Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Patrimônio de Saul agita São Caetano

Os registros de candidaturas feitos ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e divulgados paulatinamente


Raphael Rocha

29/09/2020 | 00:13


Os registros de candidaturas feitos ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e divulgados paulatinamente pelo sistema eleitoral estão na roda de conversas políticas no Grande ABC. E o que mais tem chamado atenção é a declaração de bens do empresário Saul Klein (PSD), filho de Samuel Klein, fundador da Casas Bahia, e candidato a vice na chapa encabeçada pelo ex-vereador Fabio Palacio (PSD) em São Caetano. Saul declarou ter R$ 61,6 milhões em patrimônio, boa parte por ser sócio majoritário da RVD Empreendimentos Imobiliários Ltda. O número fica ainda mais em evidência se houver comparação com os valores envolvidos na eleição municipal passada. Em 2016, o também empresário Aparecido Viana (à época no PSC, hoje no Avante) também quis ser vice-prefeito de São Caetano e declarou, à ocasião, R$ 16,6 milhões em patrimônio – ele é do ramo imobiliário e, neste ano, concorrerá a uma cadeira na Câmara. Curiosamente, Aparecido Viana era vice de Palacio.

Temperatura
A mais nova operação policial envolvendo o governo do prefeito Orlando Morando (PSDB), em São Bernardo, preocupou apoiadores e candidatos a vereador. Na sexta-feira, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, realizou busca e apreensão na sede de Secretaria de Habitação, no Rudge Ramos, em etapa de investigação sobre denúncias de superfaturamento de contrato para obras de construção de encostas. Houve tentativa de abafar publicamente qualquer repercussão, mas, internamente, aliados calculam os riscos de mais uma ação que apura suspeita de corrupção contaminar a campanha do tucano.

Ex-panicat
Ex-integrante do programa humorístico televisivo Pânico, Fernanda Lacerda, conhecida como Mendigata, será candidata a vereadora em São Bernardo. Está no PSDB, partido do prefeito e candidato à reeleição Orlando Morando. Aos 32 anos, ela concorrerá pela primeira vez a um cargo público.

PT e PTB
A dissolução do diretório estadual do PTB, antes liderado pelo deputado Campos Machado, foi confirmada ontem pelo presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, e só acentuou o clima de mal-estar nas campanhas no Grande ABC, em especial em São Bernardo, onde a aliança do PTB com o PT – a advogada petebista Ana Paula Lupino é vice do petista Luiz Marinho – foi vetada explicitamente. Dentro da campanha de Marinho, começa a ganhar corpo a discussão para procura de um plano B. Há entendimento de que, juridicamente, existe espaço para derrubar a determinação nacional, mas corre o risco de o processo demorar e a chapa ter de ir às ruas com carimbo de impugnação.

Agenda na Ford
Mesmo assim, o ex-prefeito Luiz Marinho (PT), candidato ao Paço de São Bernardo, voltou às ruas no segundo dia de campanha ao lado de Ana Paula Lupino (PTB), sua vice. A agenda escolhida foi a porta da Ford, montadora que, no ano passado, deixou São Bernardo após cinco décadas de atuação no bairro Taboão. Sobraram críticas à atuação do governador João Doria (PSDB) e do prefeito Orlando Morando (PSDB), seu adversário nas urnas. “Eles agiram como corretores de imóveis e em nenhum momento se preocuparam, de fato, em manter a Ford na cidade.”

Luto
Ex-prefeito de Santo André, Clóvis Sidney Thon morreu ontem, aos 91 anos. Ele exerceu o mandato à frente do Executivo entre janeiro e dezembro de 1963, em meio a uma das principais turbulências políticas da história da cidade, quando o então prefeito Oswaldo Gimenes foi cassado – ele presidia o Legislativo e herdou a vaga depois que o então vice, José Silveira Sampaio, saiu do posto. Clóvis Thon foi presidente do conselho deliberativo do Aramaçan. A causa da morte não foi informada.

