Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Doria fala em 'ineficiência' do Ministério da Saúde e lamenta vazamento de dados

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


26/11/2020 | 17:42


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), lamentou nesta quinta-feira, 26, o vazamento de dados pessoais de ao menos 16 milhões de brasileiros que tiveram diagnóstico suspeito ou confirmado de covid-19. O tucano ressaltou a "ineficiência" do Ministério da Saúde.

"Tive notícias sobre o vazamento de dados. É lamentável, além de todo o grau de ineficiência que o Ministério da Saúde tem apresentado, ainda mais em uma circunstância como essa, acrescentando mais um fator negativo, o vazamento de dados de 16 milhões de pessoas", disse Doria durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 26.

Doria ainda afirmou que nenhuma explicação sobre o caso foi dada ao governo. "Nós não recebemos nenhuma justificativa, telefonema, e-mail ou Whatsapp, nenhuma informação do Ministério da Saúde", reclama.

A exposição de dados aconteceu após um funcionário do Hospital Albert Einstein divulgar uma lista com usuários e senhas que davam acesso aos bancos de dados de pessoas testadas, diagnosticadas e internadas por covid nos 27 Estados. Entre as pessoas que tiveram a privacidade violada está o próprio governador, o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, entre outras autoridades.

Após serem comunicados sobre o vazamento pelo Estadão, o Hospital Albert Einstein e o Ministério da Saúde disseram que as chaves de acesso foram removidas da internet e trocadas nos sistemas. Além disso, será aberta uma investigação interna pelo Einstein para apurar as responsabilidades.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Doria fala em 'ineficiência' do Ministério da Saúde e lamenta vazamento de dados


26/11/2020 | 17:42


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), lamentou nesta quinta-feira, 26, o vazamento de dados pessoais de ao menos 16 milhões de brasileiros que tiveram diagnóstico suspeito ou confirmado de covid-19. O tucano ressaltou a "ineficiência" do Ministério da Saúde.

"Tive notícias sobre o vazamento de dados. É lamentável, além de todo o grau de ineficiência que o Ministério da Saúde tem apresentado, ainda mais em uma circunstância como essa, acrescentando mais um fator negativo, o vazamento de dados de 16 milhões de pessoas", disse Doria durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 26.

Doria ainda afirmou que nenhuma explicação sobre o caso foi dada ao governo. "Nós não recebemos nenhuma justificativa, telefonema, e-mail ou Whatsapp, nenhuma informação do Ministério da Saúde", reclama.

A exposição de dados aconteceu após um funcionário do Hospital Albert Einstein divulgar uma lista com usuários e senhas que davam acesso aos bancos de dados de pessoas testadas, diagnosticadas e internadas por covid nos 27 Estados. Entre as pessoas que tiveram a privacidade violada está o próprio governador, o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, entre outras autoridades.

Após serem comunicados sobre o vazamento pelo Estadão, o Hospital Albert Einstein e o Ministério da Saúde disseram que as chaves de acesso foram removidas da internet e trocadas nos sistemas. Além disso, será aberta uma investigação interna pelo Einstein para apurar as responsabilidades.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;