Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Evasão de mesários preocupa cartórios eleitorais da região

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pandemia faz TRE-SP recrutar voluntários para substituir os que são do grupo de risco à Covid-19


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

29/09/2020 | 00:02


A pandemia de Covid-19 não só mexeu com o calendário eleitoral – os dois turnos foram adiados de outubro para novembro – como também trouxe outros obstáculos à Justiça Eleitoral. O receio de contaminação pelo coronavírus por parte de mesários que são do grupo de risco da doença obrigou os cartórios a travarem batalha para substituir os auxiliares a tempo do pleito.

No Grande ABC, apesar de a campanha já ter começado, o Diário apurou que esse processo ainda não terminou e que muitos dos cartórios estão com dificuldades para preencher todo o contingente de pessoal. Há zonas eleitorais em que praticamente um terço dos mesários convocados a cada eleição pediu para ser dispensado porque são mais vulneráveis à Covid-19, seja porque possuem comorbidades ou porque convivem com quem possui ou com idosos.

É o caso da zona 426, de Diadema, que abrange eleitores dos bairros mais populosos da cidade (Serraria, Jardim Inamar e Eldorado). “Este ano tivemos um aumento nos pedidos de dispensa dos trabalhos eleitorais em razão da Covid-19. A campanha institucional do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para mesários voluntários aumentou bastante as inscrições, mas ainda precisamos de voluntários”, contou a chefe do cartório, Danusa de Moraes Gheler.

A campanha do TSE citada por ela se refere à propaganda em que o médico Dráuzio Varella foi escalado para pedir que as pessoas que não fazem parte do grupo de risco sejam voluntárias nestas eleições. Os que se apresentam voluntariamente para trabalhar na eleição são as apostas da Justiça Eleitoral para substituir os que eram convocados a cada pleito. “(A propaganda) Praticamente triplicou (o número de interessados), mas ainda falta parcela significativa”, frisou Carla Fabíola Gil da Silva Perfeiro, chefe da 284ª Zona Eleitoral de São Bernardo.

O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) estima que o Grande ABC necessitará de 22.361 mesários para atuar nas sessões durante as eleições deste ano nas sete cidades.

SEGURANÇA
Para garantir a segurança e proteção dos voluntários, a Justiça Eleitoral disponibilizará aos mesários EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como máscaras convencionais, face shield (proteção para o rosto) e álcool gel. Para aumentar a segurança dos que ajudarão na eleição, o TSE planejou série de exigências para o eleitor, como uso obrigatório de máscaras no ato da votação e disponibilização de álcool gel.

A Justiça Eleitoral também recomendou que os eleitores levem a própria caneta, para evitar a troca de contato com o mesário, além de outras medidas de segurança, como distanciamento físico.

Para se voluntariar basta acessar o site http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/mesario/ficha-de-inscricao. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Evasão de mesários preocupa cartórios eleitorais da região

Pandemia faz TRE-SP recrutar voluntários para substituir os que são do grupo de risco à Covid-19

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

29/09/2020 | 00:02


A pandemia de Covid-19 não só mexeu com o calendário eleitoral – os dois turnos foram adiados de outubro para novembro – como também trouxe outros obstáculos à Justiça Eleitoral. O receio de contaminação pelo coronavírus por parte de mesários que são do grupo de risco da doença obrigou os cartórios a travarem batalha para substituir os auxiliares a tempo do pleito.

No Grande ABC, apesar de a campanha já ter começado, o Diário apurou que esse processo ainda não terminou e que muitos dos cartórios estão com dificuldades para preencher todo o contingente de pessoal. Há zonas eleitorais em que praticamente um terço dos mesários convocados a cada eleição pediu para ser dispensado porque são mais vulneráveis à Covid-19, seja porque possuem comorbidades ou porque convivem com quem possui ou com idosos.

É o caso da zona 426, de Diadema, que abrange eleitores dos bairros mais populosos da cidade (Serraria, Jardim Inamar e Eldorado). “Este ano tivemos um aumento nos pedidos de dispensa dos trabalhos eleitorais em razão da Covid-19. A campanha institucional do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para mesários voluntários aumentou bastante as inscrições, mas ainda precisamos de voluntários”, contou a chefe do cartório, Danusa de Moraes Gheler.

A campanha do TSE citada por ela se refere à propaganda em que o médico Dráuzio Varella foi escalado para pedir que as pessoas que não fazem parte do grupo de risco sejam voluntárias nestas eleições. Os que se apresentam voluntariamente para trabalhar na eleição são as apostas da Justiça Eleitoral para substituir os que eram convocados a cada pleito. “(A propaganda) Praticamente triplicou (o número de interessados), mas ainda falta parcela significativa”, frisou Carla Fabíola Gil da Silva Perfeiro, chefe da 284ª Zona Eleitoral de São Bernardo.

O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) estima que o Grande ABC necessitará de 22.361 mesários para atuar nas sessões durante as eleições deste ano nas sete cidades.

SEGURANÇA
Para garantir a segurança e proteção dos voluntários, a Justiça Eleitoral disponibilizará aos mesários EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como máscaras convencionais, face shield (proteção para o rosto) e álcool gel. Para aumentar a segurança dos que ajudarão na eleição, o TSE planejou série de exigências para o eleitor, como uso obrigatório de máscaras no ato da votação e disponibilização de álcool gel.

A Justiça Eleitoral também recomendou que os eleitores levem a própria caneta, para evitar a troca de contato com o mesário, além de outras medidas de segurança, como distanciamento físico.

Para se voluntariar basta acessar o site http://www.tre-sp.jus.br/eleitor/mesario/ficha-de-inscricao. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;