Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Luiz Villaça estréia em Gramado rindo


Vivian Whiteman
Da Redaçao

03/07/1999 | 14:58


Com estréia nacional marcada para agosto, Por trás do pano, longa-metragem de estréia do diretor Luiz Villaça, acaba de ganhar um bom reforço para sua estratégia de marketing. A fita é uma das três produçoes brasileiras selecionadas para concorrer aos prêmios Kikito no 27º Festival de Gramado, que acontece no Rio Grande do Sul, também em agosto (de 9 a 14).

Aos 33 anos, Villaça - que traz em seu currículo curtas-metragens e trabalhos em publicidade - está bastante empolgado com essa primeira conquista do filme. "É maravilhoso participar do festival, nem tanto pela competiçao, mas porque, desde que a mostra foi aberta para toda a produçao latino-americana, Gramado se tornou uma excelente vitrina e um ótimo lugar para fazer contatos", diz o diretor, que tem planos de levar o filme a outros países.

Além de Gramado, onde acontece a estréia oficial, Villaça já conseguiu outros canais, que podem levar Por trás do pano à França. A fita foi mostrada na semana passada na Mostra do Cinema Francês, em Sao Paulo, ao lado de oito produçoes oriundas da França. "Foi a primeira exibiçao aberta ao público, e funcionou como uma espécie de teste. Além disso, o convite para esse minifestival nos colocou em contato com os organizadores franceses, com quem vamos estudar propostas de intercâmbio", afirma.

Nos bastidores - Por trás do pano é uma comédia que fala sobre um grupo de artistas envolvido em uma rede de relacionamentos mal resolvidos. No elenco principal estao a atriz Denise Fraga (casada com o diretor), Pedro Cardoso e Marisa Orth, três dos melhores atores cômicos atualmente. Além deles, há os veteranos de palco e telas Luís Melo e Ester Góes.

Denise está no papel de uma atriz que deseja ver sua carreira decolar. Ela mantém uma relacionamento regado a jogos de ciúme com seu marido, interpretado por Cardoso. Melo é um diretor decadente por quem ela se apaixona, e que vive atormentado pela mulher possessiva (Marisa) e a ex-mulher palpiteira (Ester). "É um elenco excelente, que deu tudo pelo filme e trabalhou muito seriamente", elogia Villaça.

O filme foi rodado no início de 1998 e custou apenas R$ 1,5 milhao. Mesmo com o orçamento enxuto, Villaça afirma ter ficado muito satisfeito com o resultado da fita, e comemora o fato de ter escapado da retraçao de mercado causada pela crise econômica no país. "Terminamos tudo em dezembro do ano passado. Escapamos por pouco dessa praga do dólar", lembra.

Enquanto prepara o lançamento da fita, que acontece na segunda quinzena de agosto em Sao Paulo e Rio, o diretor já se prepara para uma nova empreitada. Ele está começando a procurar patrocínio para Amor à vista, filme que pretende rodar no próximo ano. "Posso dizer que é uma comédia romântica, e que será com a Denise", adianta Villaça.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;