Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ibovespa cai mais de 2% em dia de aversão ao risco no mercado internacional



28/10/2020 | 10:56


É de estresse a manhã de quarta-feira no mercado financeiro brasileiro. O Índice Bovespa iniciou os negócios com queda forte, alinhada ao desempenho negativo das bolsas americanas e à baixa dos preços do petróleo, que chegam a superar os 5%. Com o dólar quase encostando nos R$ 5,80, o Banco Central precisou intervir no câmbio, vendendo US$ 1,042 bilhão em moeda à vista..

A aversão ao risco no exterior segue concentrada no forte aumento de casos de covid-19 na Europa e Estados Unidos, que intensifica a incerteza quanto à recuperação econômica no mundo, a uma semana da eleição presidencial americana, outro ponto de cautela do investidor.

Balanços corporativos também compõem o cenário, com as companhias mostrando desempenhos diferentes, conforme seu ramo de atuação.

As quedas são generalizadas na Bolsa e especialmente expressivas entre as blue chips, com destaque para as ações da Petrobras, que nesta quarta-feira anuncia seus resultados no terceiro trimestre. Ontem o papel já havia caído quase 2% com a cautela do investidor em relação ao balanço, e hoje sofre com as perdas expressivas do petróleo no exterior.

Às 10h47, o Ibovespa marcava 97.229,43 pontos, em queda de 2,39%. Petrobrás ON e PN perdiam mais de 3%. Em Nova York, o índice Dow Jones perdia 1,70%, enquanto S&P500 e Nasdaq recuavam 1,79% e 2,08%, nesta ordem.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Ibovespa cai mais de 2% em dia de aversão ao risco no mercado internacional


28/10/2020 | 10:56


É de estresse a manhã de quarta-feira no mercado financeiro brasileiro. O Índice Bovespa iniciou os negócios com queda forte, alinhada ao desempenho negativo das bolsas americanas e à baixa dos preços do petróleo, que chegam a superar os 5%. Com o dólar quase encostando nos R$ 5,80, o Banco Central precisou intervir no câmbio, vendendo US$ 1,042 bilhão em moeda à vista..

A aversão ao risco no exterior segue concentrada no forte aumento de casos de covid-19 na Europa e Estados Unidos, que intensifica a incerteza quanto à recuperação econômica no mundo, a uma semana da eleição presidencial americana, outro ponto de cautela do investidor.

Balanços corporativos também compõem o cenário, com as companhias mostrando desempenhos diferentes, conforme seu ramo de atuação.

As quedas são generalizadas na Bolsa e especialmente expressivas entre as blue chips, com destaque para as ações da Petrobras, que nesta quarta-feira anuncia seus resultados no terceiro trimestre. Ontem o papel já havia caído quase 2% com a cautela do investidor em relação ao balanço, e hoje sofre com as perdas expressivas do petróleo no exterior.

Às 10h47, o Ibovespa marcava 97.229,43 pontos, em queda de 2,39%. Petrobrás ON e PN perdiam mais de 3%. Em Nova York, o índice Dow Jones perdia 1,70%, enquanto S&P500 e Nasdaq recuavam 1,79% e 2,08%, nesta ordem.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;