Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 26 de Fevereiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

Uma vida de travessuras e amizades

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Personagem da Turma da Mônica, Cebolinha completa 60 anos e segue alegrando a criançada


Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

01/11/2020 | 07:00


Ele tem apenas cinco fios de cabelo, todos espetados. Está sempre de camisa verde e quando fala troca o ‘R’ pelo ‘L’. Dono do cãozinho Floquinho, Cebolinha está sempre bolando um plano infalível para dar um nó nas orelhas de Sansão, o coelho de pelúcia da valente Mônica. Sua meta é virar o dono da ‘lua’, quer dizer, da rua.

Criado por Mauricio de Sousa e parte da Turma da Mônica, Cebolinha completa 60 anos. Ele surgiu pela primeira vez em 24 de outubro de 1960, e segue angariando fãs, geração após geração.

É o caso de Thales Mian Cipriano, 8 anos, de Santo André. Ele diz que adora os planos “malucos” do personagem e acompanhar sua amizade com o Cascão.
“Teve um Natal que ganhei o boneco do Cebolinha de tanto que eu falava dele – o chamava de Bolinha – e assistia aos desenhos”, conta. No mês seguinte, quando fez 3 anos, o tema da festa de Thales foi o Cebolinha. “Usei até uma fantasia dele”, recorda.

A paixão por Cebolinha, diz Thales, também teve forte influência de sua mãe, Daniela Mian, 38, que é fã da Turma da Mônica. Ele conta, inclusive, que ter contato com as histórias do personagem o ajudou até a aprender a ler.

Ele acha Cebolinha engraçado, já que seus planos nunca dão certo e terminam sempre em confusões. Apesar de sempre estar envolvido em alguma bagunça, provocar a Mônica e irritar o Cascão, para Thales as histórias sempre mostram a amizade.

Outro que também adora Cebolinha é Miguel Cristino Barbosa, 9 anos, de Santo André. Seu carinho pelo personagem começou há cerca de cinco anos, quando visitou pela primeira vez o Parque da Mônica, em São Paulo. Assim como Thales, Miguel também consome os gibis do personagem e ambos não perderam a oportunidade de vê-lo nos cinemas no ano passado, quando saiu o filme Turma da Mônica – Laços.

A paixão de Miguel pelo aniversariante também teve influência de família. É que sua mãe, Daniele Cristino Barbosa, 38, também é fã do Cebolinha. Tanto que em julho de 2019 foram visitar o Estúdio Mauricio de Sousa, em São Paulo. “A gente viu como eles fazem os gibis, conhecemos a filha do Mauricio, a Mônica. Vale a pena”, diz ele.

Miguel acredita que, apesar do jeito levado do Cebolinha, ele é bom amigo para sua turma. “Às vezes ele faz plano infalível contra a Mônica, mas é um bom amigo no fundo. Ele tem bom coração e ajuda”.

Curiosidades do personagem

Cebolinha foi inspirado em um amigo de infância do quadrinista Mauricio de Sousa, de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. Assim como o personagem, ele trocava o ‘R’ pelo ‘L’ na hora de falar e tinha cabelos espetados.

A primeira aparição de Cebolinha foi em uma tirinha de Bidu e Franjinha, publicada em preto e branco, em 24 de outubro de 1960, uma segunda-feira, no jornal Folha da Manhã (atual Folha de S.Paulo).

Sua primeira revistinha foi para as bancas em 1973, publicada pela Editora Abril. Na capa apareceu ao lado de Cascão e do Capitão Feio. O gibi saiu com 15 histórias e 68 páginas.

Foi nela que apareceram pela primeira vez os personagens Chovinista, Louco e Rosinha. Mais tarde as revistas passaram a sair pela Editora Globo, e hoje em dia, pela Panini.

Nas historinhas, Cebolinha sempre tem 7 anos e é o único integrante, entre os principais da Turma da Mônica, que usa sapatos. Ele vive no bairro do Limoeiro com seus pais, Seu Cebola, Dona Cebola, além da irmã Maria Cebolinha e do cão Floquinho.

TRANSFORMAÇÕES. Assim como seus amigos, Cebolinha passou por diversas mudanças ao longo dos tempos. Em suas primeiras aparições, ainda nos anos 1960, ele tinha mais fios de cabelo e um traço mais rústico. Quando saiu seu primeiro gibi, em janeiro de 1973, já contava com cinco fios de cabelo e o rosto mais próximo de como é hoje em dia, com bochechas mais arredondadas.

