Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 22 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em bom jogo e sob forte calor, Vasco e Bragantino empatam em São Januário



27/09/2020 | 13:15


Após ser eliminado na Copa do Brasil, o Vasco voltou a campo na manhã deste domingo, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Recebeu o Red Bull Bragantino e empatou por 1 a 1, em bom jogo realizado em São Januário, apesar do forte calor no Rio de Janeiro.

Com o resultado, o Vasco chegou a 18 pontos e alcançou a quarta colocação, mas pode perder o posto até o fim da rodada. Como perdeu para o Coritiba, por 1 a 0, está há dois jogos sem vencer na competição. Já o Bragantino está em processo de reação. Venceu o Ceará, por 4 a 2, no último duelo e agora soma duas partidas sem perder. Com 11 pontos, está em 17º lugar, abrindo a zona de rebaixamento.

A partida contou com a volta do técnico Ramon Menezes à beira do gramado, após cumprir isolamento social por conta da covid-19. Também marcou o reencontro de Raul, que deixou o Vasco recentemente rumo ao time paulista.

Jogando em casa e precisando de um bom resultado, o Vasco dominou os primeiros 20 minutos, com bastante cruzamentos para dentro da área. Logo aos dois minutos, Juninho acionou Cano, mas o argentino cabeceou mal e perdeu boa chance. Aos 12, Juninho deu mais um bom passe, desta vez para Talles Magno, que chutou cruzado na pequena área, mas ninguém apareceu para completar.

A equipe carioca até conseguiu balançar a rede aos 24 minutos, mas não valeu. Talles recebeu cruzamento de Vinícius, limpou bem o adversário e finalizou. Seria um belo gol se o jovem atacante não estivesse impedido.

Aos poucos, a equipe vistante passou a se soltar na partida e chegar mais ao ataque. Em uma das chances, Alerrandro brigou por uma bola praticamente perdida no lado direito. Ele cruzou para Lucas Evangelista, que cabeceou sem direção.

O principal lance do primeiro tempo aconteceu aos 35 minutos, a favor dos visitantes. Claudinho tentou cruzar, mas Bruno Gomes esticou o braço e fez pênalti. Na cobrança, Alerrandro chutou rasteiro, mas praticamente no meio do gol, e Fernando Miguel fez grande defesa e o Bragantino perdeu o terceiro pênalti no Brasileirão. O goleiro cruzmaltino já havia defendido uma cobrança na última rodada, diante do Coritiba, e também contra o São Paulo, mas nos dois casos as cobranças foram realizadas novamente pois ele havia se adiantado.

A volta para o segundo tempo foi bem animada e os dois times logo mostraram que iriam buscar abrir o placar. E aos quatro minutos quem conseguiu o objetivo foi o Vasco, com talento dos garotos oriundos das categorias de base. Talles recebeu pela esquerda e tocou para Juninho, que chegou à linha de fundo e acionou Vinícius. Este, na pequena área, só teve o trabalho de completar.

A felicidade vascaína, porém, durou muito pouco. Logo na saída do meio-campo, em jogada trabalhada pela esquerda, a bola chegou até Alerrandro, dentro da área. Ele fez excelente pivô e rolou para trás, encontrando Lucas Evangelista, que chutou rasteiro, no cantinho, para igualar o marcador.

O jogo caiu muito de produção por conta do cansaço e forte calor. Uma boa oportunidade só voltou a surgir aos 31 minutos, novamente com Alerrandro. Claudinho recuperou a bola para o RB Bragantino e tocou para Bruno Tubarão na esquerda. Ele acionou Alerrandro na meia-lua, cara a cara com Fernando Miguel. E, outra vez, o goleiro do Vasco se deu melhor e fez grande defesa.

Na reta final da partida, o Vasco até manteve a posse de bola, mas não assustou o Bragantino e a partida terminou mesmo empatada.

Na 13ª rodada, o primeiro a voltar em campo é o Red Bull Bragantino. Recebe o Corinthians, às 21h do sábado, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). No domingo, às 20h30, o Vasco visita o líder Atlético-MG, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 1 RED BULL BRAGANTINO

VASCO - Fernando Miguel, Yago Pikachu (Caio Tenório), Miranda, Leandro Castán e Henrique; Bruno Gomes, Marcos Júnior (Ribamar) e Juninho (Carlinhos); Vinícius (Ygor Catatau), Cano e Talles Magno (Guilherme Parede). Técnico: Ramon Menezes.

RED BULL BRAGANTINO - Júlio César, Raul, Léo Ortiz, Ligger e Edimar (Weverson); Uillian Correia, Lucas Evangelista e Claudinho (Luis Phelipe); Artur (Morato), Alerrandro (Hurtado) e Bruno Tubarão (Barreto). Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS - Vinícius, aos quatro, e Lucas Evangelista, aos cinco minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR)

CARTÕES AMARELOS - Guilherme Parede (Vasco) e Bruno Tubarão (Red Bull Bragantino)

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Em bom jogo e sob forte calor, Vasco e Bragantino empatam em São Januário


27/09/2020 | 13:15


Após ser eliminado na Copa do Brasil, o Vasco voltou a campo na manhã deste domingo, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. Recebeu o Red Bull Bragantino e empatou por 1 a 1, em bom jogo realizado em São Januário, apesar do forte calor no Rio de Janeiro.

