Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Mourão sinaliza ser contra inclusão de Pantanal no Conselho da Amazônia

Fotos Públicas Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


13/10/2020 | 13:21


O vice-presidente Hamilton Mourão indicou nesta terça-feira, 13, que é contra a inclusão do Pantanal no âmbito do Conselho Nacional de Amazônia. Em razão do aumento do número de incêndios registrados neste ano, parlamentares articulam para que o Pantanal também faça parte do guarda-chuva da iniciativa coordenada por Mourão. Para ele, entretanto, a preservação do bioma deve ser competência do Ministério do Meio Ambiente "porque é uma questão de preservação ambiental".

Mourão, contudo, destacou que cumprirá a decisão que for tomada quanto a inclusão ou não do bioma no Conselho. "A Amazônia é Amazônia, o Pantanal é o Pantanal, mas tudo depende das decisões que forem tomadas. A gente cumpre a decisão que for tomada", disse hoje, na chegada à vice-presidência.

Na visão do vice-presidente, os dois biomas brasileiros são distintos. Segundo ele, o debate relacionado à Amazônia inclui ações de desenvolvimento para a região. "Eu acho que a questão do Pantanal é uma questão que, em termos de tamanho, é mais simples do que a Amazônia. É mais uma questão ligada à preservação. A Amazônia tem outras questões, principalmente de desenvolvimento. São duas áreas bem distintas", afirmou.

Comissão

Hoje o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participa de audiência pública no âmbito da Comissão Temporária do Pantanal, que acompanha os incêndios na região. O ministro deve prestar esclarecimentos sobre as queimadas recordes registradas neste ano e que já superam em 82% o total de focos observados ao longo de todo o ano passado no bioma, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Durante a audiência, os senadores também devem intensificar as discussões sobre a inclusão do Pantanal, até 2025, nas atribuições do Conselho liderado por Mourão. A indicação foi aprovada oficialmente no colegiado na semana passada e também passará pela análise do Plenário do Senado. O Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, mostrou ainda que a comissão planeja apresentar o pedido de inclusão do bioma pessoalmente ao presidente Jair Bolsonaro nas próximas semanas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Mourão sinaliza ser contra inclusão de Pantanal no Conselho da Amazônia


13/10/2020 | 13:21


O vice-presidente Hamilton Mourão indicou nesta terça-feira, 13, que é contra a inclusão do Pantanal no âmbito do Conselho Nacional de Amazônia. Em razão do aumento do número de incêndios registrados neste ano, parlamentares articulam para que o Pantanal também faça parte do guarda-chuva da iniciativa coordenada por Mourão. Para ele, entretanto, a preservação do bioma deve ser competência do Ministério do Meio Ambiente "porque é uma questão de preservação ambiental".

Mourão, contudo, destacou que cumprirá a decisão que for tomada quanto a inclusão ou não do bioma no Conselho. "A Amazônia é Amazônia, o Pantanal é o Pantanal, mas tudo depende das decisões que forem tomadas. A gente cumpre a decisão que for tomada", disse hoje, na chegada à vice-presidência.

Na visão do vice-presidente, os dois biomas brasileiros são distintos. Segundo ele, o debate relacionado à Amazônia inclui ações de desenvolvimento para a região. "Eu acho que a questão do Pantanal é uma questão que, em termos de tamanho, é mais simples do que a Amazônia. É mais uma questão ligada à preservação. A Amazônia tem outras questões, principalmente de desenvolvimento. São duas áreas bem distintas", afirmou.

Comissão

Hoje o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, participa de audiência pública no âmbito da Comissão Temporária do Pantanal, que acompanha os incêndios na região. O ministro deve prestar esclarecimentos sobre as queimadas recordes registradas neste ano e que já superam em 82% o total de focos observados ao longo de todo o ano passado no bioma, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Durante a audiência, os senadores também devem intensificar as discussões sobre a inclusão do Pantanal, até 2025, nas atribuições do Conselho liderado por Mourão. A indicação foi aprovada oficialmente no colegiado na semana passada e também passará pela análise do Plenário do Senado. O Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, mostrou ainda que a comissão planeja apresentar o pedido de inclusão do bioma pessoalmente ao presidente Jair Bolsonaro nas próximas semanas.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;