Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 9 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Boi vai a ato com Filippi, é gravado e vídeo incendia PSB de Diadema

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em curto vídeo, de 13 segundos, que vazou nas redes sociais, vereador aparece ao lado de candidato petista e de sua vice


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/11/2020 | 00:03


Vereador de Diadema e candidato ao quarto mandato consecutivo, Célio Boi (PSB) foi gravado participando de ato ao lado do ex-prefeito e nome do PT na corrida ao Paço, José de Filippi Júnior, a despeito de o seu partido ter o também vereador Marcos Michels (PSB) como prefeiturável. O episódio incendiou o PSB diademense na tarde de ontem.

Em curto vídeo, de 13 segundos, que vazou nas redes sociais, Boi aparece ao lado de Filippi e da vice do petista, Patrícia Ferreira (PT). Nas imagens, o parlamentar não se manifesta e fica de braços cruzados ouvindo sua mulher, Sônia Almeida, anunciar a presença da dupla petista. “Eu convidei (o Filippi) para vir aqui na associação, e a vice dele, Patty Ferreira, que também foi eu quem convidou”, discursa.

O vídeo não revela o conteúdo da reunião nem se Boi anuncia adesão ao projeto do PT. Entretanto, provocou crise interna no PSB. Alguns militantes chegaram a defender a expulsão do parlamentar da sigla. Durante a pré-campanha, Boi foi um dos que defenderam aliança do PSB com o PT. Reservadamente, correligionários do parlamentar relatam que Boi vê riscos à reeleição com o ingresso de Cicinho (ex-Republicanos) e Paulo Bezerra (ex-PV), filiações costuradas por Marcos.

Ao Diário, Boi negou que tenha decidido pedir votos a Filippi: “Meu candidato (a prefeito) é o Marcos. Tenho trabalhado para ele igual um filho da p... Toda atividade que eu fiz, eu o convidei. Agora, se me convidam (para um ato) e o (candidato a) prefeito chega lá, não posso fazer nada”, argumentou o vereador, ao minimizar o fato de o ato ter sido conduzido pela própria mulher. “Ninguém sabe se estou brigado com ela e se ela quer me f... Eu não sabia que o Filippi ia lá”, disse.

Marcos Michels não se manifestou sobre o caso.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Boi vai a ato com Filippi, é gravado e vídeo incendia PSB de Diadema

Em curto vídeo, de 13 segundos, que vazou nas redes sociais, vereador aparece ao lado de candidato petista e de sua vice

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

13/11/2020 | 00:03


Vereador de Diadema e candidato ao quarto mandato consecutivo, Célio Boi (PSB) foi gravado participando de ato ao lado do ex-prefeito e nome do PT na corrida ao Paço, José de Filippi Júnior, a despeito de o seu partido ter o também vereador Marcos Michels (PSB) como prefeiturável. O episódio incendiou o PSB diademense na tarde de ontem.

Em curto vídeo, de 13 segundos, que vazou nas redes sociais, Boi aparece ao lado de Filippi e da vice do petista, Patrícia Ferreira (PT). Nas imagens, o parlamentar não se manifesta e fica de braços cruzados ouvindo sua mulher, Sônia Almeida, anunciar a presença da dupla petista. “Eu convidei (o Filippi) para vir aqui na associação, e a vice dele, Patty Ferreira, que também foi eu quem convidou”, discursa.

O vídeo não revela o conteúdo da reunião nem se Boi anuncia adesão ao projeto do PT. Entretanto, provocou crise interna no PSB. Alguns militantes chegaram a defender a expulsão do parlamentar da sigla. Durante a pré-campanha, Boi foi um dos que defenderam aliança do PSB com o PT. Reservadamente, correligionários do parlamentar relatam que Boi vê riscos à reeleição com o ingresso de Cicinho (ex-Republicanos) e Paulo Bezerra (ex-PV), filiações costuradas por Marcos.

Ao Diário, Boi negou que tenha decidido pedir votos a Filippi: “Meu candidato (a prefeito) é o Marcos. Tenho trabalhado para ele igual um filho da p... Toda atividade que eu fiz, eu o convidei. Agora, se me convidam (para um ato) e o (candidato a) prefeito chega lá, não posso fazer nada”, argumentou o vereador, ao minimizar o fato de o ato ter sido conduzido pela própria mulher. “Ninguém sabe se estou brigado com ela e se ela quer me f... Eu não sabia que o Filippi ia lá”, disse.

Marcos Michels não se manifestou sobre o caso.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;