Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

EUA: Kudlow enaltece parceria com o Brasil e diz que China 'é desafio'



20/10/2020 | 13:05


O conselheiro econômico da Casa Branca Larry Kudlow afirmou nesta terça-feira, 20, durante evento, que Brasil e EUA devem ter hoje "o melhor relacionamento da história dos dois países", "certamente" para comércio e investimento, e "talvez em segurança nacional". Na questão, afirmou que há um "grande desafio": a China. "Tomamos ações nos EUA, e esperamos que o Brasil se mova conosco", afirmou Kudlow, com foco na área de telecomunicações. As declarações estão e publicação do Conselho de Negócios EUA-Brasil.

O embaixador para Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, participou do mesmo evento, e afirmou que o atual relacionamento beneficia ambos os países, em um comércio de US$ 105 bilhões. Ainda assim, afirmou que uma área de livre comércio agora não é provável de ocorrer, mas (o presidente Donald) "Trump iria apoiar se eu negociasse uma". Lighthizer indicou foco em reformas de Jair Bolsonaro nas áreas em que há interesse dos EUA, como combate à corrupção e ações no regime regulatório.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA: Kudlow enaltece parceria com o Brasil e diz que China 'é desafio'


20/10/2020 | 13:05


O conselheiro econômico da Casa Branca Larry Kudlow afirmou nesta terça-feira, 20, durante evento, que Brasil e EUA devem ter hoje "o melhor relacionamento da história dos dois países", "certamente" para comércio e investimento, e "talvez em segurança nacional". Na questão, afirmou que há um "grande desafio": a China. "Tomamos ações nos EUA, e esperamos que o Brasil se mova conosco", afirmou Kudlow, com foco na área de telecomunicações. As declarações estão e publicação do Conselho de Negócios EUA-Brasil.

O embaixador para Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, participou do mesmo evento, e afirmou que o atual relacionamento beneficia ambos os países, em um comércio de US$ 105 bilhões. Ainda assim, afirmou que uma área de livre comércio agora não é provável de ocorrer, mas (o presidente Donald) "Trump iria apoiar se eu negociasse uma". Lighthizer indicou foco em reformas de Jair Bolsonaro nas áreas em que há interesse dos EUA, como combate à corrupção e ações no regime regulatório.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;