FILME. No ano passado, Cebolinha, Cascão, Mônica e Magali foram para além das páginas dos gibis e ganharam vida nos cinemas com o filme Turma da Mônica – Laços. Foi a primeira vez que os personagens foram representados por atores reais. Na obra, o Floquinho, cachorro do Cebolinha (Kevin Vechiatto), desaparece. Cebolinha fica muito triste, mas Cascão (Gabriel Moreira), Mônica (Giulia Benite) e Magali (Laura Rauseo) resolvem ajudá-lo e decidem sair em busca de Floquinho e enfrentar quaisquer dificuldades para trazer o cãozinho de volta para casa.

Cebolinha vira adolescente

O tempo passa para todos, até para o pessoal do Bairro do Limoeiro. Ao menos é o que acontece nas histórias da Turma da Mônica Jovem.
O projeto foi lançado em agosto de 2008, e teve como inspiração para sua produção os mangás, (estilo de quadrinho característico do Japão).

Criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa fez 85 anos

Criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa completou 85 anos na última terça-feira (27). Nascido em Santa Isabel, no Interior do Estado, se mudou para a Capital paulista quando tinha 19 anos.

Em São Paulo, Mauricio trabalhou durante cinco anos no jornal Folha da Manhã (atual Folha de S. Paulo), onde escrevia reportagens policiais.

Seu primeiro personagem, o Bidu, o cachorro do Franjinha, foi criado em 1959. Ele foi inspirado no cãozinho Cuíca, que pertencia ao quadrinista quando era criança. No ano seguinte foi a vez de surgir o Cebolinha. Cascão e Chico Bento vieram em 1961.

A protagonista das histórias, a Mônica, foi criada apenas em 1963, inspirada na filha de Mauricio. À época, a menina, também chamada Mônica, tinha 2 anos e estava sempre com um coelho de pelúcia. Sua primeira revistinha foi lançada em 1970.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Uma vida de travessuras e amizades

Personagem da Turma da Mônica, Cebolinha completa 60 anos e segue alegrando a criançada

Vinícius Castelli
Do Diário do Grande ABC

01/11/2020 | 07:00


Ele tem apenas cinco fios de cabelo, todos espetados. Está sempre de camisa verde e quando fala troca o ‘R’ pelo ‘L’. Dono do cãozinho Floquinho, Cebolinha está sempre bolando um plano infalível para dar um nó nas orelhas de Sansão, o coelho de pelúcia da valente Mônica. Sua meta é virar o dono da ‘lua’, quer dizer, da rua.

Criado por Mauricio de Sousa e parte da Turma da Mônica, Cebolinha completa 60 anos. Ele surgiu pela primeira vez em 24 de outubro de 1960, e segue angariando fãs, geração após geração.

É o caso de Thales Mian Cipriano, 8 anos, de Santo André. Ele diz que adora os planos “malucos” do personagem e acompanhar sua amizade com o Cascão.
“Teve um Natal que ganhei o boneco do Cebolinha de tanto que eu falava dele – o chamava de Bolinha – e assistia aos desenhos”, conta. No mês seguinte, quando fez 3 anos, o tema da festa de Thales foi o Cebolinha. “Usei até uma fantasia dele”, recorda.

A paixão por Cebolinha, diz Thales, também teve forte influência de sua mãe, Daniela Mian, 38, que é fã da Turma da Mônica. Ele conta, inclusive, que ter contato com as histórias do personagem o ajudou até a aprender a ler.

Ele acha Cebolinha engraçado, já que seus planos nunca dão certo e terminam sempre em confusões. Apesar de sempre estar envolvido em alguma bagunça, provocar a Mônica e irritar o Cascão, para Thales as histórias sempre mostram a amizade.

Outro que também adora Cebolinha é Miguel Cristino Barbosa, 9 anos, de Santo André. Seu carinho pelo personagem começou há cerca de cinco anos, quando visitou pela primeira vez o Parque da Mônica, em São Paulo. Assim como Thales, Miguel também consome os gibis do personagem e ambos não perderam a oportunidade de vê-lo nos cinemas no ano passado, quando saiu o filme Turma da Mônica – Laços.

