Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 3 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

O adeus do nosso mais antigo morador

Faleceu há uma semana em São Caetano aquele que talvez tenha sido o mais antigo morador do Grande ABC, Antonio Alves. Ele iria completar...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

18/12/2009 | 00:00


Faleceu há uma semana em São Caetano aquele que talvez tenha sido o mais antigo morador do Grande ABC, Antonio Alves. Ele iria completar 111 anos em março de 2010. Pôde viver o final do século 19, todo o século 20 e entrou com saúde de trabalhador no século 21 - até poucos anos atrás podia ser visto instalando fechos e fechaduras em casas e apartamentos de Vila Barcelona, em São Caetano; morava na cidade desde 1949 e sua profissão era a de carpinteiro.

Quando completou 100 anos, em 1999, Antonio Alves foi apresentado aqui em Memória. Costumava dizer: "O segredo da vida é o trabalho; a mente ocupada é sempre sadia". Aos 100 anos ainda trabalhava. Também dizia que tinha vontade de visitar o Nordeste, mas achava melhor não: imaginava que nada encontraria dos seus tempos de rapaz.

LINHA DO TEMPO

1899: 15 de março - Antonio Alves nasce em Bom Conselho de Papacaça (PE), filho de João Raimundo da Rocha e Maria Rosa.

Anos 1920: Muda para São Paulo.

1926 - Retorna à sua terra natal e casa-se com Maria Alves.

1927 - Nasce a primeira filha, Alzira, em Palmeira dos Índios, Alagoas. Alzira reside hoje em São Caetano. Foi uma excelente costureira.

Anos 1930 e 1940 - Vive no interior de São Paulo, onde nascem mais nove filhos: Jorge (mecânico), Manoel (funcionário da Telefônica), João (mestre de obras), Martins (vendedor), Joaquim (advogado), Aurora (professora), Ilda (enfermeira), Alceu (mecânico) e Mariliza (da área de reabilitação do Sesi).

1949 - A chegada a São Caetano.

1976 - Celebra Bodas de Ouro na Igreja São Francisco, em São Caetano.

1986 - Celebra 60 anos de casados.

1989 - Falece a mulher, depois de 63 anos e quatro meses de união conjugal.

2009: 8 de dezembro - O falecimento em São Caetano. Deixa oito filhos, 25 netos, 26 bisnetos e Giovana, a tataraneta de 1 ano. Um neto, Glauco, é juiz de Direito; a família possui advogados, dentistas, nutricionistas, enfermeiras e mecânicos. José Alves foi sepultado no Cemitério da Cerâmica.

Industrialização

A inauguração da Refinaria de Petróleo União, em Capuava, Mauá, nesta data, em 1954, significou o início de uma nova etapa desenvolvimentista do Grande ABC e do Estado de São Paulo. Foi a primeira grande refinaria paulista. Antes dela existiu uma pequena refinaria do conglomerado Matarazzo, que funcionou por alguns anos na Vila Carioca, perto de São Caetano.

A Recap iniciou suas atividades como empresa privada. O governo Goulart a estatizou, e os militares a devolveram à iniciativa privada. Hoje faz parte do sistema Petrobras. Com a Recap iniciou-se a formação do pólo petroquímico do Grande ABC, entre Mauá e Santo André.

Teatro

Grupo Vivendo e Aprendendo, de Vila Humaitá, em Santo André, encena hoje, em segunda apresentação, a peça "10 anos não se passam assim". O espetáculo começa às 20h no Teatro Conchita de Moraes, na Vila Santa Terezinha, em Santo André. Entrada grátis. Seus integrantes pertencem à comunidade de Vila Humaitá (3ª idade).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;