Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

IBGE revisa PIB de 2018; alta passa de 1,3% para 1,8%

Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


06/11/2020 | 11:39


O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2018 cresceu mais do que o estimado anteriormente: a alta passou de 1,3% para 1,8%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base nas Contas Nacionais Anuais. A estimativa anterior tinha como base as Contas Nacionais Trimestrais, revisada em novembro de 2019, na divulgação do PIB do terceiro trimestre do ano passado.

Em 2018, o PIB somou R$ 7,004 trilhões.

O PIB per capita foi de R$ 33.594, uma alta de 1,0% em relação a 2017.

Nos dados definitivos calculados pelas Contas Nacionais Anuais, o crescimento do PIB de 2018 se deu com um avanço de 1,3% na agropecuária, uma alta de 0,7% na indústria e um crescimento de 2,1% nos serviços.

Segundo o IBGE, a revisão, com os dados anuais, "decorreu, principalmente, da incorporação de novos dados, advindos da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) e de dados do Imposto de Renda, para o conjunto das atividades de Serviços".

Pela ótica da demanda, o consumo das famílias cresceu 2,3% em 2018 ante 2017. Já a despesa de consumo final do governo cresceu 4,9% em termos nominais.

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, conta de todos os investimentos na economia) subiu 5,2%, depois de quatro anos seguidos de queda.

Com isso, informou o IBGE, a taxa de investimento ficou em 15,1% do PIB em 2018, 0,5 ponto acima do registrado em 2017, quando atingiu o menor nível desde 1995.

Ainda sob a ótica da demanda, em 2018, as exportações cresceram 4,1%, enquanto as importações, 7,7%, resultando em uma contribuição negativa do saldo externo para a variação do PIB.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

IBGE revisa PIB de 2018; alta passa de 1,3% para 1,8%


06/11/2020 | 11:39


O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de 2018 cresceu mais do que o estimado anteriormente: a alta passou de 1,3% para 1,8%, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base nas Contas Nacionais Anuais. A estimativa anterior tinha como base as Contas Nacionais Trimestrais, revisada em novembro de 2019, na divulgação do PIB do terceiro trimestre do ano passado.

Em 2018, o PIB somou R$ 7,004 trilhões.

O PIB per capita foi de R$ 33.594, uma alta de 1,0% em relação a 2017.

Nos dados definitivos calculados pelas Contas Nacionais Anuais, o crescimento do PIB de 2018 se deu com um avanço de 1,3% na agropecuária, uma alta de 0,7% na indústria e um crescimento de 2,1% nos serviços.

Segundo o IBGE, a revisão, com os dados anuais, "decorreu, principalmente, da incorporação de novos dados, advindos da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) e de dados do Imposto de Renda, para o conjunto das atividades de Serviços".

Pela ótica da demanda, o consumo das famílias cresceu 2,3% em 2018 ante 2017. Já a despesa de consumo final do governo cresceu 4,9% em termos nominais.

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, conta de todos os investimentos na economia) subiu 5,2%, depois de quatro anos seguidos de queda.

Com isso, informou o IBGE, a taxa de investimento ficou em 15,1% do PIB em 2018, 0,5 ponto acima do registrado em 2017, quando atingiu o menor nível desde 1995.

Ainda sob a ótica da demanda, em 2018, as exportações cresceram 4,1%, enquanto as importações, 7,7%, resultando em uma contribuição negativa do saldo externo para a variação do PIB.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;