Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 24 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Infográfico: entenda o que é o Pix e evite cair em golpes online

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do 33Giga

12/11/2020 | 16:18


O Banco Central anunciou mais funções do Pix, novo meio de pagamento digital instantâneo, que entrou em testes no início de novembro. A ideia é que a plataforma de movimentação online chegue ao público em geral no dia 16.

Leia mais
Aproveite seu iPhone ao máximo com cinco truques simples
De frente com Siri: 30 respostas engraçadas da assistente pessoal da Apple
Descubra se está na hora de trocar a bateria do seu iPhone

O BC lançou o “Pix Boleto” para pagamento de contas e taxas, criou regras para cobranças do uso do Pix por pessoas cadastradas como físicas, mas com transações que se configuram como comerciais. Ele tornou obrigatória a adoção da interface de programação de aplicações (API) padronizada pela autarquia federal.

Executivos da Capco, Letícia Murakawa (diretora executiva) e Manoel Alexandre Bueno e Silva (head do Capco Digital Lab São Paulo) explicam que tais medidas têm impacto significativo no mercado. Elas mostram que a agenda de implantação do Pix caminha com firmeza, até a liberação ao público.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

A Capco é uma consultoria de gestão e tecnologia dedicada ao setor de serviços financeiros. Ela acompanha a evolução internacional dos meios de pagamento e do sistema financeiro de forma geral. A companhia participou de processos semelhantes ao que está sendo realizado no Brasil e em países como Reino Unido, Austrália, Singapura, além de seguir de perto os últimos movimentos na China e Índia.

“A criação do Pix Boleto é uma etapa importante do processo de implantação e tende a ajudar na disseminação do novo sistema de pagamentos. Nesta modalidade, o código QRCode, além do valor e destino, traz informações de prazo, juros e multas em caso de atraso”, afirma Manoel Alexandre Bueno e Silva. “Tem tudo para ser uma alternativa mais digitalizada dos conhecidos boletos, sendo que o varejo, concessionárias e uma variada gama de empresas pode conseguir reduzir custos financeiros com sua utilização.”

As regras para cobrança do uso do Pix por pessoas físicas criam parâmetros comuns neste mercado, uma vez que pequenos empreendedores formalizados serão taxados. “O anúncio visa também dirimir algumas dúvidas e até informações desencontradas afirmando que haveria custos para pessoas físicas no recebimento, mas não há”, explica Letícia Murakawa. “Para pessoas físicas que têm uma movimentação de recebimentos equivalente a um negócio, esse custo só pode incidir a partir do 31ª pagamento.”

A criação do padrão de API irá facilitar eventuais migrações de fornecedor de recebimento de Pix. “Além de facilitar a gestão e reduzir custos, essa medida mais uma vez visa desconcentrar a prestação de serviços financeiros por meio da facilidade de portabilidade”, comenta o diretor do Capco Digital Lab São Paulo.

No infográfico a seguir, veja como evitar cair em golpes online que envolvam o nome Pix.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Infográfico: entenda o que é o Pix e evite cair em golpes online

Da Redação
Do 33Giga

12/11/2020 | 16:18


O Banco Central anunciou mais funções do Pix, novo meio de pagamento digital instantâneo, que entrou em testes no início de novembro. A ideia é que a plataforma de movimentação online chegue ao público em geral no dia 16.

Leia mais
Aproveite seu iPhone ao máximo com cinco truques simples
De frente com Siri: 30 respostas engraçadas da assistente pessoal da Apple
Descubra se está na hora de trocar a bateria do seu iPhone

O BC lançou o “Pix Boleto” para pagamento de contas e taxas, criou regras para cobranças do uso do Pix por pessoas cadastradas como físicas, mas com transações que se configuram como comerciais. Ele tornou obrigatória a adoção da interface de programação de aplicações (API) padronizada pela autarquia federal.

Executivos da Capco, Letícia Murakawa (diretora executiva) e Manoel Alexandre Bueno e Silva (head do Capco Digital Lab São Paulo) explicam que tais medidas têm impacto significativo no mercado. Elas mostram que a agenda de implantação do Pix caminha com firmeza, até a liberação ao público.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

A Capco é uma consultoria de gestão e tecnologia dedicada ao setor de serviços financeiros. Ela acompanha a evolução internacional dos meios de pagamento e do sistema financeiro de forma geral. A companhia participou de processos semelhantes ao que está sendo realizado no Brasil e em países como Reino Unido, Austrália, Singapura, além de seguir de perto os últimos movimentos na China e Índia.

“A criação do Pix Boleto é uma etapa importante do processo de implantação e tende a ajudar na disseminação do novo sistema de pagamentos. Nesta modalidade, o código QRCode, além do valor e destino, traz informações de prazo, juros e multas em caso de atraso”, afirma Manoel Alexandre Bueno e Silva. “Tem tudo para ser uma alternativa mais digitalizada dos conhecidos boletos, sendo que o varejo, concessionárias e uma variada gama de empresas pode conseguir reduzir custos financeiros com sua utilização.”

As regras para cobrança do uso do Pix por pessoas físicas criam parâmetros comuns neste mercado, uma vez que pequenos empreendedores formalizados serão taxados. “O anúncio visa também dirimir algumas dúvidas e até informações desencontradas afirmando que haveria custos para pessoas físicas no recebimento, mas não há”, explica Letícia Murakawa. “Para pessoas físicas que têm uma movimentação de recebimentos equivalente a um negócio, esse custo só pode incidir a partir do 31ª pagamento.”

A criação do padrão de API irá facilitar eventuais migrações de fornecedor de recebimento de Pix. “Além de facilitar a gestão e reduzir custos, essa medida mais uma vez visa desconcentrar a prestação de serviços financeiros por meio da facilidade de portabilidade”, comenta o diretor do Capco Digital Lab São Paulo.

No infográfico a seguir, veja como evitar cair em golpes online que envolvam o nome Pix.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;