Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Operação resulta na maior apreensão de drogas do ano

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Foram encontradas 11,2 toneladas de maconha em Diadema na atividade conduzida pela PM


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

27/09/2020 | 00:01


Operação Força Tática realizada nos últimos dois dias no Grande ABC prendeu em flagrante 27 pessoas em ação que visou a prevenção de crimes patrimoniais, como roubo, furto e latrocínio (roubo seguido de morte). A operação, segundo a PM (Polícia Militar), resultou na apreensão de 11,2 toneladas de maconha em Diadema – a maior no Estado até o momento neste ano. No total, foram abordadas 3.260 pessoas, fiscalizados 1.398 condutores e recuperados 28 veículos.

Entres os presos pela ação policial estão oito em Diadema, por tráfico de drogas, onde o 6º Baep (Batalhão de Ações Especiais) apreendeu os 11,2 toneladas de maconha. As equipes cercaram um depósito, sendo que uma das pessoas que estava no local não se entregou pacificamente e chegou a trocar tiros com os policiais. No confronto, foi baleado e não resistiu aos ferimentos no Hospital Diadema.

De acordo com o comandante do CPAM/6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana 6) – que responde pelo Grande ABC – coronel Renato Nery Machado, o mapeamento da ação, que contou com as viaturas da Força Tática, foi feito pelo sistema de inteligência, alimentado pelos boletins de ocorrência e que apontou para uma tendência de crescimento nos crimes patrimoniais. “Desde o início do ano passado estamos com queda da criminalidade no Grande ABC, principalmente nos crimes patrimoniais. Fazendo uma análise nessa plataforma (que mapeia datas, horas e locais de crimes conforme estatísticas), identificamos projeção de aumento de alguns crimes e, para evitar que isso acontecesse, planejamos essa operação num período initerrupto de 48 horas em cima destes pontos”, disse o coronel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Operação resulta na maior apreensão de drogas do ano

Foram encontradas 11,2 toneladas de maconha em Diadema na atividade conduzida pela PM

Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

27/09/2020 | 00:01


Operação Força Tática realizada nos últimos dois dias no Grande ABC prendeu em flagrante 27 pessoas em ação que visou a prevenção de crimes patrimoniais, como roubo, furto e latrocínio (roubo seguido de morte). A operação, segundo a PM (Polícia Militar), resultou na apreensão de 11,2 toneladas de maconha em Diadema – a maior no Estado até o momento neste ano. No total, foram abordadas 3.260 pessoas, fiscalizados 1.398 condutores e recuperados 28 veículos.

Entres os presos pela ação policial estão oito em Diadema, por tráfico de drogas, onde o 6º Baep (Batalhão de Ações Especiais) apreendeu os 11,2 toneladas de maconha. As equipes cercaram um depósito, sendo que uma das pessoas que estava no local não se entregou pacificamente e chegou a trocar tiros com os policiais. No confronto, foi baleado e não resistiu aos ferimentos no Hospital Diadema.

De acordo com o comandante do CPAM/6 (Comando de Policiamento de Área Metropolitana 6) – que responde pelo Grande ABC – coronel Renato Nery Machado, o mapeamento da ação, que contou com as viaturas da Força Tática, foi feito pelo sistema de inteligência, alimentado pelos boletins de ocorrência e que apontou para uma tendência de crescimento nos crimes patrimoniais. “Desde o início do ano passado estamos com queda da criminalidade no Grande ABC, principalmente nos crimes patrimoniais. Fazendo uma análise nessa plataforma (que mapeia datas, horas e locais de crimes conforme estatísticas), identificamos projeção de aumento de alguns crimes e, para evitar que isso acontecesse, planejamos essa operação num período initerrupto de 48 horas em cima destes pontos”, disse o coronel.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;