Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

'Tempo vem provando que estávamos certos sobre pandemia', diz Bolsonaro ao G-20

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


21/11/2020 | 11:46


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido|) fez neste sábado (21) uma defesa do governo no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Em mensagem de vídeo de boas vindas postada nas redes sociais pela organização do G-20 (o grupo das 20 maiores economias do mundo), Bolsonaro afirmou que "desde o início" seu governo ressaltou que "era preciso cuidar da saúde e da economia, simultaneamente". "O tempo vem provando que estávamos certos", disse o presidente.

Em sua mensagem, Bolsonaro afirmou ainda que os desafios enfrentados em 2020 não têm precedentes na história recente. "A cooperação no âmbito do G-20 é essencial para superarmos a pandemia de covid-19 e retomarmos o caminho da recuperação econômica e social", disse.

No vídeo, Bolsonaro defendeu ainda a manutenção do "compromisso de trabalhar para o crescimento econômico e a liberdade de nossos povos e a prosperidade do mundo."

A reunião de cúpula deste fim de semana do grupo das 20 maiores economias do globo (G-20) é a primeira em que os líderes farão as discussões de forma virtual por causa da pandemia de coronavírus. No encontro, os líderes tentarão gerenciar duas crises: a da saúde e a da recessão econômica global - ambas, justamente, por causa da covid-19.

Conforme mostrou o Estadão, apesar do aumento de casos e internações por covid-19 em algumas regiões do Brasil, a cúpula do Ministério da Saúde avalia que não é hora de endurecer restrições para o controle da pandemia, como recomendar o isolamento social, ou reforçar a testagem no País. O alerta somente será disparado, segundo relatos feitos ao Estadão por autoridades que acompanham as discussões, quando houver alta consistente no número de mortes.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

'Tempo vem provando que estávamos certos sobre pandemia', diz Bolsonaro ao G-20


21/11/2020 | 11:46


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido|) fez neste sábado (21) uma defesa do governo no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Em mensagem de vídeo de boas vindas postada nas redes sociais pela organização do G-20 (o grupo das 20 maiores economias do mundo), Bolsonaro afirmou que "desde o início" seu governo ressaltou que "era preciso cuidar da saúde e da economia, simultaneamente". "O tempo vem provando que estávamos certos", disse o presidente.

Em sua mensagem, Bolsonaro afirmou ainda que os desafios enfrentados em 2020 não têm precedentes na história recente. "A cooperação no âmbito do G-20 é essencial para superarmos a pandemia de covid-19 e retomarmos o caminho da recuperação econômica e social", disse.

No vídeo, Bolsonaro defendeu ainda a manutenção do "compromisso de trabalhar para o crescimento econômico e a liberdade de nossos povos e a prosperidade do mundo."

A reunião de cúpula deste fim de semana do grupo das 20 maiores economias do globo (G-20) é a primeira em que os líderes farão as discussões de forma virtual por causa da pandemia de coronavírus. No encontro, os líderes tentarão gerenciar duas crises: a da saúde e a da recessão econômica global - ambas, justamente, por causa da covid-19.

Conforme mostrou o Estadão, apesar do aumento de casos e internações por covid-19 em algumas regiões do Brasil, a cúpula do Ministério da Saúde avalia que não é hora de endurecer restrições para o controle da pandemia, como recomendar o isolamento social, ou reforçar a testagem no País. O alerta somente será disparado, segundo relatos feitos ao Estadão por autoridades que acompanham as discussões, quando houver alta consistente no número de mortes.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;