Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 6 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

E assim surgiu o Cruz de Malta de Ribeirão Pires

Os primos Antonio Simões e Pedro Cordeiro continuam a sua resenha sobre a história de Manoel Rocha, que aos 91 anos é um dos mais antigos...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

06/05/2010 | 00:00


Os primos Antonio Simões e Pedro Cordeiro continuam a sua resenha sobre a história de Manoel Rocha, que aos 91 anos é um dos mais antigos esportistas de Ribeirão Pires. Como relíquia, esta foto da equipe principal do Cruz de Malta, em jogo disputado em Santo André.

Forneiro, padeiro e torcedor símbolo

Pesquisa: Pedro Cordeiro e Antonio Simões - parte 2

De 1941 a 1982, Manoel Rocha continua no ramo comercial, como empregado ou patrão, atuando ora no ramo de panificação ora em armazém de secos e molhados. Teve padaria em sociedade com o irmão, Cândido da Rocha, e armazém de secos e molhados na Rua Major Cardim, em Ribeirão Pires.

Hoje, fiel a Ribeirão Pires, recorda sua história de vida ao lado da esposa Terezinha. Eles têm dois filhos, Ronaldo e Roberto. Rogério, o terceiro, é falecido.

LAZER

Manoel Rocha e o futebol. O Glorioso FC, de Ribeirão Pires, não teve vida longa. Foi sucedido pelo Cruz de Malta, clube fundado em 15 de novembro de 1947 e do qual Manoel Rocha tornou-se o torcedor nº 1. Manoel Alvarez foi um dos artífices da fundação do Cruz de Malta, ao lado de José Barbeiro, Dito Engraxate e Maneco do Bar.

Trabalhadores

Nascem em 6 de maio:

1894 - Jerônimo Augusto de Oliveira. Natural de Cajuru (SP). Associado nº 84 do Sindicato dos Químicos do ABC. Servente da Alca. Residência: Utinga.

1911 - João Batista Lesse. Natural de Piracicaba (SP). Sócio nº 471 do Sindicato dos Químicos do ABC. Servente da Rhodia. Residência: Avenida Andrade Neves, 722, Santo André.

Fonte - 1º livro geral de registros do Sindicato dos Químicos do ABC.

MUNICÍPIO PAULISTA

Irapuru. Instalado em 6 de maio de 1955, quando se separa de Pacaembu.

HOJE

Dia do Cartógrafo.

A greve dos 41 dias - 36º dia

Em 6 de maio de 1980, o interventor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema, Oswaldo Pereira de Aguiar Baptista, recebe a imprensa. Diz que o atendimento no sindicato foi reiniciado e que 95% dos 170 funcionários do sindicato voltaram ao trabalho. O sindicato está sob intervenção desde 17 de abril.

Em Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra registra-se volta maciça ao trabalho. Em São Bernardo e Diadema a greve continua. A Polícia Militar vigia o estádio da Vila Euclides, o Paço Municipal e o Sindicato dos Metalúrgicos. Fortes emoções estão reservadas para os dias seguintes.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Terça-feira, 6 de maio de 1980

Manchete - Violência marca o 35º dia da greve

Editorial - No diário da greve, a jornada sem glória

Cooperativismo - Cooperativa de Consumo Popular do ABC inaugura novas instalações: Rua Gertrudes de Lima, 658.

Primeiro Plano (Eduardo Camargo) - Recessão, comércio, Sifesp (Sindicato das Indústrias da Fundição) e Simonsen (Mário, ex-ministro).

Futebol - Pela Segunda Divisão, jogos de domingo envolvendo equipes do Grande ABC: no Estádio Lauro Gomes, Saad 2, Aliança 1; no Vale do Paraíba, São José 1, Santo André 1.

Polícia - Assassinado no Centro de São Bernardo.

EM 6 DE MAIO DE...

1913 - Fundada a Cerâmica Privilegiada, posteriormente absorvida pela Cerâmica São Caetano.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;