Fechar
Publicidade

Sábado, 27 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Abrafarma: Farmácias superam 1 milhão de testes rápidos da covid-19 em seis meses

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dados referem-se ao período de 28 de abril a 1º de novembro, totalizando 188 dias; média de 5.528 atendimentos diários



07/11/2020 | 12:42


Em seis meses, as farmácias brasileiras ultrapassassem a marca de 1 milhão de testes rápidos da Covid-19, apontou levantamento da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), divulgado neste sábado. Os dados referem-se ao período de 28 de abril a 1º de novembro, totalizando 188 dias. Neste intervalo, 2.162 estabelecimentos registraram 1.039.294 testagens, o que equivale a uma média de 5.528 atendimentos diários, disse a associação.

Para se ter ideia da representatividade da testagem, a marca é superior à população de 15 capitais brasileiras, segundo a Abrafarma. A entidade, fundada em 1991, reúne as 26 maiores redes de farmácias do país, que contam com mais de 8,3 mil farmácias em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. As redes associadas representam 45% das vendas de medicamentos no País.

"As farmácias ganharam relevância como centros de assistência à saúde nessa pandemia, com testes laboratoriais confiáveis, atendimento seguro e especializado aos pacientes. Além disso, elas contribuíram para auxiliar as autoridades públicas na identificação de novos casos e no trabalho de controle da Covid-19", avalia Sergio Mena Barreto, CEO da Abrafarma.

Do total de testes, 148.437 deram positivo (14,28%) e 890.857 (85,72%) foram negativos. Ao todo, 14 estados brasileiros registram um porcentual de casos confirmados acima da média nacional. A lista reúne cinco estados da Região Norte (Amazonas, Amapá, Acre, Pará e Rondônia), seis do Nordeste (Ceará, Paraíba, Bahia, Maranhão, Pernambuco e Rio Grande do Norte), dois do sudeste (Rio de Janeiro e Minas Gerais) e um do Sul (Paraná). Apenas Rio Grande do Sul e Santa Catarina apresentam índices abaixo de 10%.

O levantamento ainda revela uma curva ascendente na quantidade total de testes nas duas últimas semanas. Na semana de 26 de outubro a 1º de novembro, esse número cresceu 85,07% em comparação aos sete dias anteriores. "Isso ocorre exatamente dois meses depois do último pico, quando o crescimento havia sido de 86,07%", explicou a Abrafarma.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Abrafarma: Farmácias superam 1 milhão de testes rápidos da covid-19 em seis meses

Dados referem-se ao período de 28 de abril a 1º de novembro, totalizando 188 dias; média de 5.528 atendimentos diários


07/11/2020 | 12:42


Em seis meses, as farmácias brasileiras ultrapassassem a marca de 1 milhão de testes rápidos da Covid-19, apontou levantamento da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), divulgado neste sábado. Os dados referem-se ao período de 28 de abril a 1º de novembro, totalizando 188 dias. Neste intervalo, 2.162 estabelecimentos registraram 1.039.294 testagens, o que equivale a uma média de 5.528 atendimentos diários, disse a associação.

Para se ter ideia da representatividade da testagem, a marca é superior à população de 15 capitais brasileiras, segundo a Abrafarma. A entidade, fundada em 1991, reúne as 26 maiores redes de farmácias do país, que contam com mais de 8,3 mil farmácias em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. As redes associadas representam 45% das vendas de medicamentos no País.

"As farmácias ganharam relevância como centros de assistência à saúde nessa pandemia, com testes laboratoriais confiáveis, atendimento seguro e especializado aos pacientes. Além disso, elas contribuíram para auxiliar as autoridades públicas na identificação de novos casos e no trabalho de controle da Covid-19", avalia Sergio Mena Barreto, CEO da Abrafarma.

Do total de testes, 148.437 deram positivo (14,28%) e 890.857 (85,72%) foram negativos. Ao todo, 14 estados brasileiros registram um porcentual de casos confirmados acima da média nacional. A lista reúne cinco estados da Região Norte (Amazonas, Amapá, Acre, Pará e Rondônia), seis do Nordeste (Ceará, Paraíba, Bahia, Maranhão, Pernambuco e Rio Grande do Norte), dois do sudeste (Rio de Janeiro e Minas Gerais) e um do Sul (Paraná). Apenas Rio Grande do Sul e Santa Catarina apresentam índices abaixo de 10%.

O levantamento ainda revela uma curva ascendente na quantidade total de testes nas duas últimas semanas. Na semana de 26 de outubro a 1º de novembro, esse número cresceu 85,07% em comparação aos sete dias anteriores. "Isso ocorre exatamente dois meses depois do último pico, quando o crescimento havia sido de 86,07%", explicou a Abrafarma.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;