Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

'Conforme se ganha dinheiro, o sistema torna tudo mais fácil'



29/11/2020 | 07:16


Cynda Collins Arsenault é casada com Marcel Arsenault, um empresário americano do setor imobiliário. Segundo ela, a trajetória profissional do próprio marido exemplifica os problemas do sistema capitalista. "Meu marido ganhou muito dinheiro. Ele trabalhou muito para isso, mas, conforme começou a ganhar dinheiro, o sistema tornou tudo mais fácil. O primeiro milhão é difícil. O segundo já é mais fácil e assim sucessivamente, porque aí os bancos querem te dar um financiamento."

Com o crescimento da empresa da família - e da fortuna -, o casal começou a se dedicar à filantropia. "Quando começamos a fazer filantropia, uma pessoa me disse que as pessoas sempre vão atender nossas ligações e rir das nossas piadas. Esse desequilíbrio de poder... Ser os que têm dinheiro, então outros percebem e agem de acordo com isso", comenta.

Cynda, porém, não acha que filantropia é a melhor opção para reduzir a desigualdade e, por isso, tem pedido para pagar mais impostos.

"Assinei a carta (Milionários pela Humanidade) porque faz muito sentido. A divisão econômica crescente nos EUA não é sustentável. Precisamos rever como fazer as coisas mais justas", afirma ela, que critica o corte de impostos promovido pelo presidente Donald Trump. "A redução de impostos beneficiou pessoas que têm dinheiro e não ajudou outros. O conceito de que todo mundo se beneficia disso não é verdade."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Conforme se ganha dinheiro, o sistema torna tudo mais fácil'


29/11/2020 | 07:16


Cynda Collins Arsenault é casada com Marcel Arsenault, um empresário americano do setor imobiliário. Segundo ela, a trajetória profissional do próprio marido exemplifica os problemas do sistema capitalista. "Meu marido ganhou muito dinheiro. Ele trabalhou muito para isso, mas, conforme começou a ganhar dinheiro, o sistema tornou tudo mais fácil. O primeiro milhão é difícil. O segundo já é mais fácil e assim sucessivamente, porque aí os bancos querem te dar um financiamento."

Com o crescimento da empresa da família - e da fortuna -, o casal começou a se dedicar à filantropia. "Quando começamos a fazer filantropia, uma pessoa me disse que as pessoas sempre vão atender nossas ligações e rir das nossas piadas. Esse desequilíbrio de poder... Ser os que têm dinheiro, então outros percebem e agem de acordo com isso", comenta.

Cynda, porém, não acha que filantropia é a melhor opção para reduzir a desigualdade e, por isso, tem pedido para pagar mais impostos.

"Assinei a carta (Milionários pela Humanidade) porque faz muito sentido. A divisão econômica crescente nos EUA não é sustentável. Precisamos rever como fazer as coisas mais justas", afirma ela, que critica o corte de impostos promovido pelo presidente Donald Trump. "A redução de impostos beneficiou pessoas que têm dinheiro e não ajudou outros. O conceito de que todo mundo se beneficia disso não é verdade."

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;