Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 5 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em despedida no UFC, Anderson Silva é nocauteado por Uriah Hall

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


01/11/2020 | 06:46


Anderson Silva entrou no octógono do UFC na noite deste sábado para encarar aquela que pode ser a sua última luta pelo UFC - pelo menos é o que crava a maior organização de MMA. Mas o lutador brasileiro sofreu um nocaute técnico do jamaicano Uriah Hall no quarto round do combate.

Considerado um dos maiores ícones da modalidade, o ex-campeão dos médios perdeu pela 11ª vez e soma cartel de 34 vitórias, além de um "No Contest" (sem resultado). A maioria de suas derrotas vieram nos últimos anos, já sinalizando que o brasileiro se aproximava de sua aposentadoria.

Com as atenções voltadas para o seu possível último ato como atleta, ele iniciou uma luta equilibrada com Uriah Hall nos primeiros assaltos. Mas, logo no final do terceiro round, Anderson por pouco escapou de um nocaute. Na quarta etapa da luta, o sonho de encerrar a carreira com mas uma vitória chegou ao fim.

O nocaute saiu quando Uriah Hall disparou um cruzado de direita andando para trás - justamente como Spider fez tantas vezes na carreira - e derrubou o brasileiro. Na sequência, o jamaicano acertou mais golpes até que o árbitro Herb Dean desse a luta por encerrada, a 1min14s do quarto round.

Ao final da luta, houve muita emoção. E não somente de Anderson. Uriah Hall chorou e abraçou o adversário e até foi consolado por ele. "Eu te amo... Eu peço tantas desculpas", disse o vencedor da luta.

Anderson ainda ficou alguns minutos sozinho dentro do octógono antes de conceder entrevista. Ao comentar sobre ser um momento de despedida, o brasileiro voltou a deixar o seu futuro em aberto. "Não sei... É difícil dizer se esta é minha última ou não, porque isso é o meu ar. Fiz isso a vida inteira com meu coração. Vamos ver."



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em despedida no UFC, Anderson Silva é nocauteado por Uriah Hall


01/11/2020 | 06:46


Anderson Silva entrou no octógono do UFC na noite deste sábado para encarar aquela que pode ser a sua última luta pelo UFC - pelo menos é o que crava a maior organização de MMA. Mas o lutador brasileiro sofreu um nocaute técnico do jamaicano Uriah Hall no quarto round do combate.

Considerado um dos maiores ícones da modalidade, o ex-campeão dos médios perdeu pela 11ª vez e soma cartel de 34 vitórias, além de um "No Contest" (sem resultado). A maioria de suas derrotas vieram nos últimos anos, já sinalizando que o brasileiro se aproximava de sua aposentadoria.

Com as atenções voltadas para o seu possível último ato como atleta, ele iniciou uma luta equilibrada com Uriah Hall nos primeiros assaltos. Mas, logo no final do terceiro round, Anderson por pouco escapou de um nocaute. Na quarta etapa da luta, o sonho de encerrar a carreira com mas uma vitória chegou ao fim.

O nocaute saiu quando Uriah Hall disparou um cruzado de direita andando para trás - justamente como Spider fez tantas vezes na carreira - e derrubou o brasileiro. Na sequência, o jamaicano acertou mais golpes até que o árbitro Herb Dean desse a luta por encerrada, a 1min14s do quarto round.

Ao final da luta, houve muita emoção. E não somente de Anderson. Uriah Hall chorou e abraçou o adversário e até foi consolado por ele. "Eu te amo... Eu peço tantas desculpas", disse o vencedor da luta.

Anderson ainda ficou alguns minutos sozinho dentro do octógono antes de conceder entrevista. Ao comentar sobre ser um momento de despedida, o brasileiro voltou a deixar o seu futuro em aberto. "Não sei... É difícil dizer se esta é minha última ou não, porque isso é o meu ar. Fiz isso a vida inteira com meu coração. Vamos ver."

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;