Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 26 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

PDT inclui Mario de Abreu como candidato a vereador em S.Bernardo

Parlamentar poderá concorrer à reeleição depois de desistência de postulante do partido; ele diz que usará campanha para defender versão após acusação do MP


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

26/10/2020 | 20:14


O PDT fez mudança de última hora em sua chapa e incluiu o vereador Mario de Abreu (PDT) na lista de postulantes a uma cadeira na Câmara de São Bernardo. Ele vai substituir Aline Cidadão (PDT), que irá renunciar à candidatura.

A papelada para a troca foi apresentada nesta segunda-feira, de forma virtual, ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no último dia de prazo para alterações nas chapas com vistas ao pleito deste ano, que acontece no dia 15 de novembro.

Abreu já havia dito que, se conseguisse retornar à Câmara, queria buscar a reeleição. O pedetista foi alvo da Operação Barbatanas, em outubro de 2017, acusado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, de vender cargos comissionados na Secretaria de Gestão Ambiental e licenças ambientais – eleito em 2016 com 3.014 votos, ele havia sido convidado pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) para assumir vaga no primeiro escalão.

“Estava aguardando meu habeas corpus para tomar essa decisão. Meu habeas corpus saiu depois do prazo inicial de registro (de candidaturas), então conversei com os candidatos, vendo se alguém queria desistir”, relatou Abreu, que estava fora da Câmara, por ordem judicial, desde agosto de 2018 e só voltou ao Legislativo neste mês, quando o ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), acolheu a liminar de seu habeas corpus. Ele herdará o número de urna de Aline Cidadão.

O parlamentar afirmou que espera utilizar a campanha para, além de falar de propostas, mostrar ao eleitor sua versão dos fatos – ele nega todas as acusações feitas pelo MP. O pedetista também avisou que fugirá de polêmicas. “Minha campanha estava um pouco pronta. E, além disso, tenho trabalho forte desde 2012, quando me candidatei a vereador pela primeira vez”, citou. “Recorri ao PDT porque fui covardemente expulso do PSDB, que não foi imparcial comigo. Não fui condenado pela Justiça no meu caso, mas o PSDB me condenou.”

Presidente do PDT em São Bernardo, o ex-deputado Ramiro Meves declarou que a candidatura de Abreu “vem para somar”. “Toda candidatura soma. Ele teve as dificuldades, enfrentou problemas e tem enfrentado esses problemas. Ele terá pouco tempo para fazer campanha, até o CNPJ (de candidato) ficar pronto vão faltar uns dez dias para a eleição. Eu considero pouco. Mas a intenção dele é essa (participar do pleito), então vamos fazer de tudo para que ele se saia bem. Espero que ele tenha sucesso e torço por ele.”

O PDT está no arco de aliados do ex-prefeito Luiz Marinho (PT), que tenta voltar à Prefeitura neste ano. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

PDT inclui Mario de Abreu como candidato a vereador em S.Bernardo

Parlamentar poderá concorrer à reeleição depois de desistência de postulante do partido; ele diz que usará campanha para defender versão após acusação do MP

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

26/10/2020 | 20:14


O PDT fez mudança de última hora em sua chapa e incluiu o vereador Mario de Abreu (PDT) na lista de postulantes a uma cadeira na Câmara de São Bernardo. Ele vai substituir Aline Cidadão (PDT), que irá renunciar à candidatura.

A papelada para a troca foi apresentada nesta segunda-feira, de forma virtual, ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no último dia de prazo para alterações nas chapas com vistas ao pleito deste ano, que acontece no dia 15 de novembro.

Abreu já havia dito que, se conseguisse retornar à Câmara, queria buscar a reeleição. O pedetista foi alvo da Operação Barbatanas, em outubro de 2017, acusado pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, de vender cargos comissionados na Secretaria de Gestão Ambiental e licenças ambientais – eleito em 2016 com 3.014 votos, ele havia sido convidado pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) para assumir vaga no primeiro escalão.

“Estava aguardando meu habeas corpus para tomar essa decisão. Meu habeas corpus saiu depois do prazo inicial de registro (de candidaturas), então conversei com os candidatos, vendo se alguém queria desistir”, relatou Abreu, que estava fora da Câmara, por ordem judicial, desde agosto de 2018 e só voltou ao Legislativo neste mês, quando o ministro Marco Aurélio Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), acolheu a liminar de seu habeas corpus. Ele herdará o número de urna de Aline Cidadão.

O parlamentar afirmou que espera utilizar a campanha para, além de falar de propostas, mostrar ao eleitor sua versão dos fatos – ele nega todas as acusações feitas pelo MP. O pedetista também avisou que fugirá de polêmicas. “Minha campanha estava um pouco pronta. E, além disso, tenho trabalho forte desde 2012, quando me candidatei a vereador pela primeira vez”, citou. “Recorri ao PDT porque fui covardemente expulso do PSDB, que não foi imparcial comigo. Não fui condenado pela Justiça no meu caso, mas o PSDB me condenou.”

Presidente do PDT em São Bernardo, o ex-deputado Ramiro Meves declarou que a candidatura de Abreu “vem para somar”. “Toda candidatura soma. Ele teve as dificuldades, enfrentou problemas e tem enfrentado esses problemas. Ele terá pouco tempo para fazer campanha, até o CNPJ (de candidato) ficar pronto vão faltar uns dez dias para a eleição. Eu considero pouco. Mas a intenção dele é essa (participar do pleito), então vamos fazer de tudo para que ele se saia bem. Espero que ele tenha sucesso e torço por ele.”

O PDT está no arco de aliados do ex-prefeito Luiz Marinho (PT), que tenta voltar à Prefeitura neste ano. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;