Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Conheça cinco curiosidades sobre o Pix


Do Diário do Grande ABC

17/10/2020 | 09:48


Sistema de pagamentos que vai ser oficialmente lançado em 16 de novembro, o Pix permitirá fazer transferências de dinheiro entre pessoas e para estabelecimentos, além de pagamentos de contas em tempo real em qualquer dia e hora, inclusive fins de semana e feriados. Separamos cinco curiosidades para você conhecer mais sobre essa ferramenta e como ela vai transformar sua vida financeira.

– Transferências 24 horas por dia, todos os dias – TED entre bancos diferentes, por exemplo, normalmente é compensada em um dia e, se realizada no fim de semana ou feriado, apenas no próximo dia útil. Com o Pix, as transações podem ser feitas em tempo real, 24 horas por dia e em todos os dias do ano.

– Custo praticamente zerado em transações – Pix permitirá que valor a ser pago ou transferido saia direto da conta do usuário pagador para a do recebedor, seja ele pessoa física ou estabelecimento, sem necessidade de intermediários. Por isso, a transação é muito mais rápida, de até dez segundos, e também praticamente zera custos, liberando usuários de pagar taxas nas transferências para outros bancos, por exemplo. O Pix também fará pagamentos utilizando QR Codes de estabelecimentos ou de contas específicas já com valores predeterminados.

– Não é necessário instalar outro aplicativo – para usar o Pix em seu celular não é necessário instalar outros aplicativos. Isso porque apps dos bancos ou das carteiras digitais que fornecerão o Pix já contam com a ferramenta disponível a um clique. Basta clicar no ícone do Pix para acessar a área exclusiva ao sistema.

– Simplicidade na hora de fazer uma transação – em vez de informar nome, CPF, agência e número da conta cada vez que for fazer transferência, com o Pix basta informar a chave cadastrada, que pode ser e-mail, CPF ou número de celular. Cada usuário pode cadastrar até cinco chaves diferentes utilizando estes dados. Assim, basta acessar o Pix no app do banco ou da carteira digital e preencher a chave da pessoa para quem deseja enviar o dinheiro e o valor a ser transferido.

– Portabilidade para as chaves do Pix – se você fez o seu pré-cadastro em banco utilizando o CPF, por exemplo, deve utilizar outro dado, como número de telefone celular ou e-mail, para cadastrar nova chave em outra conta ou banco. Ou seja, não será possível utilizar a mesma chave para contas distintas e/ou em bancos diferentes. Uma vez cadastrada em uma conta/instituição, a chave somente poderá ser utilizada nesse banco.

Contudo, o Pix permite cadastrar, excluir, solicitar portabilidade e reivindicar titularidade de chaves, como é o caso de números de telefones celulares que são trocados pelos usuários com mais frequência. Tudo será feito no aplicativo do seu banco, na área destinada ao Pix.

Ricardo Sanfelice é CMDO (Chief Marketing e Digital) do Banco Bari.

Camaleões político

Camaleões distinguem-se de outros lagartos pela sua habilidade em trocar de cor, por sua língua rápida e certeira e por seus olhos, que possuem visão de 360 graus. Nossos políticos assemelham-se muito a camaleões, haja vista conseguirem perscrutar o cenário com seu olhar oportunista, iludindo incautos eleitores com sua língua rápida e trocando de partido de acordo com o momento. Eleição é coisa séria. Antes de decidir seu voto, verifique os antecedentes dos candidatos para não ser iludido e votar em camaleões.

Vanderlei A. Retondo

Santo André

Sem exame

O PS (Pronto-Socorro) do Bangu, em Santo André, foi reinaugurado. Pois bem, eu soube por uma pessoa que precisou de atendimento por suspeita de costela quebrada que o aparelho de raio X já estava quebrado. Ela teria de ir a outro PS, e depois levar o raio X para passar em atendimento. Imagine fazer tudo isso com dor, em um dia de calor, pegando ônibus e em tempo de pandemia. A pessoa desiste. Por que não oferecer o serviço completo para a população, que paga tantos impostos? Reformas são necessárias, mas equipamentos em funcionamento também são! 

Jurema Barreto de Souza 

Santo André

Descaso

Fui fazer exame na Ecoimagem de São Bernardo, agendado para as 7h45 (confirmado dois dias antes). Cheguei às 7h14. Peguei senha e, enquanto aguardava, chegavam mais pessoas e nada de chamarem. Fui questionar o porquê da demora. Atendente falou que a unidade fora vendida e estavam implantando o sistema da compradora. Resolvi ficar perto da entrada, por causa da aglomeração. Fui repreendida por uma das atendentes. Falei da aglomeração e a mesma não falou nada. Às 7h57 fui chamada, e vi que havia duas fichas antes da minha. Às 8h30 falei com a atendente que era diabética e estava mais de 12 horas em jejum. Enfim, às 8h40 fui atendida. Tive que esperar mais 20 minutos para receber imagens e protocolo do laudo. Achei descaso e falta de respeito. Ao entrar no elevador havia suporte de álcool em gel, só que vazio. Passei por mais dois, também sem álcool. Parece que não estão nem um pouco preocupados com a saúde. O importante é realizar exames. O resto...

