Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Desafio de Redação muda rotina de aulas

Especialista em língua portuguesa e redação incluiu concurso na programação para ajudar nos textos


Yara Ferraz

27/09/2020 | 07:30


O Desafio de Redação muda a rotina das escolas do Grande ABC. O concurso literário com participação gratuita e que dá ao melhor texto bolsa de estudos integral na USCS (Universidade Municipal de São Caetano), toma conta de parte da programação. Foi isso que aconteceu com as aulas da professora de língua portuguesa e redação Fabiana Almeida Lopes, 39 anos, do Colégio Castelo, em São Caetano. Ela aproveitou a oportunidade para propor aos alunos discussão e trabalhar os textos para que eles possam ir bem na disputa, que ainda premia outras obras com notebooks, televisores e tablets.

Fabiana é apaixonada pelo Desafio de Redação. Para ajudar seus alunos, pauta parte das aulas pelo tema do concurso, que neste ano é As Lições da Pandemia Para a Construção de um Futuro Melhor. Ela conta que avisou aos estudantes sobre o concurso e começou a trabalhar com eles. “Faço planejamento de aula em cima do tema. A aula virou divã. Eles colocaram para fora tudo o que precisavam.”

Segundo a professora, os alunos foram pesquisar temas de eventos como a gripe espanhola, peste negra, o avanço tecnológico e, também, como estão sendo desenvolvidas vacinas.

Na hora de produzir os textos, Fabiana diz que os estudantes trataram de sentimentos. “Cada um foi colocando o que tirou (de lição) da pandemia. Teve gente que quis falar de sua casa, da família, dos pais estarem se separando”, revela.

A professora faz esse tipo de trabalho com os alunos praticamente desde que o Desafio de Redação foi criado, há 14 anos, mas nunca havia enviado um texto seu, como fez agora. Ela diz que sua produção fala sobre “o que podemos transformar por meio dos nossos hábitos”. “Vimos que tantas coisas que pareciam ser necessárias, urgentes e não são tão necessárias assim”, comenta Fabiana.

Além de elogiar a escolha do tema, a docente diz que o Desafio é importante fomentador da escrita e leitura. “Uma aluna, que é muito tímida, produziu texto maravilhoso”, diz. “Outro estudante, que não escrevia nada antes do concurso, chegou para mim com três folhas do primeiro capítulo de um livro”, celebra.

O concurso será virtual por causa da pandemia. Quem quiser participar tem até quarta-feira para fazer a inscrição e enviar o texto no hot-site www.dgabc.com.br/desafioredacao (basta apontar a câmera do celular para o QR Code para ser direcionado à página do concurso).

Podem participar alunos de escolas públicas e particulares do Grande ABC, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, além dos matriculados na EJA (Educação de Jovens e Adultos) e telessalas.

Professores também podem mandar seus textos. Quem participar concorrerá com outros docentes e a melhor redação ganha como premiação um notebook. O vencedor será anunciado dia 16 de novembro, em transmissão ao vivo pela DGABC TV, que pode ser acessada pelo site do jornal (www.dgabc.com.br).

Por meio do telefone 4435-8133, estudantes, responsáveis e professores podem obter informações e comunicar qualquer dificuldade que estejam tendo com cadastro e envio dos textos. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.
O concurso é uma realização do Diário e da USCS e tem patrocínio do Cemitério Vale dos Pinheirais. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Desafio de Redação muda rotina de aulas

Especialista em língua portuguesa e redação incluiu concurso na programação para ajudar nos textos

Yara Ferraz

27/09/2020 | 07:30


O Desafio de Redação muda a rotina das escolas do Grande ABC. O concurso literário com participação gratuita e que dá ao melhor texto bolsa de estudos integral na USCS (Universidade Municipal de São Caetano), toma conta de parte da programação. Foi isso que aconteceu com as aulas da professora de língua portuguesa e redação Fabiana Almeida Lopes, 39 anos, do Colégio Castelo, em São Caetano. Ela aproveitou a oportunidade para propor aos alunos discussão e trabalhar os textos para que eles possam ir bem na disputa, que ainda premia outras obras com notebooks, televisores e tablets.

Fabiana é apaixonada pelo Desafio de Redação. Para ajudar seus alunos, pauta parte das aulas pelo tema do concurso, que neste ano é As Lições da Pandemia Para a Construção de um Futuro Melhor. Ela conta que avisou aos estudantes sobre o concurso e começou a trabalhar com eles. “Faço planejamento de aula em cima do tema. A aula virou divã. Eles colocaram para fora tudo o que precisavam.”

Segundo a professora, os alunos foram pesquisar temas de eventos como a gripe espanhola, peste negra, o avanço tecnológico e, também, como estão sendo desenvolvidas vacinas.

Na hora de produzir os textos, Fabiana diz que os estudantes trataram de sentimentos. “Cada um foi colocando o que tirou (de lição) da pandemia. Teve gente que quis falar de sua casa, da família, dos pais estarem se separando”, revela.

A professora faz esse tipo de trabalho com os alunos praticamente desde que o Desafio de Redação foi criado, há 14 anos, mas nunca havia enviado um texto seu, como fez agora. Ela diz que sua produção fala sobre “o que podemos transformar por meio dos nossos hábitos”. “Vimos que tantas coisas que pareciam ser necessárias, urgentes e não são tão necessárias assim”, comenta Fabiana.

Além de elogiar a escolha do tema, a docente diz que o Desafio é importante fomentador da escrita e leitura. “Uma aluna, que é muito tímida, produziu texto maravilhoso”, diz. “Outro estudante, que não escrevia nada antes do concurso, chegou para mim com três folhas do primeiro capítulo de um livro”, celebra.

O concurso será virtual por causa da pandemia. Quem quiser participar tem até quarta-feira para fazer a inscrição e enviar o texto no hot-site www.dgabc.com.br/desafioredacao (basta apontar a câmera do celular para o QR Code para ser direcionado à página do concurso).

Podem participar alunos de escolas públicas e particulares do Grande ABC, do 6º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio, além dos matriculados na EJA (Educação de Jovens e Adultos) e telessalas.

Professores também podem mandar seus textos. Quem participar concorrerá com outros docentes e a melhor redação ganha como premiação um notebook. O vencedor será anunciado dia 16 de novembro, em transmissão ao vivo pela DGABC TV, que pode ser acessada pelo site do jornal (www.dgabc.com.br).

Por meio do telefone 4435-8133, estudantes, responsáveis e professores podem obter informações e comunicar qualquer dificuldade que estejam tendo com cadastro e envio dos textos. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.
O concurso é uma realização do Diário e da USCS e tem patrocínio do Cemitério Vale dos Pinheirais. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;