Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 25 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Fortaleza bate Ceará de novo e conquista o bicampeonato estadual



21/10/2020 | 23:52


O Fortaleza é bicampeão cearense. O título foi conquistado na noite desta quarta-feira ao derrotar o arquirrival Ceará pelo placar de 1 a 0, no Castelão. No jogo de ida, a equipe tricolor já havia vencido por 2 a 1, conquistando assim a sua primeira taça na temporada, servido como uma resposta ao rival, que levou a Copa do Nordeste.

O triunfo nesta quarta-feira desempata o histórico do clássico em 2020. Foram seis jogos na temporada, com três triunfos do Fortaleza, dois do Ceará e um empate. De quebra, o clube tricolor diminui a diferença para o rival quando o assunto é títulos. Agora conquistou sua 43ª taça estadual, contra as 45 do time alvinegro.

O JOGO - O Ceará entrou em campo com a postura que era esperada. Com a bola, saiu com tudo para buscar o gol. Sem ela, encurtou os espaços e formou um ferrolho na defesa. O Fortaleza começou de forma cautelosa. A equipe de Rogério Ceni se fechou e apostou nas jogadas em velocidade de David, em boa fase após marcar dois gols contra o Palmeiras. Ele assustou, mas o adversário foi quem chegou mais perto de abrir o placar.

Aos 12 minutos, Eduardo fez uma linda jogada, distribuiu chapéu no campo defensivo e acionou Fabinho em velocidade. O volante achou Sóbis, dentro da área, que deu belo passe de calcanhar para Vinícius jogar na trave. O poste, inclusive, foi inimigo do Ceará. Em outro lance de perigo, Léo Chú cruzou para o camisa 11, que emendou no travessão.

Pelo lado do Fortaleza, Romarinho teve a melhor chance, mas mandou por cima. Os minutos finais da etapa inicial foram marcados por discussões, nas arquibancadas entre dirigentes do clube e dentro de campo com um desentendimento entre Carlinhos e Eduardo. O clima esquentou ao lado do banco de reservas de ambas as equipes, mas a "turma do deixa disso" interveio.

No segundo tempo, o Ceará continuou desperdiçando uma chance atrás da outra. Em uma delas, Vinícius deu passe açucarado para Rafael Sóbis, que chegou atrasado e não conseguiu empurrar para o gol. A falha custou caro. Na primeira chegada de mais perigo, o Fortaleza inaugurou o marcador. Yuri César foi até a linha de fundo e cruzou. Tiago quase fez contra ao jogar na trave. Na sobra, Tinga guardou.

O gol liquidou a fatura. O Fortaleza "sentou" no resultado, se fechou ainda mais e foi administrando a vantagem. O Ceará não conseguiu pressionar. Guto Ferreira fez mudanças para preservar alguns jogadores e ainda viu Leandro Carvalho ser expulso por reclamação, nada que estragasse a conquista da equipe tricolor.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Fortaleza bate Ceará de novo e conquista o bicampeonato estadual


21/10/2020 | 23:52


O Fortaleza é bicampeão cearense. O título foi conquistado na noite desta quarta-feira ao derrotar o arquirrival Ceará pelo placar de 1 a 0, no Castelão. No jogo de ida, a equipe tricolor já havia vencido por 2 a 1, conquistando assim a sua primeira taça na temporada, servido como uma resposta ao rival, que levou a Copa do Nordeste.

O triunfo nesta quarta-feira desempata o histórico do clássico em 2020. Foram seis jogos na temporada, com três triunfos do Fortaleza, dois do Ceará e um empate. De quebra, o clube tricolor diminui a diferença para o rival quando o assunto é títulos. Agora conquistou sua 43ª taça estadual, contra as 45 do time alvinegro.

O JOGO - O Ceará entrou em campo com a postura que era esperada. Com a bola, saiu com tudo para buscar o gol. Sem ela, encurtou os espaços e formou um ferrolho na defesa. O Fortaleza começou de forma cautelosa. A equipe de Rogério Ceni se fechou e apostou nas jogadas em velocidade de David, em boa fase após marcar dois gols contra o Palmeiras. Ele assustou, mas o adversário foi quem chegou mais perto de abrir o placar.

Aos 12 minutos, Eduardo fez uma linda jogada, distribuiu chapéu no campo defensivo e acionou Fabinho em velocidade. O volante achou Sóbis, dentro da área, que deu belo passe de calcanhar para Vinícius jogar na trave. O poste, inclusive, foi inimigo do Ceará. Em outro lance de perigo, Léo Chú cruzou para o camisa 11, que emendou no travessão.

Pelo lado do Fortaleza, Romarinho teve a melhor chance, mas mandou por cima. Os minutos finais da etapa inicial foram marcados por discussões, nas arquibancadas entre dirigentes do clube e dentro de campo com um desentendimento entre Carlinhos e Eduardo. O clima esquentou ao lado do banco de reservas de ambas as equipes, mas a "turma do deixa disso" interveio.

No segundo tempo, o Ceará continuou desperdiçando uma chance atrás da outra. Em uma delas, Vinícius deu passe açucarado para Rafael Sóbis, que chegou atrasado e não conseguiu empurrar para o gol. A falha custou caro. Na primeira chegada de mais perigo, o Fortaleza inaugurou o marcador. Yuri César foi até a linha de fundo e cruzou. Tiago quase fez contra ao jogar na trave. Na sobra, Tinga guardou.

O gol liquidou a fatura. O Fortaleza "sentou" no resultado, se fechou ainda mais e foi administrando a vantagem. O Ceará não conseguiu pressionar. Guto Ferreira fez mudanças para preservar alguns jogadores e ainda viu Leandro Carvalho ser expulso por reclamação, nada que estragasse a conquista da equipe tricolor.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;