Keiko Sakata 

São Bernardo

André do Rap

A soltura do traficante André do Rap, homem forte do PCC (Primeiro Comando da Capital), pelo ministro Marco Aurélio de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), não compromete apenas a ordem e a segurança pública, como justificou o presidente do STF, Luiz Fuz. Essa medida jurídica também abala a moral e as estruturas da instância máxima da Justiça. Faço tais observações depois de ler atentamente a reportagem deste Diário sobre o assunto (Política, dia 13). E no texto encontrei parte que seria trágica, se não fosse cômica, onde o governador João Doria anuncia força-tarefa da polícia para tentar recapturar André do Rap. Como se o condenado estivesse fazendo turismo pelo Estado de São Paulo. 

Arlindo Ligeirinho Ribeiro

Diadema

O rádio

O rádio sempre se fará presente no nosso dia a dia. Os primeiros rádios, por facilidade técnica da época, usavam válvulas e não transistores. Para alimentá-las nos 110 a 115 volts eram ligadas em série, cada uma com voltagem própria. Acontece que como a soma dessas voltagens (tensões) era inferior à requerida, por algum tempo, no meio do caminho, usou-se o próprio cabo de alimentação do rádio e este, obviamente, aquecia. Daí o nome ‘cabo quente’. Concordo que o rádio continuará sendo excelente meio de comunicação, cada vez mais simples e barato. Assim, temos previsão do tempo, acidentes, catástrofes, reportagens, humor, entrevistas, futebol etc. Refiro-me principalmente à transmissão AM (Amplitude Modulada), que está em todo lugar, tem excelente propagação, ao contrário da FM. Pode atingir, por exemplo, à noite, o Rio de Janeiro (uns 500 quilômetros). A rádio MEC 800 kz sempre diz ‘a primeira do rádio desde 1923’, quase 100 anos!

Manuel da Silva Gomes

Ribeirão Pires

As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Conheça cinco curiosidades sobre o Pix

Do Diário do Grande ABC

17/10/2020 | 09:48


Sistema de pagamentos que vai ser oficialmente lançado em 16 de novembro, o Pix permitirá fazer transferências de dinheiro entre pessoas e para estabelecimentos, além de pagamentos de contas em tempo real em qualquer dia e hora, inclusive fins de semana e feriados. Separamos cinco curiosidades para você conhecer mais sobre essa ferramenta e como ela vai transformar sua vida financeira.

– Transferências 24 horas por dia, todos os dias – TED entre bancos diferentes, por exemplo, normalmente é compensada em um dia e, se realizada no fim de semana ou feriado, apenas no próximo dia útil. Com o Pix, as transações podem ser feitas em tempo real, 24 horas por dia e em todos os dias do ano.

– Custo praticamente zerado em transações – Pix permitirá que valor a ser pago ou transferido saia direto da conta do usuário pagador para a do recebedor, seja ele pessoa física ou estabelecimento, sem necessidade de intermediários. Por isso, a transação é muito mais rápida, de até dez segundos, e também praticamente zera custos, liberando usuários de pagar taxas nas transferências para outros bancos, por exemplo. O Pix também fará pagamentos utilizando QR Codes de estabelecimentos ou de contas específicas já com valores predeterminados.

– Não é necessário instalar outro aplicativo – para usar o Pix em seu celular não é necessário instalar outros aplicativos. Isso porque apps dos bancos ou das carteiras digitais que fornecerão o Pix já contam com a ferramenta disponível a um clique. Basta clicar no ícone do Pix para acessar a área exclusiva ao sistema.

– Simplicidade na hora de fazer uma transação – em vez de informar nome, CPF, agência e número da conta cada vez que for fazer transferência, com o Pix basta informar a chave cadastrada, que pode ser e-mail, CPF ou número de celular. Cada usuário pode cadastrar até cinco chaves diferentes utilizando estes dados. Assim, basta acessar o Pix no app do banco ou da carteira digital e preencher a chave da pessoa para quem deseja enviar o dinheiro e o valor a ser transferido.

– Portabilidade para as chaves do Pix – se você fez o seu pré-cadastro em banco utilizando o CPF, por exemplo, deve utilizar outro dado, como número de telefone celular ou e-mail, para cadastrar nova chave em outra conta ou banco. Ou seja, não será possível utilizar a mesma chave para contas distintas e/ou em bancos diferentes. Uma vez cadastrada em uma conta/instituição, a chave somente poderá ser utilizada nesse banco.

