Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Trump concede indulto a Michael Flynn, seu 1º assessor de segurança nacional



25/11/2020 | 22:42


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, concedeu indulto ao ex-assessor de segurança nacional Michael Flynn na quarta-feira, 25, embora o general tenha admitido culpa por ter mentido ao FBI sobre seu contato com autoridades russas.

"É uma grande honra anunciar que o General Michael T. Flynn recebeu perdão completo", Trump escreveu, em publicação no Twitter.

Flynn foi o segundo aliado de Trump condenado na investigação sobre a interferência russa no pleito americano de 2016 a receber clemência do presidente. Trump comutou a sentença de seu assessor de longa data Roger Stone poucos dias antes de ele se apresentar na prisão. É parte de um esforço mais amplo para desfazer os resultados de uma investigação que por anos obscureceu sua administração e resultou em acusações criminais contra meia dúzia de associados.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Trump concede indulto a Michael Flynn, seu 1º assessor de segurança nacional


25/11/2020 | 22:42


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, concedeu indulto ao ex-assessor de segurança nacional Michael Flynn na quarta-feira, 25, embora o general tenha admitido culpa por ter mentido ao FBI sobre seu contato com autoridades russas.

"É uma grande honra anunciar que o General Michael T. Flynn recebeu perdão completo", Trump escreveu, em publicação no Twitter.

Flynn foi o segundo aliado de Trump condenado na investigação sobre a interferência russa no pleito americano de 2016 a receber clemência do presidente. Trump comutou a sentença de seu assessor de longa data Roger Stone poucos dias antes de ele se apresentar na prisão. É parte de um esforço mais amplo para desfazer os resultados de uma investigação que por anos obscureceu sua administração e resultou em acusações criminais contra meia dúzia de associados.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;