Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

O pensamento vivo de Philadelpho Braz

A partida de Philadelpho Braz, em 17 de novembro de 2009, continua a repercutir. Apenas quem conviveu minimamente com ele consegue...


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

06/01/2010 | 00:00


A partida de Philadelpho Braz, em 17 de novembro de 2009, continua a repercutir. Apenas quem conviveu minimamente com ele consegue aquilatar a importância que Philadelpho teve na transformação hodierna do Grande ABC. Era ele o sindicalista, o historiador, o agitador cultural e popular.

Gostava de escrever, e não apenas sobre política e sindicalismo. Caminhava o dia inteiro pela sua Santo André - se fosse longe, pegava o ônibus: sabia de cor o número das linhas que precisava. Repartia o que descobria e o que lembrava. Indicava pessoas a serem entrevistadas. Identificava fotos e elucidava passagens. Orientava autores acadêmicos e não acadêmicos. Semanalmente vinha à redação, às vezes apenas para perguntar como estava este repórter; outras vezes para um almoço no restaurante do japonês, na Rua Senador Flaquer. E tome memória.

Às vésperas da última internação, fez João de Deus portador de um pacote a mim endereçado: contem seus manuscritos. Agora que se foi, brota a ideia de se escrever um livro, assinado por ele e chamado O pensamento vivo de Philadelpho Braz. Porque esse pensamento está vivo nas suas reminiscências escritas, nas entrevistas que deu aqui no Diário, nas mesas-redondas de que participou, nas entrevistas gravadas para o sistema de televisão que nasce no Grande ABC, e do qual ele participou, nos jornais laboratórios das faculdades de comunicação, nas agendas que deixou focalizando, dia após dia, as suas tarefas como secretário-geral dos Metalúrgicos de Santo André, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. Material é que não falta.

Hoje, dois exemplos: as fotos que José de Souza Martins tirou de Philadelpho por ocasião do Congresso de História do Grande ABC realizado em 2006 em São Bernardo; e o texto-homenagem do Alexandre Takara. Philadelpho merece; e todos nós só temos a aprender com ele, mesmo agora que partiu.

O que não se pode perder é todo o material que ele deixou.

A memória viva do sindicalismo

Texto: Alexandre Takara

A vida de Philadelpho Braz é um vasto painel político/sindical. Tenho-o em alta conta. Um operário que se fez na luta: um aço incandescido e forjado na bigorna da vida.

Vem o governo militar em 1964. Este governo decreta intervenções nos sindicatos mais atuantes, entre eles, o dos Metalúrgicos de Santo André. O Phila era secretário. Foi deposto e preso, ao lado de ilustres companheiros - Miguel Guillen e Marco Andreotti. Liberto em 1967, os companheiros o incentivam a candidatar-se novamente ao cargo de secretário-geral. Foi eleito, mas agentes da ditadura militar impediram-no de tomar posse, face ao recurso interposto por associados do sindicato, da chapa oposta, que alegaram, entre outros motivos, "sua conivência e participação no processo subversivo interrompido pelo movimento revolucionário das Forças Armadas".

Em 1999, Phila procurou-me. Nessa oportunidade, a Secretaria de Cultura de Santo André abrira inscrições para o financiamento de obras originais, promovido pelo Fundo de Cultura do Município. Ele pediu-me auxílio na elaboração de um projeto: publicar uma coleção de livros, denominada A Cultura e os Trabalhadores. Foi aprovado, publicado e lançado no Museu de Santo André, presente um imenso público de admiradores. Não é sem razão que ele é cognominado memória viva do sindicalismo no Grande ABC.

Jornalista Antonio José Pedroso envia esta foto de 1969 com o texto-legenda que se segue:

"Parece que foi ontem, mas já se passaram 40 anos. A foto foi tirada em uma churrascada no Município de Atibaia na chácara dos ‘Dall'Anese' por Yoji Agata e documenta um momento importante da história do Clube Recreativo Esportivo Tamoyo, de São Caetano. Da esquerda para direita: Oswaldo Rissi, Leonardo Luvisoto (Nardão), os ex-presidentes Pedro Domingos Sasso, Ademar Siorilli e o então presidente Antonio José Dall'Anese, que depois viria a ser eleito prefeito de São Caetano (1993-1996) e o então diretor comercial do Jornal de São Caetano, Antonio Julio Pedroso de Moraes, que também viria a ser diretor de relações públicas do Tamoyo, editando o jornal de comunicação interna do clube denominado O Índio.

DIÁRIO HÁ 30 ANOS

Domingo, 6 de janeiro de 1980

Abastecimento - Preço da carne bovina aumenta 9,2% na região.

Cinema - A onda agora é o Super 8. Wilson Pereira Cardoso assina uma coluna sobre o tema no Diário. Cursos de super 8 são organizados. A era do vídeo ainda estava por vir. Há 30 anos não se falava em vídeo, muito menos em CD e DVD.

EM 6 DE JANEIRO DE...

1880 - Chuvas provocam a queda de barreiras na Serra do Mar, prejudicando o tráfego de trens da São Paulo Railway.

1940- Fundado o Esporte Clube Vinte de Setembro, de São Bernardo, na Linha Jurubatuba, hoje Bairro Assunção.

1970 - Prefeitura de São Caetano inclui o peixe na merenda escolar.

HOJE

Dia dos Reis Magos

Dia da Gratidão

Dia de desmanchar a árvore de Natal e o presépio

Trabalhadores

Nascem em 6 de janeiro:

1 - Manoel Rodrigues. 1884. Funchal, Portugal. Operário da Rhodia.

2 - Luiz Antonio dos Santos. 1904. Jundiaí. Servente da indústria Fernando Hackradt & Cia.

3 - João Sanches Martins. 1905. Almeria. Espanha. Torneiro da Atlantis.

4 - Amador Puga de Godoy. 1908. São João da Boa Vista. Industriário da Rhodia.

5 - Rosa Martins Prado. 1909. Araraquara. Servente de fabricação da CBC.

6 - José Arraes Aranzana. 1909. Espanha. Industriário da Quimbrasil.

7 - Theodoro Ramos. 1913. Cravinhos. Pedreiro da Alca.

8 - Joana R. Santos. 1914. Industriaria da Fábrica de Adubos Adri.

9 - Nelson Pinto Araújo. 1931. Boituva. Industriário da Atlantis.

SANTOS DO DIA

Reis Magos, André Corsino e Nilamão.

O cromo representa a Epifania do Senhor, festa religiosa cristã celebrada no dia 6 de janeiro.

Crédito da estampa: acervo Vangelista Bazani (Gili) e João de Deus Martinez.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;