Contudo, o Pix permite cadastrar, excluir, solicitar portabilidade e reivindicar titularidade de chaves, como é o caso de números de telefones celulares que são trocados pelos usuários com mais frequência. Tudo será feito no aplicativo do seu banco, na área destinada ao Pix.

Ricardo Sanfelice é CMDO (Chief Marketing e Digital) do Banco Bari.

Camaleões político

Camaleões distinguem-se de outros lagartos pela sua habilidade em trocar de cor, por sua língua rápida e certeira e por seus olhos, que possuem visão de 360 graus. Nossos políticos assemelham-se muito a camaleões, haja vista conseguirem perscrutar o cenário com seu olhar oportunista, iludindo incautos eleitores com sua língua rápida e trocando de partido de acordo com o momento. Eleição é coisa séria. Antes de decidir seu voto, verifique os antecedentes dos candidatos para não ser iludido e votar em camaleões.

Vanderlei A. Retondo

Santo André

Sem exame

O PS (Pronto-Socorro) do Bangu, em Santo André, foi reinaugurado. Pois bem, eu soube por uma pessoa que precisou de atendimento por suspeita de costela quebrada que o aparelho de raio X já estava quebrado. Ela teria de ir a outro PS, e depois levar o raio X para passar em atendimento. Imagine fazer tudo isso com dor, em um dia de calor, pegando ônibus e em tempo de pandemia. A pessoa desiste. Por que não oferecer o serviço completo para a população, que paga tantos impostos? Reformas são necessárias, mas equipamentos em funcionamento também são! 

Jurema Barreto de Souza 

Santo André

Descaso

Fui fazer exame na Ecoimagem de São Bernardo, agendado para as 7h45 (confirmado dois dias antes). Cheguei às 7h14. Peguei senha e, enquanto aguardava, chegavam mais pessoas e nada de chamarem. Fui questionar o porquê da demora. Atendente falou que a unidade fora vendida e estavam implantando o sistema da compradora. Resolvi ficar perto da entrada, por causa da aglomeração. Fui repreendida por uma das atendentes. Falei da aglomeração e a mesma não falou nada. Às 7h57 fui chamada, e vi que havia duas fichas antes da minha. Às 8h30 falei com a atendente que era diabética e estava mais de 12 horas em jejum. Enfim, às 8h40 fui atendida. Tive que esperar mais 20 minutos para receber imagens e protocolo do laudo. Achei descaso e falta de respeito. Ao entrar no elevador havia suporte de álcool em gel, só que vazio. Passei por mais dois, também sem álcool. Parece que não estão nem um pouco preocupados com a saúde. O importante é realizar exames. O resto...

Keiko Sakata 

São Bernardo

André do Rap

A soltura do traficante André do Rap, homem forte do PCC (Primeiro Comando da Capital), pelo ministro Marco Aurélio de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), não compromete apenas a ordem e a segurança pública, como justificou o presidente do STF, Luiz Fuz. Essa medida jurídica também abala a moral e as estruturas da instância máxima da Justiça. Faço tais observações depois de ler atentamente a reportagem deste Diário sobre o assunto (Política, dia 13). E no texto encontrei parte que seria trágica, se não fosse cômica, onde o governador João Doria anuncia força-tarefa da polícia para tentar recapturar André do Rap. Como se o condenado estivesse fazendo turismo pelo Estado de São Paulo. 

Arlindo Ligeirinho Ribeiro

Diadema

O rádio

O rádio sempre se fará presente no nosso dia a dia. Os primeiros rádios, por facilidade técnica da época, usavam válvulas e não transistores. Para alimentá-las nos 110 a 115 volts eram ligadas em série, cada uma com voltagem própria. Acontece que como a soma dessas voltagens (tensões) era inferior à requerida, por algum tempo, no meio do caminho, usou-se o próprio cabo de alimentação do rádio e este, obviamente, aquecia. Daí o nome ‘cabo quente’. Concordo que o rádio continuará sendo excelente meio de comunicação, cada vez mais simples e barato. Assim, temos previsão do tempo, acidentes, catástrofes, reportagens, humor, entrevistas, futebol etc. Refiro-me principalmente à transmissão AM (Amplitude Modulada), que está em todo lugar, tem excelente propagação, ao contrário da FM. Pode atingir, por exemplo, à noite, o Rio de Janeiro (uns 500 quilômetros). A rádio MEC 800 kz sempre diz ‘a primeira do rádio desde 1923’, quase 100 anos!

Manuel da Silva Gomes

Ribeirão Pires

As cartas para esta seção devem ser encaminhadas pelos Correios (Rua Catequese, 562, bairro Jardim, Santo André, CEP 09090-900) ou por e-mail (palavradoleitor@dgabc.com.br). Necessário que sejam indicados nome e endereço completos e telefone para contato. Não serão publicadas ofensas pessoais. Os assuntos devem versar sobre temas abordados pelo jornal. O Diário se reserva o direito de publicar somente trechos dos textos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;