Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

PC Siqueira publica comunicado, diz que está legalmente impossibilitado de se pronunciar sobre acusações de pedofilia e nega ter cometido crime



26/11/2020 | 18:10


PC Siqueira publicou um comunicado em seu canal oficial do YouTube na última quarta-feira, dia 25. Pela primeira vez, o influenciador falou de maneira mais clara sobre as acusações de pedofilia contra ele, que surgiram em junho deste ano. Na época, com a repercussão extremamente negativa da notícia, PC desativou o seu canal no YouTube, mas retornou para a plataforma nos últimos meses, repostando vídeos antigos de seu canal. Entretanto, ele voltou mesmo à ativa na última terça-feira, dia 24, com um vídeo chamado Notícias do dia, que teve quase 532 mil visualizações até o momento da publicação desta matéria.

Na última quarta, então, o influencer anunciou a volta de seu canal e confessou que toda a polêmica teve um impacto negativo na sua saúde.

O Maspoxavida está de volta! E com ele, é claro, eu também. Em respeito àqueles que admiram o meu trabalho e que me acompanham, eu devo esclarecer algumas coisas que, nos últimos meses, foram objeto de muita especulação, achismo e boatos por todos os lados. Por orientação de meus advogados, me mantive calado até agora, mesmo sofrendo muito com toda a perseguição e acusações injustas e mentirosas a que fui submetido e com a impossibilidade de explicar aos meus seguidores acerca da inveracidade, distorção e manipulação dos fatos, o que causou gravíssimos danos à minha saúde física e mental.

PC alegou que deseja que a situação seja esclarecida o quanto antes.

Essa orientação, evidentemente, visou tão somente colaborar com os trabalhos da Justiça no esclarecimento total dos fatos, da melhor maneira possível e sem nenhuma espécie de interferência, já que nunca fiz nada de incorreto e isso já está sendo provado perante as autoridades. Além disso, é de meu maior interesse que tudo seja devidamente elucidado perante as autoridades competentes para que eu, minha família e amigos prossigamos nossas vidas sem as constantes ameaças de morte e agressões que estamos sofrendo.

E defendeu as pessoas que permaneceram ao seu lado durante este período.

Quero afirmar a todos os que admiram o meu trabalho que, desde o início, sempre estive à disposição irrestrita da Justiça, colaborando com a elucidação absoluta dos fatos. Acredito e confio no trabalho de todos os órgãos e agentes públicos e tenho a total certeza de que, muito em breve, tudo será esclarecido e eu poderei me comunicar de forma mais livre. Eu NÃO estou fingindo que nada está acontecendo e ninguém está me passando pano. Muita coisa está acontecendo. Eu só estou única e exclusivamente voltando ao trabalho que tive nos meus últimos dez anos, que nunca parei a não ser por motivos de saúde, para prover meu sustento e de meus familiares idosos que de mim dependem financeiramente. De toda forma, lamento a espetacularização de que tenho sido alvo indevidamente, lamento a frustração de quem gosta do meu trabalho e se sentiu enfurecido com a falta de palavras, e por fim, lamento ainda mais às pessoas que se utilizaram disso para o seu próprio benefício.

Por fim, negou que tenha cometido qualquer tipo de crime.

Infelizmente, tendo em vista que a apuração dessas acusações das quais fui vítima está em curso pelos órgãos públicos competentes, e nelas foi determinado, pelas autoridades incumbidas, o sigilo de justiça, estou legalmente impossibilidade de falar sobre qualquer aspecto disso com qualquer pessoa que seja, como sempre estive desde o começo. Desculpem-me por isso, mas infelizmente é uma obrigação a mim imposta por lei e por meus advogados. Nada obstante, uma coisa é certa e deve ser repetida: eu, Paulo Cezar, jamais cometi ou cometeria nenhum crime como os que falsamente me imputaram. Dessa forma estou, como sempre estive, colaborando dia e noite para que, bastante em breve, a verdade venha à tona e tudo seja devidamente esclarecido à Justiça, sendo essa falsa imputação de crime desmentida de uma vez por todas pelos órgãos oficiais. Reafirmo que confio integralmente no trabalho do Poder Judiciário e da Polícia Civil do Estado de São Paulo e que estou, como sempre estive, à inteira disposição dos órgãos competentes, que muito em breve provarão que nada tenho a ver com qualquer crime que seja.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PC Siqueira publica comunicado, diz que está legalmente impossibilitado de se pronunciar sobre acusações de pedofilia e nega ter cometido crime


