Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Escola tem movimento abaixo do normal em Diadema

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Na EE Sylvia Ramos Esquível, voluntários temem abstenção


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

29/11/2020 | 09:16


Voluntários da EE (Escola Estadual) Sylvia Ramos Esquível, em Diadema, afirmam que o movimento estava abaixo do normal por volta das 8h50. Segundo eles, no primeiro turno, o volume de pessoas estava maior neste horário. Eles temem alta abstenção ou, ainda, que a maioria dos eleitores deixe para comparecer no período da tarde, gerando filas.

O marasmo, inclusive, foi alvo de estranheza entre os eleitores. O instrutor Agnaldo Pedrosa, 53 anos, afirmou que estava tudo “extremamente tranquilo”. Ainda que tenha comparecido nos dois turnos de votação, ele afirmou que preferia que o voto fosse facultativo em razão da pandemia. “Me sentiria mais seguro se pudesse ficar em casa.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Escola tem movimento abaixo do normal em Diadema

Na EE Sylvia Ramos Esquível, voluntários temem abstenção

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

29/11/2020 | 09:16


Voluntários da EE (Escola Estadual) Sylvia Ramos Esquível, em Diadema, afirmam que o movimento estava abaixo do normal por volta das 8h50. Segundo eles, no primeiro turno, o volume de pessoas estava maior neste horário. Eles temem alta abstenção ou, ainda, que a maioria dos eleitores deixe para comparecer no período da tarde, gerando filas.

O marasmo, inclusive, foi alvo de estranheza entre os eleitores. O instrutor Agnaldo Pedrosa, 53 anos, afirmou que estava tudo “extremamente tranquilo”. Ainda que tenha comparecido nos dois turnos de votação, ele afirmou que preferia que o voto fosse facultativo em razão da pandemia. “Me sentiria mais seguro se pudesse ficar em casa.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;