Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bolsonaro pede desculpas por fala preconceituosa após tomar guaraná no Maranhão



30/10/2020 | 07:46


Após repercussão negativa, o presidente Jair Bolsonaro pediu desculpas pela declaração preconceituosa que proferiu nesta quinta-feira, 29, após tomar um guaraná em visita ao Maranhão. "Agora virei boiola igual maranhense, é isso?", disse Bolsonaro, após beber o refrigerante Guaraná Jesus, de cor rosa. "Quem toma esse guaraná vira maranhense, hein", completou, gerando fortes críticas do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Em transmissão ao vivo nas redes sociais na noite de quinta-feira, o presidente tentou amenizar a fala de cunho homofóbico. "Fui tratado de forma muito carinhosa no Maranhão. Foi uma brincadeira, mas a maldade está aí. Quem se ofendeu, eu peço desculpas", declarou. Ao seu lado na transmissão, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tentou ajudar o mandatário: "a cor é bonita, presidente", disse.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bolsonaro pede desculpas por fala preconceituosa após tomar guaraná no Maranhão


30/10/2020 | 07:46


Após repercussão negativa, o presidente Jair Bolsonaro pediu desculpas pela declaração preconceituosa que proferiu nesta quinta-feira, 29, após tomar um guaraná em visita ao Maranhão. "Agora virei boiola igual maranhense, é isso?", disse Bolsonaro, após beber o refrigerante Guaraná Jesus, de cor rosa. "Quem toma esse guaraná vira maranhense, hein", completou, gerando fortes críticas do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).

Em transmissão ao vivo nas redes sociais na noite de quinta-feira, o presidente tentou amenizar a fala de cunho homofóbico. "Fui tratado de forma muito carinhosa no Maranhão. Foi uma brincadeira, mas a maldade está aí. Quem se ofendeu, eu peço desculpas", declarou. Ao seu lado na transmissão, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, tentou ajudar o mandatário: "a cor é bonita, presidente", disse.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;