A paixão de Miguel pelo aniversariante também teve influência de família. É que sua mãe, Daniele Cristino Barbosa, 38, também é fã do Cebolinha. Tanto que em julho de 2019 foram visitar o Estúdio Mauricio de Sousa, em São Paulo. “A gente viu como eles fazem os gibis, conhecemos a filha do Mauricio, a Mônica. Vale a pena”, diz ele.

Miguel acredita que, apesar do jeito levado do Cebolinha, ele é bom amigo para sua turma. “Às vezes ele faz plano infalível contra a Mônica, mas é um bom amigo no fundo. Ele tem bom coração e ajuda”.

Curiosidades do personagem

Cebolinha foi inspirado em um amigo de infância do quadrinista Mauricio de Sousa, de Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo. Assim como o personagem, ele trocava o ‘R’ pelo ‘L’ na hora de falar e tinha cabelos espetados.

A primeira aparição de Cebolinha foi em uma tirinha de Bidu e Franjinha, publicada em preto e branco, em 24 de outubro de 1960, uma segunda-feira, no jornal Folha da Manhã (atual Folha de S.Paulo).

Sua primeira revistinha foi para as bancas em 1973, publicada pela Editora Abril. Na capa apareceu ao lado de Cascão e do Capitão Feio. O gibi saiu com 15 histórias e 68 páginas.

Foi nela que apareceram pela primeira vez os personagens Chovinista, Louco e Rosinha. Mais tarde as revistas passaram a sair pela Editora Globo, e hoje em dia, pela Panini.

Nas historinhas, Cebolinha sempre tem 7 anos e é o único integrante, entre os principais da Turma da Mônica, que usa sapatos. Ele vive no bairro do Limoeiro com seus pais, Seu Cebola, Dona Cebola, além da irmã Maria Cebolinha e do cão Floquinho.

TRANSFORMAÇÕES. Assim como seus amigos, Cebolinha passou por diversas mudanças ao longo dos tempos. Em suas primeiras aparições, ainda nos anos 1960, ele tinha mais fios de cabelo e um traço mais rústico. Quando saiu seu primeiro gibi, em janeiro de 1973, já contava com cinco fios de cabelo e o rosto mais próximo de como é hoje em dia, com bochechas mais arredondadas.

FILME. No ano passado, Cebolinha, Cascão, Mônica e Magali foram para além das páginas dos gibis e ganharam vida nos cinemas com o filme Turma da Mônica – Laços. Foi a primeira vez que os personagens foram representados por atores reais. Na obra, o Floquinho, cachorro do Cebolinha (Kevin Vechiatto), desaparece. Cebolinha fica muito triste, mas Cascão (Gabriel Moreira), Mônica (Giulia Benite) e Magali (Laura Rauseo) resolvem ajudá-lo e decidem sair em busca de Floquinho e enfrentar quaisquer dificuldades para trazer o cãozinho de volta para casa.

Cebolinha vira adolescente

O tempo passa para todos, até para o pessoal do Bairro do Limoeiro. Ao menos é o que acontece nas histórias da Turma da Mônica Jovem.
O projeto foi lançado em agosto de 2008, e teve como inspiração para sua produção os mangás, (estilo de quadrinho característico do Japão).

Criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa fez 85 anos

Criador da Turma da Mônica, Mauricio de Sousa completou 85 anos na última terça-feira (27). Nascido em Santa Isabel, no Interior do Estado, se mudou para a Capital paulista quando tinha 19 anos.

Em São Paulo, Mauricio trabalhou durante cinco anos no jornal Folha da Manhã (atual Folha de S. Paulo), onde escrevia reportagens policiais.

Seu primeiro personagem, o Bidu, o cachorro do Franjinha, foi criado em 1959. Ele foi inspirado no cãozinho Cuíca, que pertencia ao quadrinista quando era criança. No ano seguinte foi a vez de surgir o Cebolinha. Cascão e Chico Bento vieram em 1961.

A protagonista das histórias, a Mônica, foi criada apenas em 1963, inspirada na filha de Mauricio. À época, a menina, também chamada Mônica, tinha 2 anos e estava sempre com um coelho de pelúcia. Sua primeira revistinha foi lançada em 1970.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;