Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Comitê de José Auriccchio Júnior 'decreta' vitória do tucano em São Caetano

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

15/11/2020 | 18:27


Apuração extraoficial do comitê do Auriccchio aponta vitória por 45% contra 32% do Fabio Palacio nos votos válidos. Antes mesmo do resultado oficial do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o comitê eleitoral do prefeito de São Caetano, José Auriccchio Júnior (PSDB), decretou a vitória do tucano no pleito deste domingo. O anúncio foi feito para plateia de correligionários. A contabilidade foi feita por meio do relatório das urnas dos colégios eleitorais da cidade. A cada fiscal que chegava ao espaço, localizado na Avenida Goiás, 2.323, no bairro Santo Antônio, com os extratos das urnas a ansiedade pela vitória aumentava. Diagnosticado com Covid-19, Auriccchio não foi ao local e acompanha a apuração de casa. O vice, Carlos Humberto Seraphim (PL), é o protagonista da festa.

Mesmo que a vitória do tucano seja consumada, ainda é preciso superar uma batalha judicial para que Auriccchio seja o primeiro prefeito quatro vezes eleito no Grande ABC - ele venceu em 2004, 2008 e 2016. O tucano foi condenado por captação irregular de doação eleitoral na eleição de 2016 e recorre a Justiça para ter o resultado da urna mantido. O atual prefeito conseguiu recurso especial no TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) para suspender os efeitos da condenação anterior – de perda dos direitos políticos. Esse recurso, porém, foi confirmado pela corte depois que o juízo eleitoral de São Caetano havia divulgado sua decisão. Com a mudança de dispositivos da Lei Eleitoral, se Auricchio vencer no voto – confirmando, assim, a expectativa das pesquisas –, ele precisará reverter o indeferimento até o fim do ano. Caso contrário, há possibilidade real de nova eleição.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Comitê de José Auriccchio Júnior 'decreta' vitória do tucano em São Caetano

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

15/11/2020 | 18:27


Apuração extraoficial do comitê do Auriccchio aponta vitória por 45% contra 32% do Fabio Palacio nos votos válidos. Antes mesmo do resultado oficial do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o comitê eleitoral do prefeito de São Caetano, José Auriccchio Júnior (PSDB), decretou a vitória do tucano no pleito deste domingo. O anúncio foi feito para plateia de correligionários. A contabilidade foi feita por meio do relatório das urnas dos colégios eleitorais da cidade. A cada fiscal que chegava ao espaço, localizado na Avenida Goiás, 2.323, no bairro Santo Antônio, com os extratos das urnas a ansiedade pela vitória aumentava. Diagnosticado com Covid-19, Auriccchio não foi ao local e acompanha a apuração de casa. O vice, Carlos Humberto Seraphim (PL), é o protagonista da festa.

Mesmo que a vitória do tucano seja consumada, ainda é preciso superar uma batalha judicial para que Auriccchio seja o primeiro prefeito quatro vezes eleito no Grande ABC - ele venceu em 2004, 2008 e 2016. O tucano foi condenado por captação irregular de doação eleitoral na eleição de 2016 e recorre a Justiça para ter o resultado da urna mantido. O atual prefeito conseguiu recurso especial no TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) para suspender os efeitos da condenação anterior – de perda dos direitos políticos. Esse recurso, porém, foi confirmado pela corte depois que o juízo eleitoral de São Caetano havia divulgado sua decisão. Com a mudança de dispositivos da Lei Eleitoral, se Auricchio vencer no voto – confirmando, assim, a expectativa das pesquisas –, ele precisará reverter o indeferimento até o fim do ano. Caso contrário, há possibilidade real de nova eleição.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;