Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Armênia não está disposta a negociar paz com Azerbaijão, diz primeiro-ministro



30/09/2020 | 14:26


O primeiro-ministro da Armênia, Nikol Pachinian, considerou "prematura" nesta quarta-feira, 30, a ideia de negociar com o Azerbaijão com mediação russa. Nos últimos dias, Nagorno Karabakh, região separatista de maioria armênia, tem sido palco de guerra entre os dois países.

"Não é apropriado falar de uma reunião entre Armênia, Azerbaijão e Rússia no momento em que há intensos combates acontecendo", disse ele aos meios de comunicação russos, segundo a agência Interfax. "Para que haja negociações, é necessária uma atmosfera e condições adequadas".

Os dois países afirmam ter realizado bombardeios na fronteira que os divide. Os incidentes indicaram uma escalada dos conflitos apesar dos apelos de países como Rússia e Estados Unidos.

O conflito também levantou novas preocupações sobre a estabilidade na região sul do Cáucaso, um corredor de tubulações que levam óleo e gás a mercados ao redor do mundo.

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, também disse à Interfax que rejeita a possibilidade de conversar com as autoridades da Armênia.

Dezenas de pessoas teriam sido mortas e centenas feridas desde o início do novo conflito entre os dois países no último domingo. (Com agências internacionais)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Armênia não está disposta a negociar paz com Azerbaijão, diz primeiro-ministro


30/09/2020 | 14:26


O primeiro-ministro da Armênia, Nikol Pachinian, considerou "prematura" nesta quarta-feira, 30, a ideia de negociar com o Azerbaijão com mediação russa. Nos últimos dias, Nagorno Karabakh, região separatista de maioria armênia, tem sido palco de guerra entre os dois países.

"Não é apropriado falar de uma reunião entre Armênia, Azerbaijão e Rússia no momento em que há intensos combates acontecendo", disse ele aos meios de comunicação russos, segundo a agência Interfax. "Para que haja negociações, é necessária uma atmosfera e condições adequadas".

Os dois países afirmam ter realizado bombardeios na fronteira que os divide. Os incidentes indicaram uma escalada dos conflitos apesar dos apelos de países como Rússia e Estados Unidos.

O conflito também levantou novas preocupações sobre a estabilidade na região sul do Cáucaso, um corredor de tubulações que levam óleo e gás a mercados ao redor do mundo.

O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, também disse à Interfax que rejeita a possibilidade de conversar com as autoridades da Armênia.

Dezenas de pessoas teriam sido mortas e centenas feridas desde o início do novo conflito entre os dois países no último domingo. (Com agências internacionais)

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;