Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ramalhão descarta
disputar a Série D

Dirigente não aceita decisão da Justiça do RS e ameaça
melar a Série C do Brasileirão se não houver reviravolta


Anderson Fattori

19/05/2012 | 07:00


"Vamos até para o inferno, mas não vamos jogar a Série D." Com essa afirmação o diretor de futebol do Santo André, Sérgio do Prado, deixou evidente que o clube está disposto a ir às últimas consequências para recuperar vaga na Série C, perdida após a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) acatar decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que determinou a substituição do Ramalhão pelo Brasil de Pelotas, clube que perdeu seis pontos na temporada 2011 por escalar de forma irregular o lateral-direito Cláudio e acabou rebaixado.

Segundo o dirigente, o Santo André não caiu em campo. "Aceitamos os últimos rebaixamentos porque esportivamente não tivemos bom desempenho. Perdemos 12 pontos em 2004 de forma arbitrária (por ter escalado irregularmente dois atletas na Série B) e aceitamos a punição. Só que na Série C ficamos à frente do Brasil, que teve problemas com o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e perdeu seis pontos. Por isso, garanto que o Santo André não joga a Série D, nem que seja preciso melar a Série C", esbravejou.

Desde 1º de abril, quando acabou a A-2 do Paulista, o Santo André se planeja para a Terceirona. "Montamos time e orçamento. Até pagamos antecipadamente a concentração em Araras. Não dá para mudar todo o planejamento da noite para o dia", disse o diretor.

O dirigente explicou que o Santo André está trabalhando nos bastidores e acompanhando bem de perto o andamento do processo. "Nosso advogado, o doutor (Osvaldo) Cestari passou o dia na CBF conversando com o doutor Carlos Eugênio Lopes (responsável pelo departamento jurídico) para definir nossa estratégia", afirmou, relevando a notificação publicada ontem no site da CBF, que confirma a substituição dos clubes. "A entidade tomou essa decisão para não ter de pagar multa diária de R$ 100 mil. Só isso", completou.

Sérgio do Prado confirmou que o clube vai mandar representante também na audiência marcada para segunda-feira, às 10h, no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, envolvendo o departamento jurídico da CBF, Federação Gaúcha de Futebol, STJD e representantes do Brasil de Pelotas. "Após o encontro vamos nos pronunciar oficialmente", prometeu o dirigente.

A expectativa é de que a situação se resolva de uma vez, já que as Séries C e D começam no sábado, dia 26. Uma das possibilidades e que deve ser colocada em pauta na audiência é o pagamento de multa por parte da CBF e a garantia de que o Xavante disputaria a Série C de 2013. Outra possibilidade é que a entidade aceite mudar o regulamento e a tabela da competição incluindo o 21º clube.

Mais informações na página 2

 

Brasil comemora decisão e reforça elenco para Série C
Em Pelotas (RS) o sonho de voltar para a Série C por baixo dos panos já é considerado realidade. Nas últimas semanas, o Brasil confirmou a contratação de diversos jogadores na expectativa de que pudesse ser confirmado na Terceirona, o que acabou acontecendo ontem pela Confederação Brasileira de Futebol.

"Contratamos bastante. Trouxemos o Fabiano Eller (bicampeão da Libertadores em 2006 e 2010 pelo Internacional), o Têti, Galego, Marcos Denner (ex-Santo André), série de jogadores que atuaram na (Série) B e a C. Estávamos esperançosos que podíamos reverter e ir para a Série C", comemorou o presidente do Xavante, Ricardo Fonseca, em entrevista à Rádio Gaúcha.

O dirigente pelotense foi procurado ontem durante o dia pela equipe do Diário, mas evitou dar entrevista.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ramalhão descarta
disputar a Série D

Dirigente não aceita decisão da Justiça do RS e ameaça
melar a Série C do Brasileirão se não houver reviravolta

Anderson Fattori

19/05/2012 | 07:00


"Vamos até para o inferno, mas não vamos jogar a Série D." Com essa afirmação o diretor de futebol do Santo André, Sérgio do Prado, deixou evidente que o clube está disposto a ir às últimas consequências para recuperar vaga na Série C, perdida após a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) acatar decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que determinou a substituição do Ramalhão pelo Brasil de Pelotas, clube que perdeu seis pontos na temporada 2011 por escalar de forma irregular o lateral-direito Cláudio e acabou rebaixado.

Segundo o dirigente, o Santo André não caiu em campo. "Aceitamos os últimos rebaixamentos porque esportivamente não tivemos bom desempenho. Perdemos 12 pontos em 2004 de forma arbitrária (por ter escalado irregularmente dois atletas na Série B) e aceitamos a punição. Só que na Série C ficamos à frente do Brasil, que teve problemas com o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e perdeu seis pontos. Por isso, garanto que o Santo André não joga a Série D, nem que seja preciso melar a Série C", esbravejou.

Desde 1º de abril, quando acabou a A-2 do Paulista, o Santo André se planeja para a Terceirona. "Montamos time e orçamento. Até pagamos antecipadamente a concentração em Araras. Não dá para mudar todo o planejamento da noite para o dia", disse o diretor.

O dirigente explicou que o Santo André está trabalhando nos bastidores e acompanhando bem de perto o andamento do processo. "Nosso advogado, o doutor (Osvaldo) Cestari passou o dia na CBF conversando com o doutor Carlos Eugênio Lopes (responsável pelo departamento jurídico) para definir nossa estratégia", afirmou, relevando a notificação publicada ontem no site da CBF, que confirma a substituição dos clubes. "A entidade tomou essa decisão para não ter de pagar multa diária de R$ 100 mil. Só isso", completou.

Sérgio do Prado confirmou que o clube vai mandar representante também na audiência marcada para segunda-feira, às 10h, no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, envolvendo o departamento jurídico da CBF, Federação Gaúcha de Futebol, STJD e representantes do Brasil de Pelotas. "Após o encontro vamos nos pronunciar oficialmente", prometeu o dirigente.

A expectativa é de que a situação se resolva de uma vez, já que as Séries C e D começam no sábado, dia 26. Uma das possibilidades e que deve ser colocada em pauta na audiência é o pagamento de multa por parte da CBF e a garantia de que o Xavante disputaria a Série C de 2013. Outra possibilidade é que a entidade aceite mudar o regulamento e a tabela da competição incluindo o 21º clube.

Mais informações na página 2

 

Brasil comemora decisão e reforça elenco para Série C
Em Pelotas (RS) o sonho de voltar para a Série C por baixo dos panos já é considerado realidade. Nas últimas semanas, o Brasil confirmou a contratação de diversos jogadores na expectativa de que pudesse ser confirmado na Terceirona, o que acabou acontecendo ontem pela Confederação Brasileira de Futebol.

"Contratamos bastante. Trouxemos o Fabiano Eller (bicampeão da Libertadores em 2006 e 2010 pelo Internacional), o Têti, Galego, Marcos Denner (ex-Santo André), série de jogadores que atuaram na (Série) B e a C. Estávamos esperançosos que podíamos reverter e ir para a Série C", comemorou o presidente do Xavante, Ricardo Fonseca, em entrevista à Rádio Gaúcha.

O dirigente pelotense foi procurado ontem durante o dia pela equipe do Diário, mas evitou dar entrevista.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;