Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

São Caetano vence de virada e volta à elite do futebol paulista

Triunfo por 2 a 1 sobre o XV de Piracicaba leva ainda Azulão para a final da Série A-2


Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

01/10/2020 | 00:09


O São Caetano está de volta à elite do futebol paulista e disputará a Série A-1 em 2021. Ontem, o Azulão venceu o XV de Piracicaba por 2 a 1, de virada, pela semifinal da Série A-2, e conquistou o direito à promoção, um ano depois do rebaixamento. De quebra, o time do Grande ABC vai disputar a final da competição com o São Bento. A primeira partida será em Sorocaba e a decisão no Anacleto Campanella – datas e horários serão definidos hoje pela FPF (Federação Paulista de Futebol).

Em jogo bastante equilibrado e no qual nenhum dos times tinha vantagem (empataram a ida por 0 a 0, no Interior), Azulão e Nhô Quim travaram duelo de intensa busca pelo gol. E quem saiu na frente foi o time visitante, com Caio Mancha, escorando de cabeça uma cobrança de escanteio, aos 16 minutos do primeiro tempo.

O São Caetano não se abalou e conseguiu chegar ao empate em um golaço de Alex Reinaldo. Aos 32, o lateral-direito (que completou 100 jogos pelo clube) tentou cruzar, a bola pegou efeito e encobriu o goleiro Mota, entrando no ângulo: 1 a 1.

Na segunda etapa, tanto Alexandre Gallo quanto Evaristo Piza mexeram nos times e o jogo seguiu em ritmo intenso. Aos 16, Anderson Rosa desperdiçou chance incrível, cara a cara com Mota. Na sequência, porém, o camisa 10 demonstrou frieza ao receber de Luan Costa e mandar para as redes, na saída do goleiro: 2 a 1 Azulão.

Daí em diante, o Azulão passou a administrar a vantagem. O XV de Piracicaba, por sua vez, esbarrava na própria ansiedade, errava muito. Ainda teve a chance de empatar com Macena, em cabeçada sem goleiro, mas o camisa 9 mandou para fora. Assim, restou aos jogadores do Azulão fechar a casinha e aguardar o apito final, que veio acompanhado de grande festa no gramado – e que se estendeu ao vestiário.

Do lado de fora, dezenas de torcedores – entre eles o emblemático Agostinho Folco, visivelmente emocionado – se concentraram em frente ao portão por onde saem os jogadores para comemorar a volta azulina à Primeira Divisão paulista. Com gritos de provocação ao XV de Piracicaba e cantos de celebração, como “o Azulão voltou”, tiveram até a companhia do zagueiro e capitão Sandoval, que subiu no portão para festejar.

Gallo exalta empenho dos jogadores

O técnico Alexandre Gallo creditou ao comprometimento do elenco do São Caetano as conquistas do acesso e da vaga na final do Campeonato Paulista da Série A-2. Segundo o treinador, que chegou ao clube no início do torneio, quando o time estava na parte de baixo da tabela, os jogadores se fecharam em prol destes objetivos, superando muitos problemas, sobretudo os recorrentes atrasos salariais.

Segundo o treinador, o comportamento dos atletas durante a paralisação em razão da pandemia foi fundamental. “O grupo de atletas foi muito concentrado durante a pandemia. Chegamos num nível físico muito parecido de quando a gente largou. Isso fez diferencial muito grande”, exalta Gallo. “Passamos por alguns problemas, mas atletas foram fantásticos, se superaram. Houve fechamento dentro do grupo e fico feliz em dar essa condição novamente ao São Caetano em voltar à elite do futebol paulista, porque financeiramente vai ser muito ajudado pela Federação Paulista de Futebol”, emenda.

