Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Das 9h às 17h desta terça, País teve 1.570 transações com PIX, diz BC

Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Fase de operação restrita do PIX começou nesta terça para um público seleto e em horários reduzidos



03/11/2020 | 18:11


O chefe-adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Carlos Eduardo Brandt, afirmou que, das 9 horas às 17 horas desta terça-feira, 3, ocorreram 1.570 transações com o PIX - o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos. O dia foi o primeiro de operações restritas do PIX no Brasil.

"Tivemos uma quantidade limitada de ordens neste primeiro dia", comentou Brandt.

Ele afirmou que, até as 17 horas desta terça, o valor médio por transação com o PIX foi de R$ 90.

O técnico do BC revelou ainda que mais de 60 milhões de clientes bancários já cadastraram suas chaves para utilização do PIX.

A fase de operação restrita do PIX começou nesta terça para um público seleto e em horários reduzidos. O período será de preparação para o início da operação plena do PIX, marcado para 16 de novembro.

Na operação restrita, as instituições financeiras e de pagamentos, além do próprio BC, poderão colocar em funcionamento todos os sistemas.

Entre 3 e 8 de novembro as instituições poderão permitir que de 1% a 5% dos seus clientes comecem a operar o PIX. Entre 9 e 15 de novembro, as instituições poderão elevar gradativamente o porcentual de clientes que podem fazer o PIX. Às 9 horas do dia 16, começa a fase plena do sistema e, a partir daí, todos os clientes cadastrados poderão operar.

Em coletiva virtual de imprensa, o chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Ângelo Duarte, afirmou que todos os sistemas do Banco Central para o PIX operaram nesta terça de "forma satisfatória, sem intercorrências".

Segundo ele, algumas instituições chegaram a enfrentar percalços técnicos no início das atividades, o que era esperado. "Vários dos problemas foram sendo sanados pelas instituições ao longo do dia", disse. "As instituições têm inicialmente alocado em torno de 1% (nas operações do PIX). Este número vai crescer", acrescentou Duarte.

A partir do dia 16 de novembro, o PIX permitirá transferências e pagamentos, de forma instantânea, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Das 9h às 17h desta terça, País teve 1.570 transações com PIX, diz BC

Fase de operação restrita do PIX começou nesta terça para um público seleto e em horários reduzidos


03/11/2020 | 18:11


O chefe-adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Carlos Eduardo Brandt, afirmou que, das 9 horas às 17 horas desta terça-feira, 3, ocorreram 1.570 transações com o PIX - o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos. O dia foi o primeiro de operações restritas do PIX no Brasil.

"Tivemos uma quantidade limitada de ordens neste primeiro dia", comentou Brandt.

Ele afirmou que, até as 17 horas desta terça, o valor médio por transação com o PIX foi de R$ 90.

O técnico do BC revelou ainda que mais de 60 milhões de clientes bancários já cadastraram suas chaves para utilização do PIX.

A fase de operação restrita do PIX começou nesta terça para um público seleto e em horários reduzidos. O período será de preparação para o início da operação plena do PIX, marcado para 16 de novembro.

Na operação restrita, as instituições financeiras e de pagamentos, além do próprio BC, poderão colocar em funcionamento todos os sistemas.

Entre 3 e 8 de novembro as instituições poderão permitir que de 1% a 5% dos seus clientes comecem a operar o PIX. Entre 9 e 15 de novembro, as instituições poderão elevar gradativamente o porcentual de clientes que podem fazer o PIX. Às 9 horas do dia 16, começa a fase plena do sistema e, a partir daí, todos os clientes cadastrados poderão operar.

Em coletiva virtual de imprensa, o chefe do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, Ângelo Duarte, afirmou que todos os sistemas do Banco Central para o PIX operaram nesta terça de "forma satisfatória, sem intercorrências".

Segundo ele, algumas instituições chegaram a enfrentar percalços técnicos no início das atividades, o que era esperado. "Vários dos problemas foram sendo sanados pelas instituições ao longo do dia", disse. "As instituições têm inicialmente alocado em torno de 1% (nas operações do PIX). Este número vai crescer", acrescentou Duarte.

A partir do dia 16 de novembro, o PIX permitirá transferências e pagamentos, de forma instantânea, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;