Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Papa pede que Jerusalém seja símbolo da paz


Do Diário do Grande ABC

29/03/2000 | 13:39


O Papa Joao Paulo II expressou, nesta quarta-feira, no Vaticano, seu desejo de que Jerusalém ``possa ser o símbolo da paz para os que acreditam no Deus de Abraao'' e que seja possível uma soluçao para os dolorosos problemas dos refugiados palestinos. O pontífice, 79 anos, apareceu cansado e falando com dificuldade na primeira audiência pública após a viagem de uma semana à Jordânia, Israel e territórios palestinos.

O Sumo Pontífice se referiu à sua peregrinaçao na Terra Santa, entre os dias 20 e 26 últimos, durante a audiência semanal, na presença de cerca de 60 mil peregrinos do mundo inteiro, entre eles vários grupos do Brasil e México, reunidos na Praça de Sao Pedro.

``A lembrança de Jerusalém permanece indestrutível em meu ânimo'', afirmou o Pontífice ao fazer um balanço de sua peregrinaçao aos Lugares Santos. ``Jerusalém, Cidade Santa para os judeus, cristaos e muçulmanos, pode ser o símbolo da paz para estas três religioes'', reiterou o chefe da Igreja Católica, que falou em italiano.

O Papa, que nao mostrou grandes sinais de cansaço em conseqüência da viagem, afirmou também que havia assinalado às autoridades jordanianas, israelenses e palestinas "o interesse da Santa Sé em favor de uma paz justa entre todos os povos da regiao".

Ao evocar sua comovente peregrinaçao aos lugares onde nasceu, morreu e ressuscitou Jesus Cristo e onde começou a Igreja, o Papa lembrou que havia se ajoelhado com emoçao na gruta da Natividade em Belém, ``onde Deus quis instalar sua morada entre todos os pobres do mundo. Um Deus que quis ser um exilado e um refugiado para levar-nos à sua casa''. ``Este pensamento me acompanhou quando, antes de partir dos territórios autônomos palestinos, visitei em Belém um dos numerosos acampamentos onde há muito tempo vivem mais de três milhoes de refugiados palestinos''.

Joao Paulo II também evocou sua visita a Yad Vashem, o monumento ao Holocausto, onde prestou homenagem a milhoes de judeus vítimas dos nazistas, e reiterou que a uniao de todas as religioes é importante para vencer o mal e levar ao caminho da paz. Ao lembrar a visita a Jerusalém, o Papa disse que a cidade sagrada dos judeus, cristaos e muçulmanos está se transformando em símbolo da paz para todos que acreditam em Deus.

``Mais uma vez expressei meu profundo pesar por essa terrível tragédia'', disse, insistindo no dever da memória ``para nos comprometer-nos juntos - judeus, cristaos e todos os homens de boa vontade - a vencer o mal com o bem, a percorrer todos o caminho da paz''.

O Papa concluiu no domingo sua peregrinaçao à Terra Santa, visitando os lugares venerados pelas três religioes monoteístas na parte antiga de Jerusalém.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;