O comandante ainda fez questão de elogiar a árbitra Edina Alves Batista pela forma como conduziu o jogo de ontem. “A maneira dela de deixar o jogo correr é o que deveria ocorrer no futebol brasileiro. Árbitro não tem sexo." 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano vence de virada e volta à elite do futebol paulista

Triunfo por 2 a 1 sobre o XV de Piracicaba leva ainda Azulão para a final da Série A-2

Dérek Bittencourt
Do Diário do Grande ABC

01/10/2020 | 00:09


O São Caetano está de volta à elite do futebol paulista e disputará a Série A-1 em 2021. Ontem, o Azulão venceu o XV de Piracicaba por 2 a 1, de virada, pela semifinal da Série A-2, e conquistou o direito à promoção, um ano depois do rebaixamento. De quebra, o time do Grande ABC vai disputar a final da competição com o São Bento. A primeira partida será em Sorocaba e a decisão no Anacleto Campanella – datas e horários serão definidos hoje pela FPF (Federação Paulista de Futebol).

Em jogo bastante equilibrado e no qual nenhum dos times tinha vantagem (empataram a ida por 0 a 0, no Interior), Azulão e Nhô Quim travaram duelo de intensa busca pelo gol. E quem saiu na frente foi o time visitante, com Caio Mancha, escorando de cabeça uma cobrança de escanteio, aos 16 minutos do primeiro tempo.

O São Caetano não se abalou e conseguiu chegar ao empate em um golaço de Alex Reinaldo. Aos 32, o lateral-direito (que completou 100 jogos pelo clube) tentou cruzar, a bola pegou efeito e encobriu o goleiro Mota, entrando no ângulo: 1 a 1.

Na segunda etapa, tanto Alexandre Gallo quanto Evaristo Piza mexeram nos times e o jogo seguiu em ritmo intenso. Aos 16, Anderson Rosa desperdiçou chance incrível, cara a cara com Mota. Na sequência, porém, o camisa 10 demonstrou frieza ao receber de Luan Costa e mandar para as redes, na saída do goleiro: 2 a 1 Azulão.

Daí em diante, o Azulão passou a administrar a vantagem. O XV de Piracicaba, por sua vez, esbarrava na própria ansiedade, errava muito. Ainda teve a chance de empatar com Macena, em cabeçada sem goleiro, mas o camisa 9 mandou para fora. Assim, restou aos jogadores do Azulão fechar a casinha e aguardar o apito final, que veio acompanhado de grande festa no gramado – e que se estendeu ao vestiário.

Do lado de fora, dezenas de torcedores – entre eles o emblemático Agostinho Folco, visivelmente emocionado – se concentraram em frente ao portão por onde saem os jogadores para comemorar a volta azulina à Primeira Divisão paulista. Com gritos de provocação ao XV de Piracicaba e cantos de celebração, como “o Azulão voltou”, tiveram até a companhia do zagueiro e capitão Sandoval, que subiu no portão para festejar.

Gallo exalta empenho dos jogadores

O técnico Alexandre Gallo creditou ao comprometimento do elenco do São Caetano as conquistas do acesso e da vaga na final do Campeonato Paulista da Série A-2. Segundo o treinador, que chegou ao clube no início do torneio, quando o time estava na parte de baixo da tabela, os jogadores se fecharam em prol destes objetivos, superando muitos problemas, sobretudo os recorrentes atrasos salariais.

Segundo o treinador, o comportamento dos atletas durante a paralisação em razão da pandemia foi fundamental. “O grupo de atletas foi muito concentrado durante a pandemia. Chegamos num nível físico muito parecido de quando a gente largou. Isso fez diferencial muito grande”, exalta Gallo. “Passamos por alguns problemas, mas atletas foram fantásticos, se superaram. Houve fechamento dentro do grupo e fico feliz em dar essa condição novamente ao São Caetano em voltar à elite do futebol paulista, porque financeiramente vai ser muito ajudado pela Federação Paulista de Futebol”, emenda.

O comandante ainda fez questão de elogiar a árbitra Edina Alves Batista pela forma como conduziu o jogo de ontem. “A maneira dela de deixar o jogo correr é o que deveria ocorrer no futebol brasileiro. Árbitro não tem sexo." 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;