Onda Russomanno
Gesiel Duarte, candidato do Republicanos à Prefeitura de Diadema, e seu aliados não esconderam a alegria em ver o deputado federal Celso Russomanno, prefeiturável do Republicanos na Capital, liderando as pesquisas Ibope e Datafolha, com certa margem de distância para o prefeito Bruno Covas (PSDB). Isso porque avaliam que a repercussão favorável a Russomanno em São Paulo pode trazer olhares para a candidatura em Diadema, a única majoritária do Republicanos no Grande ABC. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Patrimônio de Saul agita São Caetano

Os registros de candidaturas feitos ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e divulgados paulatinamente

Raphael Rocha

29/09/2020 | 00:13


Os registros de candidaturas feitos ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e divulgados paulatinamente pelo sistema eleitoral estão na roda de conversas políticas no Grande ABC. E o que mais tem chamado atenção é a declaração de bens do empresário Saul Klein (PSD), filho de Samuel Klein, fundador da Casas Bahia, e candidato a vice na chapa encabeçada pelo ex-vereador Fabio Palacio (PSD) em São Caetano. Saul declarou ter R$ 61,6 milhões em patrimônio, boa parte por ser sócio majoritário da RVD Empreendimentos Imobiliários Ltda. O número fica ainda mais em evidência se houver comparação com os valores envolvidos na eleição municipal passada. Em 2016, o também empresário Aparecido Viana (à época no PSC, hoje no Avante) também quis ser vice-prefeito de São Caetano e declarou, à ocasião, R$ 16,6 milhões em patrimônio – ele é do ramo imobiliário e, neste ano, concorrerá a uma cadeira na Câmara. Curiosamente, Aparecido Viana era vice de Palacio.

Temperatura
A mais nova operação policial envolvendo o governo do prefeito Orlando Morando (PSDB), em São Bernardo, preocupou apoiadores e candidatos a vereador. Na sexta-feira, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público, realizou busca e apreensão na sede de Secretaria de Habitação, no Rudge Ramos, em etapa de investigação sobre denúncias de superfaturamento de contrato para obras de construção de encostas. Houve tentativa de abafar publicamente qualquer repercussão, mas, internamente, aliados calculam os riscos de mais uma ação que apura suspeita de corrupção contaminar a campanha do tucano.

Ex-panicat
Ex-integrante do programa humorístico televisivo Pânico, Fernanda Lacerda, conhecida como Mendigata, será candidata a vereadora em São Bernardo. Está no PSDB, partido do prefeito e candidato à reeleição Orlando Morando. Aos 32 anos, ela concorrerá pela primeira vez a um cargo público.

PT e PTB
A dissolução do diretório estadual do PTB, antes liderado pelo deputado Campos Machado, foi confirmada ontem pelo presidente nacional do partido, Roberto Jefferson, e só acentuou o clima de mal-estar nas campanhas no Grande ABC, em especial em São Bernardo, onde a aliança do PTB com o PT – a advogada petebista Ana Paula Lupino é vice do petista Luiz Marinho – foi vetada explicitamente. Dentro da campanha de Marinho, começa a ganhar corpo a discussão para procura de um plano B. Há entendimento de que, juridicamente, existe espaço para derrubar a determinação nacional, mas corre o risco de o processo demorar e a chapa ter de ir às ruas com carimbo de impugnação.

Agenda na Ford
Mesmo assim, o ex-prefeito Luiz Marinho (PT), candidato ao Paço de São Bernardo, voltou às ruas no segundo dia de campanha ao lado de Ana Paula Lupino (PTB), sua vice. A agenda escolhida foi a porta da Ford, montadora que, no ano passado, deixou São Bernardo após cinco décadas de atuação no bairro Taboão. Sobraram críticas à atuação do governador João Doria (PSDB) e do prefeito Orlando Morando (PSDB), seu adversário nas urnas. “Eles agiram como corretores de imóveis e em nenhum momento se preocuparam, de fato, em manter a Ford na cidade.”

Luto
Ex-prefeito de Santo André, Clóvis Sidney Thon morreu ontem, aos 91 anos. Ele exerceu o mandato à frente do Executivo entre janeiro e dezembro de 1963, em meio a uma das principais turbulências políticas da história da cidade, quando o então prefeito Oswaldo Gimenes foi cassado – ele presidia o Legislativo e herdou a vaga depois que o então vice, José Silveira Sampaio, saiu do posto. Clóvis Thon foi presidente do conselho deliberativo do Aramaçan. A causa da morte não foi informada.

Onda Russomanno
Gesiel Duarte, candidato do Republicanos à Prefeitura de Diadema, e seu aliados não esconderam a alegria em ver o deputado federal Celso Russomanno, prefeiturável do Republicanos na Capital, liderando as pesquisas Ibope e Datafolha, com certa margem de distância para o prefeito Bruno Covas (PSDB). Isso porque avaliam que a repercussão favorável a Russomanno em São Paulo pode trazer olhares para a candidatura em Diadema, a única majoritária do Republicanos no Grande ABC. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;