Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Trump diz que deixará Casa Branca se colégio eleitoral eleger Biden



26/11/2020 | 20:48


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira, 26, que deixará a Casa Branca em 20 de janeiro de 2021 caso os delegados do Colégio Eleitoral confirmem a vitória de Joe Biden na eleição de 3 de novembro. "Se eles fizerem isso, vai ser um erro", disse, em rápida entrevista a repórteres logo após ligação em vídeo para integrantes das Forças Armadas americanas.

O republicano, no entanto, voltou a dizer que não aceita o resultado do pleito e repetiu acusações de fraude em massa, embora não tenha apresentado provas. "Vai ser algo muito difícil, para mim, admitir a derrota, porque sabemos que houve fraude", alegou, recusando-se a revelar se pretende comparecer à posse de Biden.

Segundo levantamento da Associated Press, o postulante democrata conquistou 306 delegados, acima dos 270 necessários para se eleger, enquanto o presidente obteve 232. Após cada estado certificar os resultados, os delegados se reunirão para votar em Washington D.C em 14 de dezembro. Pela lei, eles são obrigados a escolher o candidato que obteve mais votos em seu estado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trump diz que deixará Casa Branca se colégio eleitoral eleger Biden


26/11/2020 | 20:48


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quinta-feira, 26, que deixará a Casa Branca em 20 de janeiro de 2021 caso os delegados do Colégio Eleitoral confirmem a vitória de Joe Biden na eleição de 3 de novembro. "Se eles fizerem isso, vai ser um erro", disse, em rápida entrevista a repórteres logo após ligação em vídeo para integrantes das Forças Armadas americanas.

O republicano, no entanto, voltou a dizer que não aceita o resultado do pleito e repetiu acusações de fraude em massa, embora não tenha apresentado provas. "Vai ser algo muito difícil, para mim, admitir a derrota, porque sabemos que houve fraude", alegou, recusando-se a revelar se pretende comparecer à posse de Biden.

Segundo levantamento da Associated Press, o postulante democrata conquistou 306 delegados, acima dos 270 necessários para se eleger, enquanto o presidente obteve 232. Após cada estado certificar os resultados, os delegados se reunirão para votar em Washington D.C em 14 de dezembro. Pela lei, eles são obrigados a escolher o candidato que obteve mais votos em seu estado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;