Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 23 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Minha escolha será pessoal e não partidária, diz Yoshio sobre apoio no 2º turno

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Terceiro colocado, tucano não descarta adesão ao petista Filippi, apesar da rivalidade entre siglas


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

17/11/2020 | 00:40


Terceiro colocado na corrida pela Prefeitura de Diadema, o vereador Ricardo Yoshio (PSDB) antecipou ao Diário que não descarta apoiar o ex-prefeito e nome do PT na disputa, José de Filppi Júnior, no segundo turno contra Taka Yamauchi (PSD). O tucano avisou que, independentemente da rivalidade entre as siglas, a escolha será “pessoal”.

“Não necessariamente (tem veto ao PT), até porque minha posição (no segundo turno) não vai ser partidária, mas pessoal”. avisou o parlamentar, que disputou a outra vaga no segundo turno no voto a voto com Taka – a diferença foi de apenas 1.575 sufrágios. Filippi recebeu 45,65% dos votos válidos (92.670), ante 15,42% (31.301) do pessedista; Yoshio, 14,64% (29.726).

As conversas, ainda que informais, visando apoio no segundo turno iniciaram logo ontem. Quarto colocado na disputa, o ex-prefeiturável governista, Pretinho do Água Santa (DEM) teria iniciado aproximação com Filippi, a despeito de ter sido escolhido candidato pelo prefeito Lauro Michels (PV), adversário ferrenho do PT. Pretinho foi procurado, mas não atendeu aos contatos do Diário.

Na busca pelo maior número de apoios no segundo turno, Filippi guarda aproximação com pelo menos dois nomes. Quinto colocado, Ronaldo Lacerda (PDT) – recebeu 5,26% – figurava no PT até o início deste ano, quando deixou a sigla após ser alijado do debate em torno da vice de Filippi. Ainda assim, eventual apoio de Lacerda ao PT é visto como “natural”. Já Yoshio, embora tucano, também guarda bom diálogo com os petistas. Antes de se filiar ao PSDB, inclusive, o parlamentar foi assediado pela campanha de Filippi para ser o candidato a vice, mas acabou optando por seguir caminho próprio na corrida pelo Paço e ingressou no tucanato. “Um assessor do Taka me ligou, mas eu disse que ele tem meu número. Se quiser o meu apoio, vai me ligar”, disse Yoshio, que também pretende dialogar com o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), sobre a decisão.

Larcerda também não atendeu aos contatos do Diário. Por meio de nota, o parlamentar sequer deu pistas sobre posicionamento no segundo turno. “Nosso posicionamento oficial em relação ao segundo turno das eleições em Diadema está sendo construído coletivamente, respeitando as opiniões da direção partidária, da coordenação da campanha, do nosso vereador eleito, Jeferson Leite, de nosso candidato majoritário, Ronaldo Lacerda, e de maneira muito especial com o conjunto de nossos apoiadores e apoiadoras”, despistou a campanha do pedetista. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;