Fechar
Publicidade

Domingo, 28 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Morando diz que vitória é reflexo de gestão e critica Marinho

Nario Barbosa/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito reeleito de São Bernardo, 67% dos votos válidos, afirma que herdou cidade com obras abandonadas do governo petista


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

16/11/2020 | 14:17


Prefeito reeleito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB) fez seu primeiro pronunciamento após a confirmação de sua vitória no primeiro turno nas urnas. Declarou que os números – 67% de votos válidos – são reconhecimento ao seu trabalho e teceu críticas ao ex-prefeito Luiz Marinho (PT), segundo colocado na corrida eleitoral.

O tucano reuniu jornalistas na sede do PSDB municipal, ao lado do vice-prefeito reeleito Marcelo Lima (PSD). “Foi uma vitória esmagadora. Um reconhecimento à gestão que fizemos”, celebrou Morando.

No discurso, criticou Marinho. Disse que herdou uma cidade com diversas obras inacabadas e que colocou fim ao “sentimento de abandono” que, segundo ele, a gestão petista provocou em São Bernardo.

“A população de São Bernardo tem uma verdadeira antipatia pelo PT. Está claro isso para mim. As urnas mostraram isso. Isso é fruto do desgoverno que Marinho deixou na cidade, de sua arrogância, de sua prepotência e do descaso. Além dos desmandos éticos que a justiça está apurando. Há a delação da (empreiteira) OAS e do piscinão (do Paço). Agora, passado processo eleitoral, é possível que a leniência venha à tona e os nomes dos corruptos sejam colocados”, declarou o prefeito.

Ele também refutou a pecha de que seu governo é envolto a escândalos de corrupção, a despeito de operações policiais terem ocorrido durante o mandato e também ao fato de que ele foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal), no âmbito da Operação Prato Feito, acusado de desvio de recursos públicos em contratos para compra de merenda escolar e alimentação na área da saúde. “Eu tenho a ficha limpa, não sou réu em nada. Nosso governo colocou fim à corrupção que existia.”

Além disso, Orlando Morando também fez avaliação de quais serão os maiores desafios de sua gestão em meio à crise sanitária e econômica que foram trazidos pela pandemia do novo coronavírus. Conforme o tucano, a situação da cidade gera preocupação.

“Vamos manter o foco e eu já começo, à partir de agora, nas duas últimas semanas coma nossa equipe do comitê de controle ao Covid, nós temos uma luz amarela na cidade. Ainda muito tranquilo, mais confortável que em outras cidades, porque aqui nós não montamos hospital de campanha, então nossa estrutura continua pronta”, afirmou o tucano.

Além disso, o prefeito também avaliou que projetos que visem geração de empregos deverá ser uma das prioridades para amenizar os impactos econômicos trazidos pela pandemia.

“Vamos focar na geração de empregos, criar cursos de capacitação profissional. Temos dois desafios vencer o vírus e vencer o desemprego, vamos focar nisso”, declarou.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Morando diz que vitória é reflexo de gestão e critica Marinho

Prefeito reeleito de São Bernardo, 67% dos votos válidos, afirma que herdou cidade com obras abandonadas do governo petista

Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

16/11/2020 | 14:17


Prefeito reeleito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB) fez seu primeiro pronunciamento após a confirmação de sua vitória no primeiro turno nas urnas. Declarou que os números – 67% de votos válidos – são reconhecimento ao seu trabalho e teceu críticas ao ex-prefeito Luiz Marinho (PT), segundo colocado na corrida eleitoral.

O tucano reuniu jornalistas na sede do PSDB municipal, ao lado do vice-prefeito reeleito Marcelo Lima (PSD). “Foi uma vitória esmagadora. Um reconhecimento à gestão que fizemos”, celebrou Morando.

No discurso, criticou Marinho. Disse que herdou uma cidade com diversas obras inacabadas e que colocou fim ao “sentimento de abandono” que, segundo ele, a gestão petista provocou em São Bernardo.

“A população de São Bernardo tem uma verdadeira antipatia pelo PT. Está claro isso para mim. As urnas mostraram isso. Isso é fruto do desgoverno que Marinho deixou na cidade, de sua arrogância, de sua prepotência e do descaso. Além dos desmandos éticos que a justiça está apurando. Há a delação da (empreiteira) OAS e do piscinão (do Paço). Agora, passado processo eleitoral, é possível que a leniência venha à tona e os nomes dos corruptos sejam colocados”, declarou o prefeito.

Ele também refutou a pecha de que seu governo é envolto a escândalos de corrupção, a despeito de operações policiais terem ocorrido durante o mandato e também ao fato de que ele foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal), no âmbito da Operação Prato Feito, acusado de desvio de recursos públicos em contratos para compra de merenda escolar e alimentação na área da saúde. “Eu tenho a ficha limpa, não sou réu em nada. Nosso governo colocou fim à corrupção que existia.”

Além disso, Orlando Morando também fez avaliação de quais serão os maiores desafios de sua gestão em meio à crise sanitária e econômica que foram trazidos pela pandemia do novo coronavírus. Conforme o tucano, a situação da cidade gera preocupação.

“Vamos manter o foco e eu já começo, à partir de agora, nas duas últimas semanas coma nossa equipe do comitê de controle ao Covid, nós temos uma luz amarela na cidade. Ainda muito tranquilo, mais confortável que em outras cidades, porque aqui nós não montamos hospital de campanha, então nossa estrutura continua pronta”, afirmou o tucano.

Além disso, o prefeito também avaliou que projetos que visem geração de empregos deverá ser uma das prioridades para amenizar os impactos econômicos trazidos pela pandemia.

“Vamos focar na geração de empregos, criar cursos de capacitação profissional. Temos dois desafios vencer o vírus e vencer o desemprego, vamos focar nisso”, declarou.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;