Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar sobe com demanda de importador e banco, após cair até R$ 5,287 com exterior

Marcello Casal Jr./Agência Brasil Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


20/11/2020 | 09:57


O dólar abriu em queda no mercado doméstico nesta sexta-feira, 20, seguindo a desvalorização predominante no exterior em relação a divisas emergentes e ligadas a commodities, mas sobe. O dólar futuro de dezembro opera em alta, após iniciar a sessão em queda.

O fortalecimento do dólar reflete compras de importadores e de tesourarias de bancos após a divisa cair à mínima a R$ 5,2877, uma vez que a cotação abaixo dos R$ 5,30 têm atraído demanda diante do persistente desconforto dos investidores com o aumento das contas públicas e o problema fiscal do governo e o adiamento de votações no Congresso dos principais projetos econômicos, como a PEC Emergencial e o Orçamento de 2021, afirma Jefferson Rugik, diretor-superintendente da Correparti.

A sexta-feira é de agenda escassa e os mercados repercutem as declarações de ontem à noite do ministro da Economia, Paulo Guedes, que afirmou que fará tudo o que estiver ao seu alcance para reduzir a dívida pública, inclusive admitindo vender parte das reservas cambiais brasileiras. Além disso, Guedes afirmou que o governo pode acabar retomando apenas o Bolsa Família em 2021, por falta de solução para bancar um novo programa de renda, e disse também que deve voltar a falar sobre a ideia de criação de um imposto sobre transações eletrônicas após o segundo turno da eleição municipal, no dia 29, porque parou de comentar sobre o assunto por preocupação de que fosse ser explorado politicamente nas eleições.

Está no radar ainda a negociação entre governo e lideranças do Congresso sobre uma regra de transição junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para abrir caminho à destinação de recursos na reta final do ano a obras que serão executadas só ao longo de 2021.

Às 9h42 desta sexta, o dólar à vista subia 0,20%, a R$ 5,3260. O dólar futuro de dezembro ganhava 0,37%, a R$ 5,3250.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Dólar sobe com demanda de importador e banco, após cair até R$ 5,287 com exterior


20/11/2020 | 09:57


O dólar abriu em queda no mercado doméstico nesta sexta-feira, 20, seguindo a desvalorização predominante no exterior em relação a divisas emergentes e ligadas a commodities, mas sobe. O dólar futuro de dezembro opera em alta, após iniciar a sessão em queda.

O fortalecimento do dólar reflete compras de importadores e de tesourarias de bancos após a divisa cair à mínima a R$ 5,2877, uma vez que a cotação abaixo dos R$ 5,30 têm atraído demanda diante do persistente desconforto dos investidores com o aumento das contas públicas e o problema fiscal do governo e o adiamento de votações no Congresso dos principais projetos econômicos, como a PEC Emergencial e o Orçamento de 2021, afirma Jefferson Rugik, diretor-superintendente da Correparti.

A sexta-feira é de agenda escassa e os mercados repercutem as declarações de ontem à noite do ministro da Economia, Paulo Guedes, que afirmou que fará tudo o que estiver ao seu alcance para reduzir a dívida pública, inclusive admitindo vender parte das reservas cambiais brasileiras. Além disso, Guedes afirmou que o governo pode acabar retomando apenas o Bolsa Família em 2021, por falta de solução para bancar um novo programa de renda, e disse também que deve voltar a falar sobre a ideia de criação de um imposto sobre transações eletrônicas após o segundo turno da eleição municipal, no dia 29, porque parou de comentar sobre o assunto por preocupação de que fosse ser explorado politicamente nas eleições.

Está no radar ainda a negociação entre governo e lideranças do Congresso sobre uma regra de transição junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para abrir caminho à destinação de recursos na reta final do ano a obras que serão executadas só ao longo de 2021.

Às 9h42 desta sexta, o dólar à vista subia 0,20%, a R$ 5,3260. O dólar futuro de dezembro ganhava 0,37%, a R$ 5,3250.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;