Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Saldo de vagas no Grande ABC é o melhor do ano


Márcia Pinna Raspanti
Do Diário do Grande ABC

28/10/2004 | 09:45


O saldo de empregos formais em setembro no Grande ABC foi o melhor do ano, com 6,3 mil vagas - resultado de 19,9 mil contratações e 13,4 mil demissões -, com crescimento de 22,2% com relação ao mês anterior, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho. No acumulado do ano, foram abertos na região 37,9 mil postos de trabalho e, nos últimos 12 meses, o saldo foi de 38,3 mil vagas.

São Bernardo, São Caetano e Santo André estão entre os dez municípios do Estado com melhores saldos de vagas em setembro. O município da região que mais empregou, em números absolutos de vagas, foi São Bernardo, com saldo de 2,1 mil postos de trabalho - a cidade ficou em segundo lugar no ranking do Estado, segundo o Ministério do Trabalho. O setor industrial apresentou saldo de 694 contratações na indústria e os serviços abriram 1,5 mil novas vagas. No acumulado do ano, o saldo é de 11,6 mil vagas.

Segundo dados da Prefeitura de São Bernardo, em 2004, foram abertas 3,2 mil empresas de prestação de serviços e 1,2 mil encerraram as suas atividades, o que resulta em um saldo de 1,9 mil novas empresas. O município possui 55,1 mil empresas do setor de serviços, 13,8 mil estabelecimentos comerciais e 1,7 mil indústrias.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de São Bernardo, Hermes Soncini, o bom desempenho do município é resultado de uma série de fatores. "Criamos um pacote de incentivos fiscais que atraiu muitas empresas novas. Além disso, temos uma boa logística, com localização próxima da capital e do Porto de Santos", acredita.

Soncini disse que não há fuga de indústrias do município. "Isso pode ter ocorrido em períodos em que o sindicalismo era mais agressivo, mas hoje não existe mais", afirmou. De acordo com o secretário, há dez anos havia 1,2 mil indústrias em São Bernardo e em 2004, são 1,7 mil.

Serviços - São Caetano ficou atrás de São Bernardo no saldo de vagas, com 1,5 mil postos de trabalho. O grande destaque do município foi o setor de serviços, com saldo de 937 vagas, em setembro. Segundo o diretor de Desenvolvimento Econômico de São Caetano, Jerson Ourives, foram abertas mais de 13 mil novas empresas prestadoras de serviços no município desde 1997. "O perfil da cidade é de pequenas empresas voltadas para o segmento, principalmente serviços empresariais", disse.

Ourives acredita que o aumento no setor de serviços compensa as perdas que o município teve no segmento industrial. "Nos últimos dez anos, o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) caiu de 35% a 40%, o que mostra que perdemos indústrias", disse.

O diretor aposta nas vendas de Natal para melhorar os níveis de emprego em São Caetano. "O final do ano puxa os setores de comércio e serviços, por isso as expectativas são muito boas", afirmou. Em setembro, o saldo empregos no comércio foi de 195 vagas.

O coordenador do Observatório Econômico de Santo André, Marcos Cézar Lopes Barros, acredita que São Caetano leva algumas vantagens em relação aos outros municípios da região, como Santo André. "São Caetano está muito próxima de São Paulo. Além disso, como é uma cidade pequena, os problemas urbanos são menores, o que atrai o empresariado. Outro ponto são os impostos mais baixos", disse.

Barros destacou que a indústria tem se mostrado bastante dinâmica em Santo André, apesar dos serviços apresentarem saldo superior em setembro. "No acumulado do ano, a indústria cresceu 6,65%, o que é um dado interessante. Mesmo com a automação, que diminui o poder de contratações do setor, a indústria está mostrando a sua força", disse.

No segmento de serviços, que apresentou saldo de 670 vagas em setembro, Barros destacou as áreas de saúde, transportes, educação e alimentação, principalmente voltadas para serviços empresariais.

Diadema apresentou saldo de 825 vagas em setembro, com destaque para o setor industrial, que abriu 463 novas vagas. O comércio vem em seguida, com 155 postos de trabalho, e os serviços, com 111 vagas. Mauá teve saldo de 557 vagas, também puxado pelo desempenho da indústria, com saldo de 270 postos de trabalho. Ribeirão Pires teve saldo de 216 vagas. O Ministério do Trabalho não divulga os dados referentes a Rio Grande da Serra.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;