Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

País ainda não tem todos dados para saber danos econômicos da covid-19, diz BC



25/11/2020 | 13:01


A diretora de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos do BC, Fernanda Nechio, disse que o Brasil ainda não tem todos os dados para saber os danos econômicos trazidos pela pandemia. Em participação no painel virtual Crise econômica global e igualdade de gênero, organizado pelo Fórum Oficial das Instituições Monetárias e Financeiras (OMFIF, na sigla em inglês), ela lembrou que o País adotou muitas políticas para estimular a atividade e manter a renda tanto pelo lado monetário quanto fiscal.

"Muitas pessoas conseguiram manter seus empregos por causa dessas políticas, mas o desafio é que ainda não temos os dados para acessar os danos. Estamos vendo algumas estatísticas, mas ainda não refletem os efeitos sombreados que temos em nossa economia", afirmou a diretora.

No evento, Fernanda Nechio disse ainda que o avanço tecnológico é uma oportunidade para incluir mulheres e minorias em questões como o acesso bancário.

Mulheres e homens

A diretora afirmou que a pandemia do coronavírus atingiu as mulheres brasileiras de forma desproporcional em relação ao impacto observado sobre homens. "A taxa de desemprego aumentou quase o dobro para mulheres no Brasil", comentou.

Ela ressaltou que isso pode ter ocorrido porque muitas mulheres atuam no setor de serviços e no setor informal no Brasil.

Além disso, foram atingidas principalmente em regiões mais pobres, como Norte e Nordeste. "É quase uma tempestade perfeita. As mulheres podem ser muito prejudicadas por esses fatores", completou.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

País ainda não tem todos dados para saber danos econômicos da covid-19, diz BC


25/11/2020 | 13:01


A diretora de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos do BC, Fernanda Nechio, disse que o Brasil ainda não tem todos os dados para saber os danos econômicos trazidos pela pandemia. Em participação no painel virtual Crise econômica global e igualdade de gênero, organizado pelo Fórum Oficial das Instituições Monetárias e Financeiras (OMFIF, na sigla em inglês), ela lembrou que o País adotou muitas políticas para estimular a atividade e manter a renda tanto pelo lado monetário quanto fiscal.

"Muitas pessoas conseguiram manter seus empregos por causa dessas políticas, mas o desafio é que ainda não temos os dados para acessar os danos. Estamos vendo algumas estatísticas, mas ainda não refletem os efeitos sombreados que temos em nossa economia", afirmou a diretora.

No evento, Fernanda Nechio disse ainda que o avanço tecnológico é uma oportunidade para incluir mulheres e minorias em questões como o acesso bancário.

Mulheres e homens

A diretora afirmou que a pandemia do coronavírus atingiu as mulheres brasileiras de forma desproporcional em relação ao impacto observado sobre homens. "A taxa de desemprego aumentou quase o dobro para mulheres no Brasil", comentou.

Ela ressaltou que isso pode ter ocorrido porque muitas mulheres atuam no setor de serviços e no setor informal no Brasil.

Além disso, foram atingidas principalmente em regiões mais pobres, como Norte e Nordeste. "É quase uma tempestade perfeita. As mulheres podem ser muito prejudicadas por esses fatores", completou.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;