Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 23 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Não há previsão no momento de extensão do auxílio emergencial, diz Waldery



30/10/2020 | 16:40


O secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse nesta sexta-feira, 30, que não há previsão, no momento, de extensão dos pagamentos do auxílio emergencial. Em balanço dos impactos das medidas para o combate à covid-19, Rodrigues disse que os gastos com o auxílio somam R$ 321,8 bilhões, mesmo valor considerado em apresentações anteriores.

Na entrevista coletiva, o secretário destacou as medidas adotadas pelo governo, como o benefício emergencial, que permitiu a suspensão de contratos de trabalho e redução de jornadas.

"O fundo do poço ficou em abril, maio, tanto em relação à arrecadação quanto à atividade econômica", afirmou o secretário.

Ele ressaltou que a redução de riscos fiscais e defesa do teto de gastos continuam sendo a premissa da equipe econômica.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Não há previsão no momento de extensão do auxílio emergencial, diz Waldery


30/10/2020 | 16:40


O secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse nesta sexta-feira, 30, que não há previsão, no momento, de extensão dos pagamentos do auxílio emergencial. Em balanço dos impactos das medidas para o combate à covid-19, Rodrigues disse que os gastos com o auxílio somam R$ 321,8 bilhões, mesmo valor considerado em apresentações anteriores.

Na entrevista coletiva, o secretário destacou as medidas adotadas pelo governo, como o benefício emergencial, que permitiu a suspensão de contratos de trabalho e redução de jornadas.

"O fundo do poço ficou em abril, maio, tanto em relação à arrecadação quanto à atividade econômica", afirmou o secretário.

Ele ressaltou que a redução de riscos fiscais e defesa do teto de gastos continuam sendo a premissa da equipe econômica.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;