Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Boeing tem prejuízo menor que o esperado no 3º trimestre



28/10/2020 | 09:19


A Boeing informou na manhã desta quarta-feira (28) que registrou prejuízo líquido de US$ 466 milhões, ou US$ 0,79 por ação, no terceiro trimestre de 2020. O resultado vem um ano após a empresa ter lucro de US$ 1,17 bilhão, ou US$ 2,05 por ação, em igual período de 2019. Em valor ajustado, a empresa teve perda de US$ 1,39 por ação entre julho e setembro, menor que o prejuízo de US$ 2,35 previsto por analistas consultados pela FactSet.

As receitas da companhia aérea caíram 29% na mesma comparação, a US$ 14,14 bilhões, ficando um pouco abaixo do consenso da FactSet, de US$ 14,20 bilhões. Entre os segmentos de negócios da Boeing, a receita com aviões comerciais caiu 56%, para US$ 3,60 bilhões, também aquém da projeção da FactSet, de US$ 3,96 bilhões. A receita com o setor de defesa, espaço e segurança caiu 2%, a US$ 6,85 bilhões, superando as expectativas de US$ 6,83 bilhões, enquanto os serviços globais da empresa renderam 21% menos, ou US$ 3,69 bilhões, mas também acima da projeção dos analistas, de US$ 3,64 bilhões.

Às 9h07 (de Brasília), a ação da Boeing tinha leve alta de 0,17% no pré-mercado de Nova York. (Com informações da Dow Jones Newswires).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Boeing tem prejuízo menor que o esperado no 3º trimestre


28/10/2020 | 09:19


A Boeing informou na manhã desta quarta-feira (28) que registrou prejuízo líquido de US$ 466 milhões, ou US$ 0,79 por ação, no terceiro trimestre de 2020. O resultado vem um ano após a empresa ter lucro de US$ 1,17 bilhão, ou US$ 2,05 por ação, em igual período de 2019. Em valor ajustado, a empresa teve perda de US$ 1,39 por ação entre julho e setembro, menor que o prejuízo de US$ 2,35 previsto por analistas consultados pela FactSet.

As receitas da companhia aérea caíram 29% na mesma comparação, a US$ 14,14 bilhões, ficando um pouco abaixo do consenso da FactSet, de US$ 14,20 bilhões. Entre os segmentos de negócios da Boeing, a receita com aviões comerciais caiu 56%, para US$ 3,60 bilhões, também aquém da projeção da FactSet, de US$ 3,96 bilhões. A receita com o setor de defesa, espaço e segurança caiu 2%, a US$ 6,85 bilhões, superando as expectativas de US$ 6,83 bilhões, enquanto os serviços globais da empresa renderam 21% menos, ou US$ 3,69 bilhões, mas também acima da projeção dos analistas, de US$ 3,64 bilhões.

Às 9h07 (de Brasília), a ação da Boeing tinha leve alta de 0,17% no pré-mercado de Nova York. (Com informações da Dow Jones Newswires).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;