Fechar
Publicidade

Sábado, 6 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Centro de Mauá fica mais de 12h sem energia elétrica

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Caminhão de carga colidiu com poste, mas moradores afirmam que local estava no escuro desde a madrugada


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

17/11/2020 | 19:20


Moradores e trabalhadores do Centro de Mauá ficaram mais de 12 horas sem energia elétrica nesta terça-feira (17). Embora por volta das 9h um caminhão tenha batido no poste de fiação, no início da Avenida Portugal, a população afirma que a queda da força não foi decorrente do acidente, já que o bairro estava no escuro desde às 3h madrugada. A Enel restabeleceu o o serviço somente por volta das 16h.

Proprietário de uma lanchonete na Rua Rio Branco (que fica do outro lado do local do acidente, depois da linha férrea), Simon Antebi, 45 anos, acredita que a batida tenha sido “coincidência” com a falta de energia. “Meu funcionário mora em uma casa que fica aos fundos do meu comércio. Ele acordou às 3h com calor e percebeu que o ventilador tinha desligado, com falta de energia. Desde aquela hora o bairro não teve mais luz”, afirmou.

Antebi explicou que por volta das 8h encontrou com dois funcionário da Enel na rua e perguntou sobre o restabelecimento da força elétrica, informado que às 9h seria religado, sem detalhes do motivo do problema. “Só que passou o almoço, e nada de termos energia. Das 7h às 13h fiz mais de sete chamados na Enel, porque estava estragando meus produtos na lanchonete”, contou, já que no local também produz salgados para venda externa, em pacotes que ficam congelados. “O prejuízo foi grande, porque perdi boa parte dos salgados, e tive de ficar fechado quase que o dia todo porque não tinha como atender clientes e servir alguma coisa no escuro”, reclamou.

Antebi afirmou ainda que a ouvidoria da empresa “não funciona”, explicando que, ao ligar, a gravação solicitava o número de protocolo e, na sequência, dizia que não havia o registro. “Tenho sete números de protocolo, e nenhum deles foi reconhecido pela gravação. Ou seja, a Enel não tem uma ouvidora ao público”, frisou.

Outro comerciante, Vanderlei Garcia, 52, precisou dispensar dois funcionários. “Fiquei quase que o dia todo sem conseguir trabalhar, e até agora não sei o motivo da queda de energia”, lamentou.

ACIDENTE

Por volta das 9h desta manhã um motorista de caminhão de carga - cujo nome não foi divulgado - perdeu o controle do veículo e colidiu com um poste de fiação elétrica, no início da Avenida Portugal. O acidente causou transtornos no trânsito local, já que o poste ficou tombado, travando a circulação de carros, até às 15h.

Questionada, a Enel informou somente que o poste foi substituído e que a energia foi restabelecida na região.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Centro de Mauá fica mais de 12h sem energia elétrica

Caminhão de carga colidiu com poste, mas moradores afirmam que local estava no escuro desde a madrugada

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

17/11/2020 | 19:20


Moradores e trabalhadores do Centro de Mauá ficaram mais de 12 horas sem energia elétrica nesta terça-feira (17). Embora por volta das 9h um caminhão tenha batido no poste de fiação, no início da Avenida Portugal, a população afirma que a queda da força não foi decorrente do acidente, já que o bairro estava no escuro desde às 3h madrugada. A Enel restabeleceu o o serviço somente por volta das 16h.

Proprietário de uma lanchonete na Rua Rio Branco (que fica do outro lado do local do acidente, depois da linha férrea), Simon Antebi, 45 anos, acredita que a batida tenha sido “coincidência” com a falta de energia. “Meu funcionário mora em uma casa que fica aos fundos do meu comércio. Ele acordou às 3h com calor e percebeu que o ventilador tinha desligado, com falta de energia. Desde aquela hora o bairro não teve mais luz”, afirmou.

Antebi explicou que por volta das 8h encontrou com dois funcionário da Enel na rua e perguntou sobre o restabelecimento da força elétrica, informado que às 9h seria religado, sem detalhes do motivo do problema. “Só que passou o almoço, e nada de termos energia. Das 7h às 13h fiz mais de sete chamados na Enel, porque estava estragando meus produtos na lanchonete”, contou, já que no local também produz salgados para venda externa, em pacotes que ficam congelados. “O prejuízo foi grande, porque perdi boa parte dos salgados, e tive de ficar fechado quase que o dia todo porque não tinha como atender clientes e servir alguma coisa no escuro”, reclamou.

Antebi afirmou ainda que a ouvidoria da empresa “não funciona”, explicando que, ao ligar, a gravação solicitava o número de protocolo e, na sequência, dizia que não havia o registro. “Tenho sete números de protocolo, e nenhum deles foi reconhecido pela gravação. Ou seja, a Enel não tem uma ouvidora ao público”, frisou.

Outro comerciante, Vanderlei Garcia, 52, precisou dispensar dois funcionários. “Fiquei quase que o dia todo sem conseguir trabalhar, e até agora não sei o motivo da queda de energia”, lamentou.

ACIDENTE

Por volta das 9h desta manhã um motorista de caminhão de carga - cujo nome não foi divulgado - perdeu o controle do veículo e colidiu com um poste de fiação elétrica, no início da Avenida Portugal. O acidente causou transtornos no trânsito local, já que o poste ficou tombado, travando a circulação de carros, até às 15h.

Questionada, a Enel informou somente que o poste foi substituído e que a energia foi restabelecida na região.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;