Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Batalhão de São Bernardo prende foragido acusado de matar dentista em 2016

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Policiais encontraram homem em chácara no bairro Batistini; vítimas eram da Zona Norte de São Paulo


Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

29/10/2020 | 20:10


Na tarde desta quinta-feira (29), o 6º Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) de São Bernardo prendeu Anaílson Costa da Silva, procurado pela Justiça como culpado por matar o dentista Wellington Silva, na época com 39 anos, e pela tentativa de assassinato do seu pai, Manoel da Silva, na Zona Norte de São Paulo, em 6 de agosto de 2016. O acusado foi encontrado em uma chácara no bairro Batistini e foi encaminhado ao 8º DP do município, onde a ocorrência segue em andamento. Anaílson e outros cinco acusados picharam o muro da casa das vítimas na época, que após perceberem o ato foram tirar satisfações com o grupo. O dentista foi morto após levar uma pedrada na cabeça. Já Manoel foi agredido e por causa da gravidade dos ferimentos, precisou amputar o braço direito. 

Quatro anos depois, Anaílson e Marinove Pereira da Silva – também integrante do grupo de pichadores – foram condenados a mais de 30 anos de prisão pela morte do dentista e agressão de seu pai. Marinove foi condenada a 32 anos de prisão por homicídio qualificado e pela tentativa de homicídio qualificado. Anaílson, que estava foragido e foi encontrado hoje pelo Baep, foi condenado a 33 e 3 meses de prisão pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio, associação criminosa e pichação.

Além de Marivone e Anaílson, Adolfo Gabriel de Souza, Adilson Nascimento dos Santos e Lucas Rafael Siqueira Nunes permanecem detidos até serem julgados. Aluizio Denis Pires da Silva ainda não foi preso e é considerado foragido da Justiça. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Batalhão de São Bernardo prende foragido acusado de matar dentista em 2016

Policiais encontraram homem em chácara no bairro Batistini; vítimas eram da Zona Norte de São Paulo

Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

29/10/2020 | 20:10


Na tarde desta quinta-feira (29), o 6º Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) de São Bernardo prendeu Anaílson Costa da Silva, procurado pela Justiça como culpado por matar o dentista Wellington Silva, na época com 39 anos, e pela tentativa de assassinato do seu pai, Manoel da Silva, na Zona Norte de São Paulo, em 6 de agosto de 2016. O acusado foi encontrado em uma chácara no bairro Batistini e foi encaminhado ao 8º DP do município, onde a ocorrência segue em andamento. Anaílson e outros cinco acusados picharam o muro da casa das vítimas na época, que após perceberem o ato foram tirar satisfações com o grupo. O dentista foi morto após levar uma pedrada na cabeça. Já Manoel foi agredido e por causa da gravidade dos ferimentos, precisou amputar o braço direito. 

Quatro anos depois, Anaílson e Marinove Pereira da Silva – também integrante do grupo de pichadores – foram condenados a mais de 30 anos de prisão pela morte do dentista e agressão de seu pai. Marinove foi condenada a 32 anos de prisão por homicídio qualificado e pela tentativa de homicídio qualificado. Anaílson, que estava foragido e foi encontrado hoje pelo Baep, foi condenado a 33 e 3 meses de prisão pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio, associação criminosa e pichação.

Além de Marivone e Anaílson, Adolfo Gabriel de Souza, Adilson Nascimento dos Santos e Lucas Rafael Siqueira Nunes permanecem detidos até serem julgados. Aluizio Denis Pires da Silva ainda não foi preso e é considerado foragido da Justiça. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;