Fechar
Publicidade

Sábado, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

'A Grande Família': humor sem contra-indicações


Nelson Albuquerque
Do Diário do Grande ABC

28/03/2001 | 21:06


Estréia nesta quinta o resgate do humor inocente. A adaptação da série dos anos 70 A Grande Família, da Rede Globo, se propõe a colocar no ar uma comédia de costumes sem baixarias. O primeiro episódio, que será exibido por volta das 22h45, tem o título Meu Marido me Trata Como se Eu Fosse Uma Geladeira.

Os textos originais são de Oduvaldo Vianna Filho, o Vianninha, e Armando Costa. Alguns trechos foram utilizados e outros, recriados. “Mantivemos as questões anacrônicas, como a chegada aos 40 anos”, diz o diretor Mauro Mendonça Filho.

O passar dos anos é uma preocupação para a dona de casa dona Nenê (Marieta Severo). Insegura, ela tenta fazer charme para reconquistar o próprio marido. A filha Bebel (Guta Stresser) resolve ajudar a mãe e aconselha um vestido colante vermelho e uma maquiagem chamativa.

Mostrar sensualidade é indispensável. Então, a garota resolve ensinar para a mãe uma dança que considera bastante sensual: o funk.

O marido Lineu (Marco Nanini) está, no momento, mais preocupado com a ação judicial que pretende mover contra uma construtora. Seu sogro, Floriano (Rogério Cardoso), foi atingido por um pedaço de concreto quando passava próximo a um prédio em construção.

A idéia do processo é do genro Agostinho (Pedro Cardoso). Desempregado e não interessado em procurar trabalho, Agostinho vê a dor de Floriano como uma boa oportunidade para ganhar algum dinheiro. Tuco (Lúcio Mauro Filho), desligado e dorminhoco, aprova imediatamente a sugestão do cunhado.

O advogado que entra em ação é um conhecido da vizinhança, Abelardo, também chamado de Beiçola. Esse personagem garante a primeira participação especial de A Grande Família, feita pelo ator Marcos Oliveira. Todos os episódios terão participações.

Para chamar a atenção do marido, dona Nenê vai até se insinuar para Beiçola. As situações são perfeitas para grandes atores mostrarem seu potencial cômico e é o que se espera desse bom elenco.

A primeira versão do programa contava com os atores Jorge Dória, Eloísa Mafalda, Brandão Filho, Osmar Prado, Luiz Armando Queiroz, Djenane Machado (depois substituída por Maria Cristina Nunes) e Paulo Araújo. A adaptação é assinada por Claudio Paiva, Marcelo Gonçalves e Bernardo Guilherme e o diretor de núcleo é Guel Arraes (o mesmo de O Auto da Compadecida).

A Grande Família será exibida todas as quintas-feiras após o Linha Direta. O programa deve ficar no ar até o final de julho, quando acaba a série de 17 episódios programados. Com um número fechado de capítulos, os produtores pretendem garantir uma boa qualidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;