Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 27 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Anvisa autoriza importação de matéria-prima para vacina feita pelo Butantan

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


28/10/2020 | 18:19


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta quarta-feira, 28, a importação da matéria-prima necessária para fabricação das primeiras doses da vacina que está sendo desenvolvida pela parceria entre o laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantã.

A permissão é para a importação de 120 bulks (ou bolsas) com 200 litros cada, contendo formulado em granel de vacina adsorvida Covid-19 (inativa), fabricada por Sinovac.

Em nota, a agência ressaltou que não existem ainda vacinas autorizadas no Brasil e que "os estudos ainda estão em andamento e não existe previsão de data para a vacinação", além de definir condições para a importação excepcional do produto.

o Instituo Butantã apresentará um termo de responsabilidade se comprometendo com a adoção de todas medidas relativas à biossegurança em todas as etapas (transporte, armazenamento, guarda, manipulação e produção), bem como com as boas práticas de fabricação e controle estabelecidas na legislação brasileira. Também se comprometerá em disponibilizar o produto para uso na população somente após regularizado pela Anvisa.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Anvisa autoriza importação de matéria-prima para vacina feita pelo Butantan


28/10/2020 | 18:19


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou, nesta quarta-feira, 28, a importação da matéria-prima necessária para fabricação das primeiras doses da vacina que está sendo desenvolvida pela parceria entre o laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantã.

A permissão é para a importação de 120 bulks (ou bolsas) com 200 litros cada, contendo formulado em granel de vacina adsorvida Covid-19 (inativa), fabricada por Sinovac.

Em nota, a agência ressaltou que não existem ainda vacinas autorizadas no Brasil e que "os estudos ainda estão em andamento e não existe previsão de data para a vacinação", além de definir condições para a importação excepcional do produto.

o Instituo Butantã apresentará um termo de responsabilidade se comprometendo com a adoção de todas medidas relativas à biossegurança em todas as etapas (transporte, armazenamento, guarda, manipulação e produção), bem como com as boas práticas de fabricação e controle estabelecidas na legislação brasileira. Também se comprometerá em disponibilizar o produto para uso na população somente após regularizado pela Anvisa.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;