26/11/2020 | 18:10


PC Siqueira publicou um comunicado em seu canal oficial do YouTube na última quarta-feira, dia 25. Pela primeira vez, o influenciador falou de maneira mais clara sobre as acusações de pedofilia contra ele, que surgiram em junho deste ano. Na época, com a repercussão extremamente negativa da notícia, PC desativou o seu canal no YouTube, mas retornou para a plataforma nos últimos meses, repostando vídeos antigos de seu canal. Entretanto, ele voltou mesmo à ativa na última terça-feira, dia 24, com um vídeo chamado Notícias do dia, que teve quase 532 mil visualizações até o momento da publicação desta matéria.

Na última quarta, então, o influencer anunciou a volta de seu canal e confessou que toda a polêmica teve um impacto negativo na sua saúde.

O Maspoxavida está de volta! E com ele, é claro, eu também. Em respeito àqueles que admiram o meu trabalho e que me acompanham, eu devo esclarecer algumas coisas que, nos últimos meses, foram objeto de muita especulação, achismo e boatos por todos os lados. Por orientação de meus advogados, me mantive calado até agora, mesmo sofrendo muito com toda a perseguição e acusações injustas e mentirosas a que fui submetido e com a impossibilidade de explicar aos meus seguidores acerca da inveracidade, distorção e manipulação dos fatos, o que causou gravíssimos danos à minha saúde física e mental.

PC alegou que deseja que a situação seja esclarecida o quanto antes.

Essa orientação, evidentemente, visou tão somente colaborar com os trabalhos da Justiça no esclarecimento total dos fatos, da melhor maneira possível e sem nenhuma espécie de interferência, já que nunca fiz nada de incorreto e isso já está sendo provado perante as autoridades. Além disso, é de meu maior interesse que tudo seja devidamente elucidado perante as autoridades competentes para que eu, minha família e amigos prossigamos nossas vidas sem as constantes ameaças de morte e agressões que estamos sofrendo.

E defendeu as pessoas que permaneceram ao seu lado durante este período.

Quero afirmar a todos os que admiram o meu trabalho que, desde o início, sempre estive à disposição irrestrita da Justiça, colaborando com a elucidação absoluta dos fatos. Acredito e confio no trabalho de todos os órgãos e agentes públicos e tenho a total certeza de que, muito em breve, tudo será esclarecido e eu poderei me comunicar de forma mais livre. Eu NÃO estou fingindo que nada está acontecendo e ninguém está me passando pano. Muita coisa está acontecendo. Eu só estou única e exclusivamente voltando ao trabalho que tive nos meus últimos dez anos, que nunca parei a não ser por motivos de saúde, para prover meu sustento e de meus familiares idosos que de mim dependem financeiramente. De toda forma, lamento a espetacularização de que tenho sido alvo indevidamente, lamento a frustração de quem gosta do meu trabalho e se sentiu enfurecido com a falta de palavras, e por fim, lamento ainda mais às pessoas que se utilizaram disso para o seu próprio benefício.

Por fim, negou que tenha cometido qualquer tipo de crime.

Infelizmente, tendo em vista que a apuração dessas acusações das quais fui vítima está em curso pelos órgãos públicos competentes, e nelas foi determinado, pelas autoridades incumbidas, o sigilo de justiça, estou legalmente impossibilidade de falar sobre qualquer aspecto disso com qualquer pessoa que seja, como sempre estive desde o começo. Desculpem-me por isso, mas infelizmente é uma obrigação a mim imposta por lei e por meus advogados. Nada obstante, uma coisa é certa e deve ser repetida: eu, Paulo Cezar, jamais cometi ou cometeria nenhum crime como os que falsamente me imputaram. Dessa forma estou, como sempre estive, colaborando dia e noite para que, bastante em breve, a verdade venha à tona e tudo seja devidamente esclarecido à Justiça, sendo essa falsa imputação de crime desmentida de uma vez por todas pelos órgãos oficiais. Reafirmo que confio integralmente no trabalho do Poder Judiciário e da Polícia Civil do Estado de São Paulo e que estou, como sempre estive, à inteira disposição dos órgãos competentes, que muito em breve provarão que nada tenho a ver com qualquer crime que seja.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;