Com o resultado, o Vasco chegou a 18 pontos e alcançou a quarta colocação, mas pode perder o posto até o fim da rodada. Como perdeu para o Coritiba, por 1 a 0, está há dois jogos sem vencer na competição. Já o Bragantino está em processo de reação. Venceu o Ceará, por 4 a 2, no último duelo e agora soma duas partidas sem perder. Com 11 pontos, está em 17º lugar, abrindo a zona de rebaixamento.

A partida contou com a volta do técnico Ramon Menezes à beira do gramado, após cumprir isolamento social por conta da covid-19. Também marcou o reencontro de Raul, que deixou o Vasco recentemente rumo ao time paulista.

Jogando em casa e precisando de um bom resultado, o Vasco dominou os primeiros 20 minutos, com bastante cruzamentos para dentro da área. Logo aos dois minutos, Juninho acionou Cano, mas o argentino cabeceou mal e perdeu boa chance. Aos 12, Juninho deu mais um bom passe, desta vez para Talles Magno, que chutou cruzado na pequena área, mas ninguém apareceu para completar.

A equipe carioca até conseguiu balançar a rede aos 24 minutos, mas não valeu. Talles recebeu cruzamento de Vinícius, limpou bem o adversário e finalizou. Seria um belo gol se o jovem atacante não estivesse impedido.

Aos poucos, a equipe vistante passou a se soltar na partida e chegar mais ao ataque. Em uma das chances, Alerrandro brigou por uma bola praticamente perdida no lado direito. Ele cruzou para Lucas Evangelista, que cabeceou sem direção.

O principal lance do primeiro tempo aconteceu aos 35 minutos, a favor dos visitantes. Claudinho tentou cruzar, mas Bruno Gomes esticou o braço e fez pênalti. Na cobrança, Alerrandro chutou rasteiro, mas praticamente no meio do gol, e Fernando Miguel fez grande defesa e o Bragantino perdeu o terceiro pênalti no Brasileirão. O goleiro cruzmaltino já havia defendido uma cobrança na última rodada, diante do Coritiba, e também contra o São Paulo, mas nos dois casos as cobranças foram realizadas novamente pois ele havia se adiantado.

A volta para o segundo tempo foi bem animada e os dois times logo mostraram que iriam buscar abrir o placar. E aos quatro minutos quem conseguiu o objetivo foi o Vasco, com talento dos garotos oriundos das categorias de base. Talles recebeu pela esquerda e tocou para Juninho, que chegou à linha de fundo e acionou Vinícius. Este, na pequena área, só teve o trabalho de completar.

A felicidade vascaína, porém, durou muito pouco. Logo na saída do meio-campo, em jogada trabalhada pela esquerda, a bola chegou até Alerrandro, dentro da área. Ele fez excelente pivô e rolou para trás, encontrando Lucas Evangelista, que chutou rasteiro, no cantinho, para igualar o marcador.

O jogo caiu muito de produção por conta do cansaço e forte calor. Uma boa oportunidade só voltou a surgir aos 31 minutos, novamente com Alerrandro. Claudinho recuperou a bola para o RB Bragantino e tocou para Bruno Tubarão na esquerda. Ele acionou Alerrandro na meia-lua, cara a cara com Fernando Miguel. E, outra vez, o goleiro do Vasco se deu melhor e fez grande defesa.

Na reta final da partida, o Vasco até manteve a posse de bola, mas não assustou o Bragantino e a partida terminou mesmo empatada.

Na 13ª rodada, o primeiro a voltar em campo é o Red Bull Bragantino. Recebe o Corinthians, às 21h do sábado, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP). No domingo, às 20h30, o Vasco visita o líder Atlético-MG, no Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 1 RED BULL BRAGANTINO

VASCO - Fernando Miguel, Yago Pikachu (Caio Tenório), Miranda, Leandro Castán e Henrique; Bruno Gomes, Marcos Júnior (Ribamar) e Juninho (Carlinhos); Vinícius (Ygor Catatau), Cano e Talles Magno (Guilherme Parede). Técnico: Ramon Menezes.

RED BULL BRAGANTINO - Júlio César, Raul, Léo Ortiz, Ligger e Edimar (Weverson); Uillian Correia, Lucas Evangelista e Claudinho (Luis Phelipe); Artur (Morato), Alerrandro (Hurtado) e Bruno Tubarão (Barreto). Técnico: Maurício Barbieri.

GOLS - Vinícius, aos quatro, e Lucas Evangelista, aos cinco minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR)

CARTÕES AMARELOS - Guilherme Parede (Vasco) e Bruno Tubarão (Red Bull Bragantino)

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida

LOCAL - Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;