Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Setembro registra queda nos indicadores de roubos e furtos em geral na região

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Coronel da PM destaca ações reforçadas contra crimes patrimoniais; homicídios têm alta de 16,67%


Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

27/10/2020 | 23:55


Os indicadores divulgados pela SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado de São Paulo apontaram que, em setembro, roubos e furtos em geral caíram no Grande ABC, se comparados com o mesmo período do ano passado, sendo 21,2% de queda em roubos e 15,8% a menos no número de furtos. 

Em setembro de 2019, por exemplo, a SSP contabilizou 1.798 casos de roubos e 1.664 de furtos, contra 1.417 roubos e 1.401 furtos neste ano – veja dados completos na arte acima.

Comandante do CPAM/6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana 6) – que responde pelo Grande ABC –, o coronel Renato Nery Machado explicou que a redução em crimes patrimoniais, contabilizada no levantamento geral, foi o ponto mais positivo para a PM (Polícia Militar), sobretudo pelo reforço no efetivo, com rondas ostensivas, que auxiliaram, também, na diminuição de roubos e furtos de celulares. “Estamos há vários meses com redução de delitos patrimoniais, comparando com 2019. A redução de roubos e furtos caiu nos sete municípios e o resultado é fruto de uma atuação muito intensa da Polícia Militar, muitos planejamentos e operações. Os dados mostram que as nossas estratégias vêm funcionando.”

Já nos dados de crimes com veículos do mês de setembro, os roubos declinaram 13,3%, porém, os furtos se mantiveram em 517 casos tanto em 2019 como em 2020.

Destoando de dados positivos, os homicídios registraram leve alta, passando de 12 para 14 (16,6% de acréscimo), somando as sete cidades. Segundo o coronel, neste ano, oito casos ocorreram em vias públicas e seis em locais privados. “Infelizmente houve pequeno aumento. Mas os seis que aconteceram em ambientes privados são áreas que o policiamento preventivo não pode atuar, como casas, onde ocorreram dois, estabelecimentos privados e comércios. Inclusive um destes casos foi no interior de uma creche em Santo André. E somente um dos casos foi de feminicídio”, contabilizou Nery.

Pesquisador do Seviju (Grupo de Pesquisa em Segurança, Violência e Justiça) da UFABC (Universidade Federal do ABC), Carlos Augusto Pereira de Almeida pontua que comparar dados deste ano com os demais “é complexo”, diante do isolamento físico feito por conta da Covid. “É bem nítido que nos primeiros meses do isolamento houve uma diminuição drástica de pessoas em circulação, ou seja, não havia material ou campo para violência”, explicou o especialista. “É notório que, em virtude do isolamento, os índices tenham caído. No entanto, a criação do Baep (Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar, em São Bernardo) e sua circulação em massa na região, também contribuiu para a queda criminal”, elogiou. 

Almeida minimizou a leve alta nos homicídios na região. “Pensando na questão dos homicídios, é difícil analisar redução ou aumento, porque é um crime que não se consegue prever. O que cabe aí é uma boa investigação da Polícia Civil”, finalizou o especialista.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Setembro registra queda nos indicadores de roubos e furtos em geral na região

Coronel da PM destaca ações reforçadas contra crimes patrimoniais; homicídios têm alta de 16,67%

Bia Moço
Do Diário do Grande ABC

27/10/2020 | 23:55


Os indicadores divulgados pela SSP (Secretaria da Segurança Pública) do Estado de São Paulo apontaram que, em setembro, roubos e furtos em geral caíram no Grande ABC, se comparados com o mesmo período do ano passado, sendo 21,2% de queda em roubos e 15,8% a menos no número de furtos. 

Em setembro de 2019, por exemplo, a SSP contabilizou 1.798 casos de roubos e 1.664 de furtos, contra 1.417 roubos e 1.401 furtos neste ano – veja dados completos na arte acima.

Comandante do CPAM/6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana 6) – que responde pelo Grande ABC –, o coronel Renato Nery Machado explicou que a redução em crimes patrimoniais, contabilizada no levantamento geral, foi o ponto mais positivo para a PM (Polícia Militar), sobretudo pelo reforço no efetivo, com rondas ostensivas, que auxiliaram, também, na diminuição de roubos e furtos de celulares. “Estamos há vários meses com redução de delitos patrimoniais, comparando com 2019. A redução de roubos e furtos caiu nos sete municípios e o resultado é fruto de uma atuação muito intensa da Polícia Militar, muitos planejamentos e operações. Os dados mostram que as nossas estratégias vêm funcionando.”

Já nos dados de crimes com veículos do mês de setembro, os roubos declinaram 13,3%, porém, os furtos se mantiveram em 517 casos tanto em 2019 como em 2020.

Destoando de dados positivos, os homicídios registraram leve alta, passando de 12 para 14 (16,6% de acréscimo), somando as sete cidades. Segundo o coronel, neste ano, oito casos ocorreram em vias públicas e seis em locais privados. “Infelizmente houve pequeno aumento. Mas os seis que aconteceram em ambientes privados são áreas que o policiamento preventivo não pode atuar, como casas, onde ocorreram dois, estabelecimentos privados e comércios. Inclusive um destes casos foi no interior de uma creche em Santo André. E somente um dos casos foi de feminicídio”, contabilizou Nery.

Pesquisador do Seviju (Grupo de Pesquisa em Segurança, Violência e Justiça) da UFABC (Universidade Federal do ABC), Carlos Augusto Pereira de Almeida pontua que comparar dados deste ano com os demais “é complexo”, diante do isolamento físico feito por conta da Covid. “É bem nítido que nos primeiros meses do isolamento houve uma diminuição drástica de pessoas em circulação, ou seja, não havia material ou campo para violência”, explicou o especialista. “É notório que, em virtude do isolamento, os índices tenham caído. No entanto, a criação do Baep (Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar, em São Bernardo) e sua circulação em massa na região, também contribuiu para a queda criminal”, elogiou. 

Almeida minimizou a leve alta nos homicídios na região. “Pensando na questão dos homicídios, é difícil analisar redução ou aumento, porque é um crime que não se consegue prever. O que cabe aí é uma boa investigação da Polícia Civil”, finalizou o especialista.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;