Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Balança comercial tem superávit de US$ 6,164 bilhões em setembro



01/10/2020 | 15:31


Com a queda contínua nas importações devido à pandemia da covid-19, a balança comercial brasileira registrou mais um superávit recorde em setembro. As exportações superaram as importações em US$ 6,164 bilhões, o maior resultado para o mês na série iniciada em 1989. No ano, o superávit já soma US$ 42,445 bilhões.

O dado de setembro ficou dentro do intervalo das projeções de analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que previam saldo positivo de US$ 3,90 bilhões a US$ 8,10 bilhões. A mediana indicava superávit de US$ 7,20 bilhões no mês passado.

Apesar do recorde, tanto as exportações quanto as importações registraram quedas na média diária em comparação a setembro de 2019. As compras vindas do exterior, porém, desabaram em maior magnitude, o que fez a balança pender para o lado positivo. Em valores absolutos, as exportações somaram US$ 18,459 bilhões em setembro, enquanto as importações ficaram em US$ 12,296 bilhões.

A média diária das importações caiu 25,5% em relação a setembro do ano passado, com tombo de 50,0% na indústria extrativa e queda de 24,8% na indústria de transformação. A média diária de importações da agropecuárias caiu 2,8%, sempre na comparação com setembro de 2019.

Já no caso das exportações, a queda foi de 9,1%, puxada pela indústria de transformação (-18,7%). A agricultura teve alta de 3,2% na média diária, enquanto a indústria extrativa observou aumento de 9,2%.

Em setembro de 2019, o saldo positivo da balança havia ficado em US$ 3,803 bilhões. O Ministério da Economia divulgou ainda os superávits de US$ 977 milhões na 4ª semana de setembro (21 a 27) e de US$ 527 milhões na 5ª semana (28 a 30).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Balança comercial tem superávit de US$ 6,164 bilhões em setembro


01/10/2020 | 15:31


Com a queda contínua nas importações devido à pandemia da covid-19, a balança comercial brasileira registrou mais um superávit recorde em setembro. As exportações superaram as importações em US$ 6,164 bilhões, o maior resultado para o mês na série iniciada em 1989. No ano, o superávit já soma US$ 42,445 bilhões.

O dado de setembro ficou dentro do intervalo das projeções de analistas consultados pelo Projeções Broadcast, que previam saldo positivo de US$ 3,90 bilhões a US$ 8,10 bilhões. A mediana indicava superávit de US$ 7,20 bilhões no mês passado.

Apesar do recorde, tanto as exportações quanto as importações registraram quedas na média diária em comparação a setembro de 2019. As compras vindas do exterior, porém, desabaram em maior magnitude, o que fez a balança pender para o lado positivo. Em valores absolutos, as exportações somaram US$ 18,459 bilhões em setembro, enquanto as importações ficaram em US$ 12,296 bilhões.

A média diária das importações caiu 25,5% em relação a setembro do ano passado, com tombo de 50,0% na indústria extrativa e queda de 24,8% na indústria de transformação. A média diária de importações da agropecuárias caiu 2,8%, sempre na comparação com setembro de 2019.

Já no caso das exportações, a queda foi de 9,1%, puxada pela indústria de transformação (-18,7%). A agricultura teve alta de 3,2% na média diária, enquanto a indústria extrativa observou aumento de 9,2%.

Em setembro de 2019, o saldo positivo da balança havia ficado em US$ 3,803 bilhões. O Ministério da Economia divulgou ainda os superávits de US$ 977 milhões na 4ª semana de setembro (21 a 27) e de US$ 527 milhões na 5ª semana (28 a 30).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;