Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

EUA: Câmara adia votação de pacote fiscal de US$ 2,2 tri



30/09/2020 | 19:57


Os democratas da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos adiaram a votação do pacote de estímulos de US$ 2,2 trilhões, proposto pelo partido nesta semana, para dar mais tempo para um acordo com os republicanos e a Casa Branca. Assessores democratas disseram que a decisão foi tomada para permitir que os dois lados continuem conversando por mais um dia antes da votação.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, se encontraram na tarde desta quarta-feira, 30, mas não conseguiram chegar a um entendimento. "Encontramos áreas onde buscamos mais esclarecimentos", disse a democrata após a reunião. "Nossas conversas vão continuar", acrescentou Pelosi.

O montante de US$ 2,2 trilhões é menos abrangente do que o pacote fiscal de US$ 3,5 trilhões que foi aprovado em maio na Câmara, mas não foi apreciado pelo Senado, de maioria republicana.

"Ainda não temos um acordo, mas temos mais trabalho a fazer", disse Mnuchin após o encontro. "Vamos ver onde vamos parar", completou. O secretário do Tesouro e a presidente da Câmara tem feito um esforço de última hora para tentar aprovar mais estímulos fiscais antes da eleição presidencial de 3 de novembro, embora haja ceticismo no Congresso sobre a possibilidade de um acordo neste momento. Fonte: Dow Jones Newswires



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

EUA: Câmara adia votação de pacote fiscal de US$ 2,2 tri


30/09/2020 | 19:57


Os democratas da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos adiaram a votação do pacote de estímulos de US$ 2,2 trilhões, proposto pelo partido nesta semana, para dar mais tempo para um acordo com os republicanos e a Casa Branca. Assessores democratas disseram que a decisão foi tomada para permitir que os dois lados continuem conversando por mais um dia antes da votação.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, se encontraram na tarde desta quarta-feira, 30, mas não conseguiram chegar a um entendimento. "Encontramos áreas onde buscamos mais esclarecimentos", disse a democrata após a reunião. "Nossas conversas vão continuar", acrescentou Pelosi.

O montante de US$ 2,2 trilhões é menos abrangente do que o pacote fiscal de US$ 3,5 trilhões que foi aprovado em maio na Câmara, mas não foi apreciado pelo Senado, de maioria republicana.

"Ainda não temos um acordo, mas temos mais trabalho a fazer", disse Mnuchin após o encontro. "Vamos ver onde vamos parar", completou. O secretário do Tesouro e a presidente da Câmara tem feito um esforço de última hora para tentar aprovar mais estímulos fiscais antes da eleição presidencial de 3 de novembro, embora haja ceticismo no Congresso sobre a possibilidade de um acordo neste momento. Fonte: Dow Jones Newswires

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;