Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Greve esvazia estoque de peças nas revendas Volks


Hugo Cilo
Do Diário do Grande ABC

13/10/2005 | 08:00


A greve que paralisa parte da produção das montadoras da Volkswagen no país vai comprometer o fornecimento de peças nas concessionárias do Grande ABC a partir da próxima semana – antes mesmo de afetar a entrega de veículos –, segundo informam concessionários da região.

Com a greve, o possível desabastecimento de peças será decorrência da política de manutenção de estoques baixos, a fim de evitar encalhe. Os maiores prejudicados, de acordo com as concessionárias, serão as lojas de autopeças independentes, oficinas mecânicas e funilarias.

Segundo o gerente da concessionária Savol, em Santo André, Daniel Meneses, a greve ainda não afetou a comercialização de carros zero km porque a loja mantém grande quantidade de veículos em estoque – são cerca de 80 novos para pronta entrega.

Já para os 170 seminovos estacionados no pátio – que entram na loja como parte do pagamento para nas compras de novos e que podem necessitar de troca de componentes – podem começar a faltar peças. O mesmo acontece com a outra concessionária do grupo, a Conshop, em Santo André.

“Não acredito que a greve irá se estender para além desta semana. Mas temos como nos segurar por até 15 dias, em especial em relação às linhas Gol e Fox, que têm mais saída”, disse Meneses.

Segundo ele, a paralisação prejudica as encomendas. “Estamos aceitando pedidos mas não garantimos prazo de entrega. Não podemos prever quando os funcionários da fábrica voltarão nem quando a produção será normalizada, tanto no setor de montagem como no de peças.”

O gerente da concessionária Volkswagen Automasa, em Mauá, César Costa, afirma que as linhas Gol (geração 4) e Fox serão as primeiras afetadas caso a greve perdure. “Temos estoque para mais uma semana, no máximo, destes veículos de maior procura. Mas para os outros modelos, como Parati, Polo Sedan, Saveiro e Kombi, acredito que não haverá problema”, afirma. “O mesmo tempo vale para peças de reposição e acessórios.”

Costa explica que só deixará de fazer encomendas caso a fábrica informe que não poderá cumprir as entregas. “A ordem da Volks é aceitar encomendas, independentemente da greve. Estamos explicando aos clientes, que têm entendido a situação.”

De acordo com José Roberto Nogueira, o Bigodinho, vice-coordenador de comissão de fábrica da Volks, a greve será mantida nos próximos dias, comprometendo o abastecimento de peças. “A tendência é de manutenção da greve já que a montadora não se manifestou oficialmente em relação às reivindicações dos funcionários”, afirma.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;